MPLA quer que jornalistas passem a ser… zungueiras!

O Dia Mundial da Liberdade de Imprensa comemora-se, isto é como quem diz, a 3 de Maio. Em Angola não há Dia Mundial que nos valha. E não há porque aos jornalistas (pensamos, queremos ainda pensar, que são eles que fazem a informação) restam duas opções: serem domados pelos que continuam a julgar-se donos disto tudo (o MPLA) e, dessa forma, manter o emprego, ou o inverso. Por Orlando Castro É claro que, no próximo Dia Mundial da Liberdade de Imprensa (repugna-nos comemorar uma coisa que não existe), veremos toda…

Leia mais

Roubar, violar, matar…

O cidadão quando ouve falar de fiscal, em Luanda, associa (por longa e dolorosa experiência) sem pestanejar a actividade deste agente público, à de um reles bandido ou delinquente comum, com a diferença do primeiro portar um colete, com insígnias Fiscalização, cartão de identificação e andar numa carrinha oficial. Era assim em 2017, é assim em 2019. Tirando estes elementos de identificação do Estado, a prática quotidiana é de autênticos bandoleiros que actuam num não-Estado, como se fizessem parte de uma ampla organização mafiosa de malandros da ladroagem pública e…

Leia mais

MPLA aprova regras do comércio ambulante. Figurantes abstêm-se

Assembleia Nacional angolana aprovou, na generalidade, uma proposta de lei que visa pôr regras ao comércio ambulante, feirante e de bancada, que a realidade actual demonstra – na óptica de quem, aliás, está no pode há 43 anos – ser “um verdadeiro dilema”. Em causa estava a Proposta de Lei sobre a Organização, Exercício e Funcionamento das Actividades de Comércio Ambulante, Feirante e de Bancadas, aprovada no parlamento com 125 votos a favor, nenhum contra e 45 abstenções da UNITA e da CASA-CE. Na apresentação da proposta, o ministro do…

Leia mais

… e o Banco Postal já era!

Em Julho de 2018, o director geral da Unidade de Negócios, Comércio e Empresários do Banco Postal, Virgílio Mendes dizia que 40 milhões de kwanzas estavam disponíveis no Banco Postal, para apoiar comerciantes informais a potenciar as suas actividades e a passar para o mercado formal. Ontem (ver notícia do Folha 8) o Banco Nacional de Angola anunciou o encerramento do Banco Mais e do Banco Postal por insuficiência de capital social, tendo revogado as licenças bancárias e declarado falência para ambos. O Banco Postal, segundo o gestor , tinha…

Leia mais

Até que todos percebam que quem manda é o MPLA

O comandante-geral da polícia angolana, Paulo de Almeida, assegura que a “Operação Resgate”, iniciada em Novembro para “repor a autoridade do Estado”, vai “continuar com mais força”, porque Angola “precisa de ordem, disciplina e respeito pelas pessoas e instituições”. Mais força? É mesmo isso que o país precisa. Não interessa a força da razão mas apenas, à boa maneira do MPLA, a razão da força. O comissário-chefe Paulo de Almeida, que falava na cerimónia de cumprimentos de Ano Novo, afirmou que a operação veio demonstrar que o país “estava a…

Leia mais

“Batata podre” suspensa

A Comissão Administrativa da Cidade de Luanda anunciou hoje a “suspensão” do responsável da brigada de fiscalização que, segunda-feira, praticou actos de “desobediência e de excesso de zelo” no Mercado de São Paulo sobre vendedoras de rua, as zungueiras. Em comunicado, Francisco Andrade, director da Comissão, sublinhou que a suspensão de Paulo Gonçalves Diogo irá vigorar enquanto decorrer o inquérito para, num prazo de 72 horas, ser apresentado um “relatório circunstanciado” sobre as razões que estiveram na base de tal prática. “Uma vez confirmadas as suspeitas de excessos por parte…

Leia mais

Governo aborta “golpe de estado” das zungueiras…

O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos de Angola, Francisco Queiroz, rejeitou hoje que a manifestação de zungueiras nas ruas de Luanda, tenha a ver com direitos humanos, mas sim com os seus interesses comerciais. Luvualu de Carvalho, João Pinto, ou qualquer outro sipaio do MPLA não diria melhor. É, aliás, uma clara demonstração de nepotismo e esclavagismo deste MPLA de João Lourenço. Francisco Queiroz, que falava hoje à imprensa à margem do ‘”workshop” para a recolha de contribuições à proposta da estratégia do executivo sobre os Direitos Humanos,…

Leia mais

Zungueiras à beira de um terrível ataque de nervos

Cerca de meia centena de zungueiras manifestaram-se hoje em Luanda contestando a impossibilidade de venderem nas ruas durante o mês em curso, tendo sido impedidas pela polícia, que não permitiu que chegassem ao Palácio Presidencial. Sim, que isso de manifestações junto ao Palácio é só naqueles países do terceiro mundo onde vigoram regimes democráticos. Em causa está a “Operação Resgate” (cada vez mais é uma “operação desgaste”), colocada em prática pelas autoridades angolanas a 6 de Novembro e que visa reforçar a autoridade, ou o autoritarismo, do Estado/MPLA em todos…

Leia mais

Regresso da fuba podre e
da porrada se refilarmos

O ministro Ângelo Veiga, nas vestes de Titular do Poder Executivo, para a pasta do Interior, mostrou ao país, um total desconhecimento, das normas jurídicas e, mais grave, ser mais importante o cumprimento do autoritarismo, da ditadura, que o respeito pela Constituição e a Lei. Estes instrumentos podem ser pisoteados, quando em causa estiver o resgate da escravatura colonial, neocolonialmente implantada. Por William Tonet A “Operação Resgate”, lançada no dia 30.10 oficialmente pelo auxiliar ministro do Interior, Ângelo Veiga está ilegalmente a decorrer sem gradualismo em todo o país, ocupando…

Leia mais

Em Luanda já se sente
a operação… ressaca

Vários cidadãos em Luanda queixam-se da falta de táxis em vários pontos da cidade, apontando o dedo à “Operação Resgate”, que tem demonstrado que o sector está “minado” com motoristas sem carta de condução ou com elas apreendidas. A falta de táxis está a trazer como consequência os agora constantes atrasos dos funcionários aos locais de trabalho, ao mesmo tempo que os taxistas que circulam na capital de Angola admitiram que vários dos seus colegas trabalhavam à margem da lei. Numa ronda efectuada hoje na capital angolana, a agência Lusa…

Leia mais