Até o QI da “Cheeta” era superior

Sem citar nomes, como é típico dos cobardes e, por isso, essencial no ADN do MPLA, o presidente do grupo parlamentar do MPLA, Américo Cuononoca, denunciou a existência, no país, de políticos que recorrem à manipulação de jovens, com vista à desacreditação das instituições e à violação do “jogo democrático”. Certamente que a sua própria carapuça serve também, com precisão milimétrica, no seu chefe, João Lourenço. Por Orlando Castro Depois de se ter descalçado para poder contar até 12 com a ajuda dos dedos dos pés, o deputado, que zurrava…

Leia mais

Antes, seis por meia dúzia.
Hoje, meia dúzia por seis…

A petrolífera estatal angolana (do MPLA) Sonangol anunciou que vai construir um centro de investigação científica e inovação para ajudar a identificar projectos estratégicos para a empresa. Então pergunta-se: O que foi feito dos 175 milhões de dólares que a BP e a Cobalt entregaram à Sonangol, em 2011, para a construção de um centro de investigação e tecnologia? A construção deverá ter início em 2021 e ser concluída em 2022, sendo implantada nas proximidades do Instituto Nacional de Petróleos e do Instituto Superior de Petróleos, na cidade do Sumbe…

Leia mais

O gang dos aldrabões

“Ah! Vós dizeis que amais o progresso… Amais o progresso que vos inventa cadeiras mais cómodas (…) Não amais o progresso político porque isso traria uma ordem de coisas que extinguiria os vossos ordenados” (Eça de Queirós). Por Domingos Kambunji O Bureau Político do Comité Central do MPLA, numa declaração sobre o 3º aniversário do mandato de João Lourenço, “repudiou, veementemente, todas as manobras de diversão visando desacreditar as acções no âmbito do combate à corrupção, impunidade e demais práticas nocivas que ameaçam, seriamente, os alicerces da sociedade angolana”. O…

Leia mais

BP do MPLA ou MPLA do BP?

Como guia supremo do Povo matumbo, o Bureau Político (BP) do MPLA apelou, esta quinta-feira, à união de esforços da (sua) nação face à crise económica e financeira, bem como aos constrangimentos inerentes à pandemia da Covid-19. Estão convocados todos os autóctones, sobretudo os 20 milhões de pobres que o MPLA criou nos últimos 45 anos. O apelo do BP do MPLA vem expresso numa declaração a propósito do Dia do Fundador da Nação, do Herói Mundial e que, parafraseando Luís de Camões (provavelmente também militante do MPLA), “se mais…

Leia mais

À caça de (turistas) chineses

O potencial turístico que Angola oferece foi apresentado em Pequim durante a abertura da Feira Internacional da cidade, pelo embaixador de Angola na China, João Salvador dos Santos Neto. O diplomata afirmou que Angola deseja fazer parte da rota internacional do turismo e que actualmente oferece várias oportunidades de investimento nesse sector. João Salvador Neto falou das praias atraentes, paisagens deslumbrantes, rios com cachoeiras espectaculares, bom clima, uma diversidade linguístico-cultural, referindo que “Angola está a efectuar reformas económicas que encorajam o investimento privado nas áreas que visam potenciar o turismo”.…

Leia mais

E o vencedor será…

O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, afirmou que o Estado angolano apenas deve garantir a legalidade no conflito interno da IURD (Igreja Universal do Reino de Deus), salientando que o problema não é político ou diplomático. E porque não é político ou diplomático é que o ministro diz de sua… justiça. Francisco Queiroz, falava após um encontro que reuniu membros do executivo, liderados pela ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, e deputados da sétima Comissão de Cultura, Assuntos Religiosos, Comunicação Social e Juventude…

Leia mais

A versão afro de Queiroz

Como é natural nas ditaduras, o regime do MPLA (não confundir com Angola e muito menos com os angolanos) prefere ser assassinado pelo elogio do que salvo pela crítica. Nessa perspectiva, a Embaixada de Angola em Lisboa convidou, em Abril de… 2012, Belarmino Van-Dúnem para ir a Portugal falar do papel da paz na afirmação de Angola, palestra no quadro do Dia da Paz e Reconciliação Nacional. Por Orlando Castro Como esperado, o orador criticou a postura de alguns sectores da sociedade portuguesa, particularmente de certa imprensa que – disse…

Leia mais

O jogo-da-vermelhinha

Hoje vou divagar a propósito de um jogo muito ao gosto popular, e que se bem me lembro se jogava em alguns bairros de Luanda nos tempos da minha infância e juventude. Também nas cidades portuguesas de Lisboa e Porto a caça da polícia às bancas ilegais deste jogo foi, num passado mais ou menos distante, recorrente. Por Carlos Pinho (*) No entanto, o local onde eu mais gostava de apreciar ao longe os magotes que se instalavam à volta da banca improvisada e transportável do artista que manipulava o…

Leia mais

Escravos sim, matumbos não!

O Presidente de Angola voltou ao seu melhor. Se eu exonero, logo… existo, pensa – e muito bem – o também Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo. João Lourenço, continua a blindar o seu histórico consulado dando prioridade máxima às exonerações e mínima (ou quase nula) à governação. Tudo normal, portanto. Por Orlando Castro Façamos um apelo à memória que, só por si, desmonta o fogo de artifício, o fogo-fátuo, de quem por incompetência vai dando tiros de pólvora seca (exonerações) para ver se encontra alguém que saiba…

Leia mais

Sua majestade o rei
e o sipaio maní(a)co

João Lourenço, no caso com a “toga” de líder do MPLA, partido no poder em Angola desde 1975, disse hoje que com a “eleição” do novo presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) fica preenchido um dos pressupostos para a realização das primeiras eleições autárquicas, previstas para este ano. Pressuposto “sine qua non” o MPLA não garantia, logo à partida, a vitória da batota. A posição foi hoje expressa pelo líder do MPLA na abertura da III reunião ordinária do Comité Central do partido. Segundo João Lourenço, com a eleição do…

Leia mais