IDE EM PAZ E QUE O MPLA VOS ACOMPANHE?

Os bispos católicos angolanos exortaram hoje os políticos a fazerem discursos que “elevem o patriotismo e a cidadania”, reiterando a necessidade da “tolerância” e de “evitarem discursos insultuosos e incendiários, que tendem à banalização”, em ambiente eleitoral. Mais vale tarde do que nunca… É preciso primar “principalmente os políticos, por discursos que despertem a nobreza do patriotismo, da cidadania, da harmonia e amizade social que garantam no povo acreditar num futuro melhor”, afirmou hoje o presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), José Manuel Imbamba. O responsável…

Leia mais

SÓ MESMO JOÃO LOURENÇO SERIA (IN)CAPAZ

O Ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, afirmou, em Moçâmedes, que o MPLA tem força para vencer as próximas eleições, graças à implementação do processo de reformas, que está permitir retomar o crescimento, apesar da crise económica internacional e da pandemia da Covid-19, que afectaram o mundo, principalmente de 2020 a 2021. Foi isso que o chefe mandou dizer, é isso que ele diz. “O presidente do MPLA, no âmbito da governação, está a dirigir um processo de reformas que está a permitir realizar muitas coisas…

Leia mais

TODOS SOMOS LIVRES PARA VOTAR (NO MPLA)

Luísa Damião, a vice-presidente do MPLA, partido no poder há 46 anos, disse hoje, em Luanda, que continuam a sensibilizar (sinónimo da coagir pela barriga) os seus potenciais eleitores para que as eleições de Agosto sejam realizadas “de forma ordeira e tranquila”. Luísa Damião falava no final de uma reunião promovida pelo executivo para abordar questões ligadas ao processo eleitoral, designadamente dúvidas sobre o registo eleitoral oficioso, que teve a duração de seis meses. “A democracia faz-se com todos, mas precisamos de respeitar as leis e nós somos partidos com…

Leia mais

MPLA É CRAQUE A BRINCAR ÀS AUTARQUIAS

João Lourenço, Presidente angolano, reconheceu, em Cabo Verde, ser uma “anormalidade” que Angola não tenha instituído ainda as autarquias locais e remeteu a decisão final para a Assembleia Nacional (AN), que ainda tem de aprovar parte do pacote eleitoral. Consta que o Presidente do MPLA pensa, oficialmente, da mesma maneira, assim como o Titular do Poder Executivo. João Lourenço reconheceu que “felizmente uma grande maioria do pacote de leis está já aprovado, resta apenas uma, daí o facto de eu dizer que neste momento estamos bem próximos de podermos digamos,…

Leia mais

DO “TEATRO DE OPERAÇÕES” ÀS OPERAÇÕES DE TEATRO

João Lourenço, Presidente da República (não nominalmente eleito), Presidente do MPLA (partido no Poder há 46 anos) e Titular do Poder Executivo, concedeu uma entrevista a cinco órgãos de comunicação social, entre os quais o seu órgão oficial (Jornal de Angola). Os outros foram a Expansão, TV Zimbo (também sob o controlo do MPLA), O País e Lusa. A todos foi pedido (exigido, em termos práticos) o envio prévio de duas perguntas. Nessa “benemérita” entrevista colectiva (mais uma prova da menoridade democrática de Angola), João Lourenço afirmou que a UNITA,…

Leia mais

ATÉ NO OGE O MPLA JULGA QUE SOMOS (TODOS) MATUMBOS

Tanto o Presidente de Angola (João Lourenço), como o Titular do Poder Executivo (João Lourenço) e o Presidente do MPLA (João Lourenço) dizem que o país está a sair da recessão económica que dura há cinco anos. Já a UNITA considera que a proposta de Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2022 é “essencialmente eleitoralista e que encerra o actual ciclo político com fortes sinais de corrupção”. A posição da UNITA consta da declaração política do seu grupo parlamentar, lida pelo seu líder parlamentar, Adalberto da Costa Júnior, na sessão…

Leia mais

VENDER O CÉU A QUEM ARDE NO INFERNO

De acordo com o órgão oficial do MPLA (Jornal de Angola) o secretário-geral do MPLA, Paulo Pombolo, desafiou a direcção do MPLA na Lunda-Norte a envidar todos os esforços (obviamente patrióticos) para resgatar o deputado perdido (por manifesta e criminosa incompetência da CNE) nas eleições gerais 2017 para a UNITA. O ponto de partida para o alcance de resultados positivos, disse Paulo Pombolo, tem a ver com a preservação da unidade e coesão interna no partido. Ao intervir no encerramento da XII Conferência de Balanço e Renovação de Mandatos, que…

Leia mais

DIREITOS HUMANOS “À LA CARTE”

O Executivo do MPLA considera, diz para justificar o que não fez nos últimos 46 anos, imperioso que as empresas e a Administração Pública estejam alinhadas na promoção, defesa e protecção dos direitos humanos. A tese é da secretária de Estado para os Direitos Humanos e Cidadania, Ana Celeste Januário. Certamente que, em breve, vão incluir na necessidade de protecção dos direitos humanos a colaboração de marimbondos, caranguejos e jacarés… Ao discursar na abertura do Fórum Internacional sobre Empresas e Direitos Humanos Angola-Noruega, a governante considerou que cada vez mais…

Leia mais

Da recessão para a… estagnação

O Governo angolano previa um crescimento ligeiro de 0,6% da economia, mas espera agora que se mantenha estagnada até ao final do ano, face aos resultados negativos do sector não petrolífero, disse hoje o ministro da pasta, Sérgio Santos. Há um mês o ministro Manuel Nunes Júnior dizia outra coisa. Ainda não será este ano que, figurativamente, as couves serão plantadas com a raiz para baixo. Sérgio Santos, em declarações à imprensa no final da reunião da Comissão Económica do Conselho de Ministros, disse que para o desastre económico contribuiu…

Leia mais

Um genocídio não se desculpa

O Presidente João Lourenço pediu hoje desculpas em nome do Estado angolano pelas execuções sumárias levadas a cabo após o alegado golpe de 27 de Maio de 1977, salientando que se trata de “um sincero arrependimento”. Mas, é claro, o assassino responsável pelos massacres, Agostinho Neto, continua incólume e a ser, por imposição expressa de MPLA, o único herói nacional. É fartar vilanagem. Por Orlando Castro “Não é hora de nos apontarmos o dedo procurando os culpados. Importa que cada um assuma as suas responsabilidades na parte que lhe cabe.…

Leia mais