Quando o exemplo não
parte de quem o deve dar

O Presidente angolano rejeitou hoje ter dado um “mau exemplo” com a deslocação à Namíbia para a investidura do seu homólogo, Hage Geingob, apesar de Angola ter fechado fronteiras, sublinhando que a lei contempla excepções. João Lourenço não sabe que não basta ser sério, tal como desconhece que um líder não é o que manda mas, isso sim, o que dá o exemplo. O chefe do executivo assinou, na quarta-feira, um decreto que contempla medidas excepcionais para evitar a propagação de Covid-19, incluindo o fecho das fronteiras aéreas, marítimas e…

Leia mais

“Em Angola nada mudou”

A Plataforma de Reflexão Angola (PRA) escreveu hoje ao Embaixador da Islândia para Portugal, Kristján Andri Stefánsson, a propósito do escândalo desencadeado pelas Fishrot Files, um conjunto de documentos publicados pela WikiLeaks no passado dia 12 de Novembro demonstrando o envolvimento de um dos maiores gigantes mundiais no sector da pesca – a companhia islandesa Samherji – num esquema de corrupção e suborno com ligações aos governos da Namíbia e Angola, e também ao banco Norueguês DNB, usado para a realização dos pagamentos ilícitos e lavagem de dinheiro. “Este caso…

Leia mais

Ex-ministra Victória Neto “acusada” de corrupção

Um consórcio de jornalistas de investigação avançou hoje que a antiga ministra das Pescas de Angola, Victória de Barros Neto, e o seu filho, João de Barros, beneficiaram de proveitos ilegais decorrentes do acordo de pescas entre Angola e Namíbia. Recorde-se que no dia 8 de Outubro o Folha 8 escreveu: «As autoridades anticorrupção da Namíbia estão a investigar um acordo de doação de quotas de pesca da Namíbia a Angola no valor de 9 milhões de euros, alegadamente capturadas por políticos namibianos e (como não poderia deixar de ser…

Leia mais

Vender o que foi… doado

As autoridades anticorrupção da Namíbia estão a investigar um acordo de doação de quotas de pesca da Namíbia a Angola no valor de 9 milhões de euros, alegadamente capturadas por políticos namibianos e (como não poderia deixar de ser para honrar o ADN de quem manda no nosso país) angolanos. Vários políticos e respectivos amigos, parentes e parceiros comerciais têm vindo a revender quotas de pesca originalmente doadas pela Namíbia a Angola em 2014 a empresas internacionais a preços de mercado, de acordo com uma investigação da Comissão Anticorrupção da…

Leia mais

Importar gado? Uma história velhinha

Angola está a estudar comprar à Namíbia uma parte das 10.500 cabeças de gado que necessita para repovoar o planalto de Camabatela, para com isso reduzir o avultado volume de importações de carne que ainda tem de fazer. Para esse efeito, e de acordo com informação disponibilizada à Lusa pelo Ministério da Agricultura de Angola, o secretário de Estado para o Sector Empresarial Agrícola, Alberto Jaime Pinto, realiza a partir de hoje e até sexta-feira uma visita de trabalho à vizinha Namíbia, para discutir com as autoridades daquele país a…

Leia mais

Aprender com a Namíbia

Ensanduichada entre Angola e África do Sul, a Namíbia sofreu duramente durante o longo período de luta contra o apartheid. No entanto, desde que conquistou a independência da África do Sul em 1990, este país, com 2,4 milhões de habitantes, alcançou enormes progressos, especialmente nos últimos dois anos. Por Joseph E. Stiglitz e Anya Schiffrin (*) Uma das principais razões para o sucesso da Namíbia foi a atenção que o governo dedicou ao sector educativo. Enquanto as pessoas nos países avançados tomam por garantido o ensino primário e secundário gratuitos,…

Leia mais

Governo talvez vá ajudar quem tem fome

As autoridades angolanas defendem, mas falta saber se conseguem, o fornecimento imediato de assistência alimentar às 755.678 pessoas afectadas pela seca na província do Cunene, cujas necessidades alimentares estão ainda a ser analisadas. E , é claro, convém analisar com calma e ponderação. Embora os angolanos estejam há muito a praticar a melhor forma de viver sem comer, nada pode ser feito com precipitação. Aliás, quanto mais tempo demorarem a analisar o assunto, menos gente terão de ajudar. Isto porque há sempre quem morra… O assunto foi analisado durante uma…

Leia mais

Namíbia deixa de aceitar kwanzas

A Namíbia vai deixar de aceitar a partir de quarta-feira o kwanza angolano como moeda de troca no norte do país, cinco meses depois de um acordo entre os bancos centrais dos dois países ter entrado em vigor. A decisão consta de um comunicado conjunto dos dois bancos centrais, em que se recorda que o acordo monetário, que entrou em vigor a 18 de Junho, abrangia moradores das cidades fronteiriças Oshikango (Namíbia) e de Santa Clara (Angola), que podiam usar as respectivas moedas nacionais no país vizinho, até 3.500 euros…

Leia mais

“O povo é o único soberano“

Os antigos presidentes cabo-verdiano, Pedro Pires, e moçambicano, Joaquim Chissano, foram convidados para, a 20 deste mês, a entrega do Prémio Mo Ibrahim para a Excelência na Liderança na Governação. A tribuído em Março último ao ex-presidente da Namíbia, Hifikepunye Pohamba, o prémio será entregue numa cerimónia que decorrerá, em Acra (Gana), integrado no “Governance Weekend” (fim-de-semana dedicado à governação), marcado para a sede da Fundação Mo Ibrahim de 20 a 22 deste mês. A distinção constitui o maior prémio monetário do mundo, no valor de cinco milhões de dólares,…

Leia mais

Acordo monetário com a Namíbia está descontrolado

Cerca de 10,6 mil milhões de kwanzas (76,6 milhões de euros) estão dispersos por casas de câmbio e bancos da Namíbia devido ao descontrolo do acordo monetário bilateral, foi hoje divulgado. D uas localidades fronteiriças de Angola e da Namíbia passaram a aceitar, desde 18 de Junho, as moedas de ambos os países, kwanza e dólar namibiano, aplicando um acordo bilateral de conversão monetária que permite a cada cidadão movimentar até 3.600 euros. Contudo, conforme admitiu entretanto o governador do Banco Nacional de Angola (BNA), do lado namibiano a situação…

Leia mais