Um dia destes, um destes dias!

A produção agrícola em Angola cresceu mais de 5 por cento em 2020, face ao ano de 2019, revelou agora o Ministro da Agricultura e Pescas, António Francisco de Assis. “Este crescimento ainda é pouco para aquilo que o país precisa, apesar dos resultados positivos assinaláveis”, admitiu o ministro. Recorde-se, entre múltiplos exemplos, que ainda recentemente (11 de Fevereiro de 2021) o Banco Alimentar Mundial (BAM) anunciou que ia disponibilizar a Angola 60 milhões de dólares (49,4 milhões de euros), com o objectivo de financiar o aumento da produção agrícola…

Leia mais

Contentores básicos substituem cestas básicas

Angola registou uma redução de cerca de 100 milhões de dólares (81,8 milhões de euros) na importação de produtos da cesta básica e outros bens essenciais em Dezembro de 2020, face ao período homólogo. Grande parte da procura da cesta básica foi substituída pela crescente adopção, por parte dos consumidores, do novo sistema de self-service – os caixotes do lixo. A informação consta dos dados relativos à importação de produtos da cesta básica, em Dezembro de 2020, hoje apresentados na reunião do Conselho de Direcção do Ministério da Indústria e…

Leia mais

O que seria de nós sem o MPLA?

O Ministério da Economia e Planeamento (MEP) apresenta nesta segunda-feira, em Luanda, o Relatório de Balanço do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi 2020). Será que vamos ter a notícia de que, por descoberta do Governo, já se estão a plantar couves com a raiz para baixo? Segundo o MEP, será apresentado o estado dos cinco pilares deste programa do Governo, nomeadamente “O acesso ao crédito”, “Aumento da produção e da produtividade”, “Acessos aos mercados interno e externo”, “Capacitação e qualificação”, e “Melhoria…

Leia mais

Quem vos viu, bananas!

Angola é o maior produtor africano de banana e sétimo no mundo com uma oferta de 4,4 milhões de toneladas, de acordo com a mais recente tabela do Fundo das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO). Em 1973, Angola era o primeiro produtor mundial de bananas, através da província de Benguela, nos municípios da Ganda, Cubal, Cavaco e Tchongoroy. Só nesta região produzia-se tanta banana que alimentou, designadamente a Bélgica, Espanha e a Metrópole (Portugal) para além das colónias da época Cabo-Verde, Moçambique, Guiné-Bissau e São Tomé e…

Leia mais

“Massacre” de abelhas azeda o mel

Apicultores angolanos denunciaram que a exploração ilegal de madeira, em algumas províncias do país, e as queimadas estão a causar o extermínio de abelhas e a provocar escassez de mel. Se, ao menos, exterminassem os marimbondos… O Ministério da Agricultura e Pescas nega, no entanto, que a falta de mel esteja relacionada com o abate indiscriminado de espécies melíferas, atribuindo o factor a outros fenómenos, entre os quais a seca. A seca é, na verdade, um sério problema. Sobretudo quando se associa, como é o caso, à seca de competência…

Leia mais

600 milhões de barris

A Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Transferência (FPSO) Grande Plutónio, situada no Bloco 18, ultrapassou o marco histórico de produção dos 600 milhões de barris de petróleo, anunciou hoje a concessionária do sector petrolífero de Angola. Um comunicado da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) refere que o Bloco 18, operado pela BP, em parceria com a Sinopec, está em funcionamento há 13 anos e embora a pandemia causada pelo novo coronavírus tenha colocado novos e difíceis desafios às operadoras, a multinacional britânica tem conseguido manter os…

Leia mais

Angola económica, uma análise necessária!

Uma sociedade que analisa os seus avanços económicos dissociados dos seus avanços sociais reflecte um alarmante vazio moral e compromete gravemente a base do seu sistema económico. A pobreza empobrece a todos que padecem. Em Angola a desigualdade é hoje uma grande ameaça para o nosso futuro. Por Adão Xirimbimbi “AGX” Jurista Por isso, as políticas económicas devem ser instrumento de inclusão social, complementando-se com as políticas sociais, porque a política económica é um combate à pobreza. Lamentavelmente quando o governo angolano analisa o país desde uma perspectiva política, somente…

Leia mais

Antes havia. Hoje não há. Culpado há só um

Caro Senhor Presidente João Lourenço. Gostei de saber que V. Exa., na altura da inauguração do novo Instituto Geológico de Angola, em Luanda, tenha referido, no seu discurso que Angola tem muito mais recursos minerais além de petróleo, gás natural e diamantes. Por Carlos Pinho (*) Pois tem, e mais ainda, tem, ou devia ter outro tipo de recursos, tais como agrícolas, silvícolas, pesqueiros, turísticos e humanos. Mas a fixação nos recursos naturais minerais é uma fixação mórbida. Como dá imenso trabalho actuar noutras áreas, nesta dos recursos minerais é…

Leia mais

Satélites, ricos e remédios

A ministra angolana da Saúde, Sílvia Lutucuta, manifestou hoje a intenção de retomar a produção de medicamentos, sobretudo os de primeira necessidade, sublinhando que há “capital humano angolano na área farmacêutica”. O país não consegue produzir comida para alimentar os seus 20 milhões de pobres mas, é claro, pode e consegue produzir medicamentos, satélites e… ricos. A ministra, que respondia às perguntas dos jornalistas numa conferência de imprensa em Luanda, onde apresentou o mais recente balanço epidemiológico da Covid-19, afirmou que Angola quer retomar a produção de medicamentos. “Não estamos…

Leia mais

Angola produz café?

Ao que parece (até prova em contrário só parece) Angola quer usar o café para dar um impulso ao crescimento económico mais sustentável e menos dependente do petróleo. Desde que comprou em saldo (aos portugueses) o país, o MPLA conseguiu que as mais de 230 mil toneladas anuais de café “crescessem” para… 8 mil toneladas. A Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, diz que o excesso de dependência do petróleo criou “um crescimento volátil e desigual” em Angola, mas acrescenta que a produção de café “pode ajudar o…

Leia mais