Povo (ainda) é acessório
mas deve ser o essencial

O bispo católico de Cabinda, Belmiro Chissengueti, fazendo uso da máxima de que (às vezes) a Igreja é a voz do Povo, aponta o “aumento exponencial dos impostos que sufocam a já mendiga classe empresarial”, do “desemprego galopante” e o “desespero dos jovens” como reflexos da crise económica que Angola vive. Segundo o prelado, citado pela Emissora Católica de Angola, o país continua a viver uma profunda crise económica com registos da “diminuição” do poder de compra e da qualidade da vida de todos os cidadãos e “aumento da criminalidade”.…

Leia mais

Bem-haja Senhor Bispo!

O bispo católico da província angolana de Cabinda, Belmiro Chissengueti, considera que o Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) no país originou a “subida exponencial” dos preços e traduz-se num “castigo ao povo angolano sem o salário ajustado”. Aliás, introduzir o IVA numa altura de recessão, com 20 milhões de pobres, com um desemprego assustador só lembraria mesmo aos peritos do MPLA. “E mbora, como se diz, que seja o chamado imposto mais justo, na verdade estou com dificuldades de entender a sua aplicação na medida em que foi dito…

Leia mais

D. António Jaca “defende” direito popular à revolta

O Bispo da Diocese de Benguela, Dom António Jaca, apelou hoje, no Caxito, província do Bengo, à moralização da sociedade, evitando práticas como, roubo, corrupção e ao esbanjamento do erário público. Pelos “ingrediente” o prelado estava a referir-se ao prato que nos tem sido servido nos últimos 44 anos pelo MPLA. O prelado católico falava na homilia que marcou o encerramento da 12ª peregrinação ao Santuário de Santa Ana do Caxito, que decorreu sob o lema “Com Santa Ana, celebremos todos a Fé”. Dom Jaca, que é também administrador apostólico…

Leia mais

“Deus” de Angola foge da voz do Povo de Cabinda!

O bispo de Cabinda, Belmiro Chissengueti, considerou hoje que os protestos no enclave devem-se a “condições sociais precárias” e defendeu que a região precisa de “sinais de desenvolvimento”. A voz do Povo costuma ser a voz de Deus. Mas nem o Povo nem o bispo têm poder para sensibilizar “deus” angolano que dá pelo nome de João Lourenço. “P orque são precárias em Cabinda, e um pouco por todo o país, que está tomado por uma crise desigual, e então há que encontrar soluções sustentáveis para dar resposta às inquietações…

Leia mais

Carta aberta ao Bispo de Benguela

Esta Carta Aberta ao Bispo de Benguela e ao director do ISPOCAB, subscrita por diversos estudantes, refere o clima de saturação em relação ao comportamento de Sofia Ligeiro. Eis, na íntegra, o teor dessa missiva, um legítimo direito à indignação por parte dos seus autores. “N uma das cartas enviadas pelos estudantes do ISPOCAB, manifestamos o nosso mais elevado descontentamento face às atitudes da Senhora Portuguesa chamada SOFIA LIGEIRO. Dissemos nós que ela era cheia de mau carácter, que não tem educação, carrega consigo no seu ADN um elevadíssimo complexo…

Leia mais

Medo da verdade

O presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), Filomeno Vieira Dias, considerou hoje que os órgãos de comunicação social angolanos, sobretudo estatais, “não tiveram uma actuação igualitária” durante a campanha eleitoral. “É unânime, mesmo por parte dos observadores internacionais que chegaram apenas dois dias antes das eleições, não houve um tratamento igualitário nesta campanha, não houve igualdade de oportunidade. Houve por parte de alguns órgãos, sobretudo os estatais, o privilegiar de uma candidatura que vocês conhecem”, disse. Em declarações hoje à imprensa, durante a apresentação da Nota…

Leia mais

Diocese de Cabinda está há um ano sem bispo diocesano

Desde a nomeação do D. Filomeno Vieira Dias para o cargo de Arcebispo Metropolita de Luanda, a 8 de Dezembro de 2014, a Diocese de Cabinda continua com o estatuto canónico de “sede vacante”, assistida pastoralmente por um Administrador Apostólico na pessoa do assim designado Bispo demissionário. Por Raul Tati Professor de Relações Internacionais I sto significa em termos miúdos que a Diocese está sob “governação” directa da Santa Sé até que se eleja o sucessor de D. Filomeno. Ora, a sucessão pode acontecer dentro de seis meses, segundo a…

Leia mais

Lições de Dom Francisco Viti

O Bispo Emérito do Huambo, Dom Francisco Viti, numa intervenção de sapiência, está a engalanar o terceiro painel das I Jornadas Parlamentares da Oposição, que decorrem em Luanda, no Plazza Hotel. A sala não se contém, principalmente, pelos seus contundentes apelos à paz, ao não enriquecimento ilícito e ao amor que deve existir entre todos os irmãos e não a uma paz que seja apenas uma pausa, do calar das armas. Temos de construir na unidade e na diversidade uma paz verdadeira, real, sem cinismo e com transparência nos actos…

Leia mais