Parabéns, Presidente!

Três anos de governação e para chegarmos ao paraíso já só falta quase para pouco. Quando o Presidente da República, João Lourenço, esteve em Nova Iorque (EUA) reconheceu que “são legítimas as reclamações de alguns sectores da sociedade que não viram ainda concretizados as suas expectativas de vida”. Com a sua oratória mais brilhantina do que brilhante, afirmou que em dois anos não se fazem “milagres” e “o que não se fez em 44 anos, ninguém pode esperar que se faça em dois. Seria ingenuidade”. É verdade. Nem mesmo em…

Leia mais

Vou filiar-me no MPLA

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, afirma que conseguiu o milagre de ter feito muito nos dois anos em que está a dirigir os destinos do país. É verdade. Em tão curto espaço de tempo já conseguiu pôr os rios a correr para o… mar. Só por isso merece que eu me filie no MPLA. Por Orlando Castro “E xigir do meu Executivo muito mais do que temos vindo a fazer, não parece justo nem realista sequer”, disse João Lourenço, acrescentando que “não há milagres, mas mesmo assim…

Leia mais

Um OGE à medida do MPLA

Mais de metade do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2020 de Angola, no valor de cerca de 15 biliões de kwanzas (mais de 27 mil milhões de euros), é para pagar a dívida pública, com um peso de 90% do Produto Interno Bruto. É claro que o MPLA não é responsável por esse peso. Afinal de contas, reconheça-se, só está no Poder há… 44 anos. A informação foi hoje avançada pelo ministro de Estado para a Economia, Manuel Nunes Júnior, no final da cerimónia de entrega da proposta de OGE…

Leia mais

O MPLA descobriu (aiué!) a receita da pedra filosofal

O Governo angolano afirmou hoje que o Programa de Privatizações (ProPriv), que compreende 195 empresas públicas, vai contribuir para aumentar os níveis de emprego e a eficiência das empresas do país, “reduzindo gradualmente os custos de produção”. Só falta afirmar que, como dizia Agostinho Neto, ao fim de 44 anos o importante é resolver os problemas do Povo. Resolver ou, como é marca registada do MPLA, acabar com o… Povo. “P romover o crescimento de Angola, promovendo o investimento privado e o aumento dos níveis de emprego no nosso país,…

Leia mais

MPLA promete mudar tudo
(vai tudo ficar na… mesma)

O MPLA, partido no poder em Angola desde 1975, diz que vai homenagear a memória de todos os angolanos “vítimas de conflitos políticos” entre 1975 e 2002, para estabelecer um diálogo nacional e “fortalecer as bases” de consolidação da paz e da reconciliação. Intervalo. Vamos rir à fartazana que a anedota até tem piada. O assunto foi hoje analisado durante a reunião do Bureau Político do MPLA, orientada pelo seu líder, João Lourenço, também (entre outros cargos) Presidente de Angola e Titular do Poder Executivo, refere o comunicado final da…

Leia mais

Governo escolhe o inferno para prometer o paraíso

O ministro das Finanças de José Eduardo dos Santos e que transitou para o governo de João Lourenço, Archer Mangueira, relevou os efeitos positivos em Angola das respostas de natureza fiscal e monetária gizadas no Plano de Estabilização Macroeconómica (PEM), com particular incidência em 2018, noticia a agência Angop. Falando na abertura do 10.º Conselho Consultivo do Ministério das Finanças, iniciado no sábado em Cabinda, Archer Mangueira esclareceu que grande parte das energias despendidas, até agora, destinou-se a estabilizar as contas públicas, cuja trajectória, nos últimos anos (durante os quais…

Leia mais

Milagre em preparação, paraíso chega em… 2022

O presidente do Conselho de Administração da diamantífera angolana Endiama, José Manuel Ganga Júnior, afirmou hoje que pretende que, em 2022, a empresa fique entre as maiores produtoras mundiais de diamantes, uma vez que Angola “tem um grande potencial de reservas”. Está visto. 2022 será o ano da chegada ao paraíso… ou ao inferno. Em declarações à agência Lusa, no final da apresentação de um breve resumo das actividades da Endiama em 2018 e das metas a alcançar para 2019, José Manuel Ganga Júnior sublinhou que Angola é actualmente o…

Leia mais

A uma só voz. Três, dois, um
– “Yes president” Lourenço

O Presidente angolano, João Lourenço, repetiu hoje o caderno de (boas) intenções apresentado na campanha eleitoral do MPLA, como seja que vão ser criados até 2022 os tais 500.000 novos postos de trabalho. Estamos portanto, e agora com a ajuda do FMI, às portas do paraíso. Se não for agora, será daqui a quatro anos, ou oito, ou… Repescando esse mesmo caderno de caça ao voto, João Lourenço lembrou os esforços para a captação de investimento directo estrangeiro, fruto da diplomacia económica que encetou este ano (tal como José Eduardo…

Leia mais

O fiado português, mesmo sendo pouco, é bem-vindo

O Presidente de Angola, do MPLA e Titular do Poder Executivo, João Lourenço, afirmou hoje no Porto que pretende “continuar a contar com as linhas de crédito portuguesas para o financiamento do tão desejado crescimento e desenvolvimento económico e social” do seu país. Mas há alguma dúvida? É só pedir e… zás! Fiado concedido e depositado no BESA, perdão, no BNA. Como muito bem sabe o exonerador de marimbondos, existe em Portugal um largo consenso político e partidário (inclui PSD, PS, PCP e CDS) de que é um dever patriótico…

Leia mais

Com adubo chinês, até as bissapas geram dinheiro!

O governo da província angolana de Malanje vai investir, entre 2018 e 2022, cerca de 120 mil milhões de kwanzas (346 milhões de euros) em projectos sociais, indica hoje um comunicado oficial. Pelos vistos, sob a batuta de João Lourenço até as bissapas (será do adubo chinês?) produzem dinheiro. Segundo o documento, emanado da I Sessão Ordinária do governo provincial de Malanje, realizada na capital da província, os projectos destinam-se maioritariamente a sectores como o rodoviário, agricultura, desenvolvimento rural, educação, saúde, energia, águas, requalificação urbana, juventude e desporto. Ao longo…

Leia mais