Angola espirra, Portugal apanha pneumonia

As empresas portuguesas apresentam uma “elevada exposição” ao mercado angolano, sendo que mais de metade das que exportaram para Angola até Setembro venderam “exclusivamente” para esse mercado, informa hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE) de Portugal. Adicionalmente, segundo o INE, 73,1% das exportações portuguesas para Angola foram efectuadas por empresas com, pelo menos, 50% das suas exportações concentradas nesse mercado, o que evidencia “claramente uma elevada exposição em relação a Angola, sendo também significativa com o Brasil, Suíça e Moçambique”. No caso específico de Angola, quase três quartos das…

Leia mais

Portugal sente a nossa falta

Os angolanos, que eram dos visitantes que mais estavam a aumentar os gastos em Portugal, registando uma subida em 21% no primeiro semestre, a partir de Julho reverterem completamente a tendência e até Setembro, inclusive, acumularam uma quebra em 36,1%. D ados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR mostram que, no conjunto dos primeiros nove meses deste ano, Angola continua a ser o 5º mercado emissor que mais contribui para a receita turística portuguesa (gastos de turistas estrangeiros), se bem que já em quebra de 2,7% ou 11,73 milhões…

Leia mais

Queda na produção de diamantes

A produção de diamantes em Angola caiu quase 20% em Setembro, face a 2014, rendendo, em termos brutos, 90 milhões de euros, segundo um relatório do Ministério da Geologia e Minas. A De acordo com o documento, durante o mês de Setembro foram produzidos e comercializados por Angola um total de 794.358,49 quilates de diamantes, vendidos a um preço médio de 125 dólares por quilate. Trata-se de um recuo de 7,68% face a Setembro de 2014, em termos de quantidade, e uma quebra de 18,61% no valor global, que se…

Leia mais

Menos cerveja importada

A importação de cerveja por Angola caiu quase 65% no segundo trimestre do ano, face a 2014, sendo um dos produtos mais afectados pela conjuntura económica do país devido à crise da cotação internacional do petróleo. E ntre Abril e Junho do ano passado, ainda antes de surgirem os primeiros efeitos da crise petrolífera, Angola importou 65.773 toneladas de cerveja, volume que no mesmo período de 2015 desceu para 23.280 toneladas, segundo informação do Conselho Nacional de Carregadores (CNC). A importação de bebidas, de acordo com dados do executivo angolano…

Leia mais

Unicer culpa Angola

A Unicer anunciou que vai proceder ao ajustamento da sua estrutura, devido à retracção de alguns mercados, sobretudo o angolano, o que vai culminar com o fecho da unidade de produção de refrigerantes em Santarém (Portugal). E m comunicado, a cervejeira explicou que “vai recorrer a um parceiro para a produção das suas marcas de refrigerantes e, desta forma, desactivar esta sua unidade”, designada Rical – Empresa Produtora de Refrigerantes e Águas, o que levará à dispensa dos seus 70 trabalhadores. Segundo fonte oficial da empresa, foi encontrada uma solução…

Leia mais

Exportações? Quebra de 30%

O encaixe com as exportações angolanas, quase exclusivamente petróleo, caiu cerca de 30% no segundo trimestre de 2015, para 7,3 mil milhões de euros, mantendo-se a balança comercial do país em terreno positivo. S egundo o mais recente relatório do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Angola relativo ao comércio externo do segundo trimestre do ano, a balança comercial angolana registou um saldo positivo superior a 735.548 milhões de kwanzas. Trata-se de uma quebra homóloga de 29,3%, comparando com o mesmo período de 2014, mas uma forte subida (209%) face…

Leia mais

Angola deixou de bombar e Portugal (diz que) minimiza

O ministro da Economia de Portugal, Pires de Lima, desvalorizou hoje o impacto da queda das exportações para Angola no primeiro semestre de 2015, afirmando que, apesar disso, as exportações cresceram quase 6%. “N inguém desejava este resultado, mas aconteceu. O que aconteceu às nossas exportações em termos globais? Só de bens porque ainda não tenho os dados de serviços? Cresceram quase 6%”, frisou. Contudo, admitiu que as exportações “teriam crescido 8 ou 9% se Angola estivesse ‘a bombar’ como nos anos anteriores”. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística,…

Leia mais

1,8 milhões de barris de petróleo por dia

A produção angolana de petróleo ultrapassou em Maio a média diária de 1,8 milhões de barris de crude, segundo um relatório do Ministério dos Petróleos. T rata-se da meta preconizada pelo Governo para a produção média de 2015 e de acordo com o documento o país garantiu em maio 56 milhões de barris de petróleo, um aumento de 5,3% face ao mês de anterior. Contudo, a receita fiscal angolana com a exportação de petróleo caiu 55,2% no primeiro semestre do ano, face a igual período de 2014, A exportação de…

Leia mais

Queda de 55% nas receitas do petróleo no primeiro semestre

A receita fiscal angolana com a exportação de petróleo caiu 55,2% no primeiro semestre do ano, face a igual período de 2014, apesar de em Junho até ter batido o máximo mensal de 2015. A informação resulta de relatórios mensais do Ministério das Finanças sobre a arrecadação de receita fiscal com a exportação de crude no período entre Janeiro e Junho, em que entraram nos cofres angolanos 679.232 milhões de kwanzas (cerca de 5.000 milhões de euros). Em causa está a crise da cotação internacional do barril de crude que…

Leia mais

Portugueses reduzem remessas

Portugueses reduzem remessas - Folha 8

As remessas dos portugueses que estão em Angola caíram 24,5% em Janeiro deste ano face ao mesmo mês do 2014, enquanto o dinheiro enviado pelos angolanos a trabalhar em Portugal subiu 149% para 2,3 milhões de euros, segundo o Banco de Portugal. D e acordo com os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal no Boletim Estatístico, os expatriados portugueses em Angola enviaram para o país de origem 15,2 milhões de euros, o que compara com os 20,2 milhões de euros que tinham enviado no primeiro mês do ano passado.…

Leia mais