Cadeias angolanas são autênticos hotéis

Os Serviços Penitenciários de Angola, de acordo com “ordens superiores” – a nova “entidade” divina que tudo justifica no reino – afirmaram que os 37 homens que estão a ser julgados por tentativa (mais uma) de atentado contra o Presidente Eduardo dos Santos, estão a receber assistência médica, negando a versão da defesa. Consta, aliás, que nem estão presos mas apenas a gozar férias num dos melhores hotéis do país. Por Óscar Cabinda “I nternamente, o processo de recepção de medicamentos está a ser efectuado, quer o processo de recepção…

Leia mais

Reclusos em Caboxa consomem água suja

Não é novidade para os leitores que a água fornecida pelos Serviços Penitenciários aos reclusos é imprópria para consumo humano na maioria das cadeias do país. Mas na cadeia de Caboxa, na província do Bengo, o estado do líquido atingiu proporções extremas, como se pode ver nas imagens. Anteriormente, como informaram alguns presos em Caboxa, “ainda era possível coar a água” para beber mas, nas últimas semanas, “nem com isso estamos a conseguir”, pelo que os reclusos estão mesmo a consumir a água tal como é distribuída pela direcção da…

Leia mais

Angola tem mais de 23 mil reclusos

Angola tem mais de 23 mil reclusos - Folha 8

O ministro do Interior, Ângelo Veiga Tavares, disse hoje que Angola regista mais de 23 mil reclusos nos estabelecimentos prisionais, indicador de que o problema da criminalidade continua a ser uma preocupação. Ângelo Veiga Tavares manifestou a preocupação na declaração de encerramento do Conselho Consultivo Alargado do Ministério do Interior, que durante dois dias analisou a situação daquele órgão do Estado. A cifra de mais de 23 mil reclusos é, segundo o governante angolano, “um número bastante elevado”, se se tiver em conta o resultado preliminar do censo da população,…

Leia mais

Detido director dos Serviços Penitenciários

Detido director dos Serviços Penitenciários

O director geral dos Serviços Prisionais e Reinserção Social cabo-verdiano, Jacob Vicente, foi detido por alegada desobediência ao Tribunal e obstrução da justiça num caso que envolve a reclusa Lígia Furtado, noticia hoje a imprensa cabo-verdiana. Em declarações à emissora estatal Rádio de Cabo Verde (RCV), o advogado Clóvis Silva confirmou a detenção e disse que aconteceu por Jacob Vicente ter alegadamente contrariado a ordem judicial que autoriza uma reclusa, condenada a 17 anos de cadeia por tráfico de drogas, associação criminosa e lavagem de capitais, a frequentar a universidade.…

Leia mais