FITCH ANTECIPA NOVA RECESSÃO DE 1,5% ESTE ANO

A consultora Fitch Solutions reviu hoje em forte baixa a previsão de evolução da economia de Angola, antecipando agora uma recessão de 1,5% este ano, antes de o país crescer 2,7% em 2022. “Na Fitch Solutions, antevemos que o Produto Interno Bruto (PIB) real de Angola se vá contrair 1,5% este ano, antes de crescer 2,7% em 2022, o que é uma revisão em baixa face à nossa previsão anterior de um crescimento de 1,7% este ano e de 3,3% em 2022”, lê-se numa nota enviada aos clientes. Na actualização…

Leia mais

Eu minto, logo existo!

Alisa Strobel , a analista da consultora IHS Markit que segue Angola diz que o país deve ter registado uma contracção de 6,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, alertando que o kwanza deve continuar a depreciar-se. A subir bem está, contudo, a demagogia político-governativa do MPLA. “A IHS Markit desceu a previsão sobre a evolução da economia depois da queda de 40% da actividade no sector da construção durante o segundo trimestre do ano passado, que contribuiu para que o PIB deva ter caído 6,5% em 2020”, disse…

Leia mais

Dá gosto ter um governo assim

Os preços em Angola aumentaram 1,79% entre Agosto e Setembro, segundo um relatório mensal do Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano, valor que coloca a inflação acumulada a 12 meses no valor mais alto desde Novembro de 2017. Ao que parece já em 2017, sem o mundo saber, o Covid-19 andava por cá. Ou não? Segundo a Folha de Informação Rápida do Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN), a variação nos últimos 12 meses – entre Outubro de 2019 e Setembro deste ano – situa-se nos 23,82%, o maior…

Leia mais

Pára-quedas chamado “fiado”

O gabinete de estudos económicos do Banco Fomento Angola (BFA) estima que a economia angolana registe uma recessão superior a 5%, salientando que sem o apoio dos bancos multilaterais o país entraria inevitavelmente em incumprimento (default). Os pobres dos países ricos continuam a sustentar os ricos dos países (mais ou menos) pobres. “A s nossas próprias estimativas são mais pessimistas do que as do FMI, apontando para uma quebra possivelmente superior a 5% dos sectores petrolífero e não petrolífero”, lê-se na Nota Informativa sobre a terceira revisão do Fundo Monetário…

Leia mais

Com o adubo “MPLA” tudo
(o que não deve) cresce

A agência de notação financeira Moody’s estima que Angola enfrente uma recessão de 3,3% do Produto Interno Bruto e que a dívida pública suba para 120% este ano, com as métricas de crédito a deverem deteriorar-se significativamente. Nada de novo. O MPLA responde: siga a farra que alguém há-de dar-nos… fiado. De acordo com a análise económica ao país governado há 45 anos pelo MPLA, divulgada no seguimento da descida do ‘rating’, na semana passada, os analistas escrevem que “o perfil de crédito de Angola é prejudicado pela moldura institucional…

Leia mais

+ R + P = MPLA

A analista de assuntos económicos com o pelouro de África nas Nações Unidas, Helena Afonso, afirma que a ONU prevê uma recessão de 1,8% em Angola este ano, antecipando uma recuperação de 1,5% em 2021. Em 2021 voltar-se-á a falar de recessão. É a vantagem das previsões. Dão para tudo. Em entrevista à Lusa a partir de Nova Iorque, a sede das Nações Unidas, Helena Afonso disse que prevê “que Angola continue numa recessão grave e prolongada, com um crescimento de -1,8% em 2020 devido ao colapso do petróleo, menor…

Leia mais

Covid-19 já cá anda há
pelo menos 4 décadas

Angola registou em 2019 o quarto ano consecutivo de recessão, depois de ter alcançado quebras desde 2016, e deverá registar novamente uma contracção este ano, com o Governo a estimar uma descida de 1,2% e o Fundo Monetário Internacional (FMI) a antever uma queda de 1,4%. Será que a pandemia da Covid-19 tem, como quer a propaganda do MPLA, efeitos retroactivos? De facto, a economia de Angola registou em 2019 o quarto ano seguido de contracção, registando uma recessão de 0,9% do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com os…

Leia mais

De queda em queda
até à queda… final

O gabinete de estudos do Standard Bank reviu hoje em baixa as previsões de crescimento económico para Angola, antecipando uma recessão de 2,8% e uma nova contracção da economia de 0,8% no próximo ano. Para responder às sucessivas previsões de queda, provavelmente João Lourenço fará novas… exonerações. “A previsão do Governo aponta para uma queda de 1,2% do PIB este ano, estendendo a recessão pelo quinto ano consecutivo, mas nós antevemos uma recessão mais profunda em desenvolvimento, e actualizámos a nossa previsão para mostrar uma queda do Produto Interno Bruto…

Leia mais

Estamos a bater no fundo

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu hoje a previsão de evolução da economia de Angola, antecipando agora uma recessão económica de 1,4% e um aumento da dívida pública para 132,2%, este ano. Covid-19 e petróleo estão a dar, ainda mais, cabo da vida dos angolanos. De acordo com as Perspectivas Económicas Regionais da África subsaariana, a economia de Angola deverá continuar a registar um crescimento negativo, contraindo 1,4% este ano, depois de ter registado uma recessão de 1,5% em 2019, mas regressando ao crescimento no próximo ano, com uma taxa…

Leia mais

Economia em pantanas

A Economist Intelligence Unit (EIU) considerou hoje que a queda dos preços do petróleo e os efeitos da pandemia da Covid-19 deixaram o orçamento de Angola “de pantanas”, alertando para uma eventual reestruturação da dívida soberana. No passado dia 17 o Folha 8 escreveu: “Covid-19 e petróleo podem dar xeque-mate a Angola”. “O recente surto do novo coronavírus e a quebra de relações entre a Arábia Saudita e a Rússia fizeram cair os preços do petróleo; como os hidrocarbonetos são a principal fonte de receita fiscal de Angola, a queda…

Leia mais