(Ex)celso excretor das ceroulas cor-de-rosa

Repensar os fantasmas é uma boa estratégia que, aliás, revela que o governo do MPLA (há quase 46 anos que Angola só conhece governos do MPLA) até da própria sombra tem medo. É que os fantasmas aparecem em vários formatos e configurações. Uns surgem na forma de Jonas Savimbi, outros na de Isabel dos Santos, outros ainda em formato de… “Folha 8”. Que o diga o “maninho” Celsinho Malavoloneke. Por Orlando Castro Enquanto secretário de Estado da Comunicação Social, Celso Malavoloneke, valorizou o ciclo de formação dirigido aos jornalistas, considerando…

Leia mais

Já só faltam 55 anos…

A ministra de Estado para Área Social de Angola e putativa vice-presidente da República, Carolina Cerqueira, apresentou hoje ao Conselho Económico e Social das Nações Unidas (ECOSOC), por vídeo, o primeiro relatório nacional voluntário sobre Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Na primeira participação angolana no fórum político de alto nível sobre desenvolvimento sustentável, Carolina Cerqueira declarou hoje que foram identificadas, nas acções e iniciativas do Governo angolano, informações sobre 191 indicadores de desenvolvimento, de um total de 231 formulados na Agenda 2030. Assim, disse a ministra, Angola classificou-se com uma…

Leia mais

Joãona, terceira primeira

O que é que a Ana, terceira primeira-dama, esposa do João, o que participou na corrupção e beneficiou da corrupção, anda a fazer se não percebe patavina de Educação Especial? Só se o faz para propaganda de promoção da sua imagem. Como é que uma pessoa que estudou umas coisas em Economia anda armada em mãezinha em Metodologias de Intervenção Pedagógica? Por José Filipe Rodrigues (*) Nós não acreditamos que um médico dentista estudou para reparar os buracos das estradas. Também não acreditamos que um médico veterinário saiu da universidade…

Leia mais

De défice a excedente, por ordem do MPLA

O Governo angolano reviu a previsão de défice orçamental para este ano, antecipando agora um excedente de 2,6% do Produto Interno Bruto, adiantou hoje o secretário de Estado do Tesouro e Finanças de Angola, Ottoniel Santos. Como se trata de uma previsão, é possível que as contas tenham contado com a ajuda dos dedos dos pés… sem necessidade de os peritos terem de se descalçar. “Devido ao impacto negativo causado pela pandemia de Covid-19 em 2020, tivemos um desequilíbrio orçamental de 1,5%, ainda assim melhor que a previsão do Orçamento,…

Leia mais

Trabalhar dá muito… trabalho

O governador do Bié, Pereira Alfredo, exortou a população a esquecer o passado e a construir o Estado democrático e de direito, com o espírito de tolerância, paz e harmonia. O apelo à construção de algo que (ainda) não existe é digno de registo e indicia uma boa perspectiva política. Falando durante o culto de acção de graças, segundo revela o insuspeito Jornal de Angola, realizada na Igreja do Bom Deus, em alusão ao Dia dos Mártires da Resistência do Cuito, o governador do Bié pediu à população a pacificação…

Leia mais

“Carnaval” de pólvora… seca

O secretário de Estado (ex-ministro) da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino “Carnaval”, defendeu, em Luanda, a necessidade da preparação adequada dos quadros do sector, para fazer face aos desafios actuais e às transformações políticas, sociais e económicas do país. Nuno Caldas, que falava na abertura do ciclo de formação de fazedores de informação (jornalistas são outra coisa) das delegações da Agência Angola Press (Angop) da Região Norte, apontou a superação técnica e profissional como pilar essencial da cadeia estratégica da comunicação social, que deve ser feita de forma permanente e…

Leia mais

Para sermos um país… (só) falta quase para pouco

Angola emitiu, nos últimos dois anos, 1,7 milhões de bilhetes de identidade e atribuiu 3,2 milhões de registos de nascimento, informou hoje o ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz. Quanto não vale sermos um país independente, há 45 anos nas mãos (nos bolsos e nos paraísos fiscais) do MPLA? Francisco Queiroz considerou que “está a correr bem” o “Programa de Massificação do Registo de Nacimento e Atribuição do Bilhete de Identidade” iniciado em 2019. Segundo o ministro, os resultados alcançados até à data para o registo de…

Leia mais

Tal pai… tais filhos

A Edições Novembro, empresa do MPLA que é proprietária – entre outros meios de propaganda do regime- do Jornal de Angola, vai ter em circulação, até aos próximos meses, 11 títulos, entre os quais sete regionais, de acordo com o seu presidente do Conselho de Administração, Drumond Jaime. A informação foi avançada, em Mbanza Kongo, província do Zaire, durante a cerimónia de celebração dos 45 anos da empresa, que coincidiu com o lançamento do quinto título regional, o jornal Nkanda, que vai cobrir as províncias do Zaire, Uíge e Cabinda.…

Leia mais

“Há angolanos pretos piores que angolanos brancos”

O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente angolano, Jomo Fortunato (que, segundo o Portal do Governo, não tem naturalidade, data de nascimento, qualificações e experiência profissional), considerou que em 45 anos de independência Angola “já estaria próximo de um ensino de qualidade”, defendendo que o país “precisa de um angolano com perfil científico”. Eis a razão pela qual João Lourenço diz que se “haver necessidade” e uma ex-ministra (da Educação) fala de “compromíssios”. “A tese que eu vim defender é que nós precisamos de um angolano com um perfil científico…

Leia mais

Olé, olá, Carolina!

A ministra de Estado para todas as áreas (pequenas e grandes), Carolina Cerqueira, destacou hoje a necessidade de uma maior representatividade africana na Bienal de Luanda-Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz, a ter lugar, na capital angolana, em Outubro. A ministra, que falava na primeira reunião da Comissão Multisectorial da Bienal de Luanda, para constituir um espaço de reafirmação do compromisso para com a conquista e manutenção da paz e dos seus ideais, é necessária uma advocacia forte para trazer ao país o maior número de personalidades africanas. Carolina…

Leia mais