DA UCRÂNIA A CABINDA, FLEC DESMASCARA O MPLA

A Direcção política da FLEC-FAC divulgou um comunicado criticando o facto de Angola ter anexado Cabinda e ser agora, depois de várias oscilações, contra a anexação de territórios ucranianos por parte da Rússia. is, na íntegra, o comunicado da organização liderada por Emmanuel Nzita, presidente da FLEC-FAC: «1- A então URSS, em 1974, exerceu toda a sua influência político-diplomática, militar e logística, para que a Colónia Ultramarina Portuguesa de Cabinda, fosse militarmente ocupada pelo seu aliado natural, o MPLA. Os arquivos da nossa organização, a FLEC-FAC, conservam o papel de…

Leia mais

FLEC REITERA ACUSAÇÕES A PORTUGAL

A Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC) acusou hoje – com toda a razão – o Governo português de “apoiar militarmente a agressão angolana em Cabinda”, pedindo ao Parlamento Europeu para “denunciar a ambiguidade” de Portugal neste diferendo político-militar. ssim, “face à agressão angolana no território de Cabinda, apoiada pelo Governo português, a FLEC-FAC apela ao Parlamento Europeu e à comunidade internacional para condenar e sancionar Portugal pelo seu apoio militar à agressão angolana em Cabinda”, lê-se no comunicado, em que se acrescenta um alerta aos deputados do…

Leia mais

SAARA OCIDENTAL EXISTE. CABINDA TAMBÉM!

Angola reitera o seu apoio ao Saara Ocidental, defendendo novas negociações entre Marrocos e a Frente Polisário e exortando a “comunidade internacional” a tomar decisões sobre a situação dos Territórios Não Autónomos. Numa nota divulgada pela Representação da República de Angola nas Nações Unidas, indica-se que a embaixadora Maria de Jesus Ferreira (foto) fez esse apoio expresso durante uma intervenção no Comité Especial de Política e Descolonização das Nações Unidas. De acordo com o documento, com a data de hoje, a diplomata referiu-se em concreto à questão do Saara Ocidental…

Leia mais

O VAZIO TOMOU POSSE…

Sim, o vazio tomou posse, e a covardia de um Tribunal Constitucional sob as ordens do regime decidiu confiar o país ao cidadão João Lourenço que nunca conseguiu ser o presidente de todos os angolanos, aquele que nunca tentou ficar e subir acima a confusão partidária, através de um golpe constitucional cujo culminar do que espera o povo angolano nos foi oferecido hoje por este discurso vazio. Por Osvaldo Franque Buela (*) Este vazio que nos foi servido pelo chefe impostor não deve surpreender ninguém, porque apesar de roubar a…

Leia mais

LONGAS MEMÓRIAS TÊM 100 ANOS

Adriano Moreira faz hoje 100 anos. Em Julho recebeu, em Portugal, o grau de Doutor Honoris Causa do Instituto Universitário Militar. Em Junho foi agraciado pelo Presidente da República com a Grã-Cruz da Ordem de Camões. Recordemos o que, sobre Cabinda, escreveu em artigo publicado Diário de Notícias em 30 de Novembro de 2004. «Nesta questão da globalização, em que circulam expressões como Estado-continente para designar os de maior extensão territorial e Estado-baleia para referir os das populações desmedidas, acrescendo o fenómeno dos grandes espaços que agregam várias soberanias cooperativas,…

Leia mais

FLEC-FAC MATA MAIS QUATRO SOLDADOS DAS FAA

A Frente para a Libertação do Estado de Cabinda – Forças Armadas de Cabinda (FLEC-FAC) reivindicou hoje a morte de quatro soldados das Forças Armadas Angolanas (FAA) na região de Buco-Zau, Cabinda. Registe-se que, segundo os donos de Angola, em Cabinda não há guerra… Em comunicado, o braço armado do movimento independentista de Cabinda indica que os quatro soldados foram mortos ao início da manhã de hoje quando uma patrulha das FAA se deparou com um grupo de combatentes da FLEC-FAC na área de Micuma, na região de Buco-Zau. “A…

Leia mais

EMANCIPAÇÃO DE CABINDA COMEÇARÁ COM A DERROTA DO MPLA

Gostaria de começar as minhas observações escrevendo que a verdadeira emancipação do povo de Cabinda começará com a vitória eleitoral da Frente Patriótica Unida, encarnada pelo líder da UNITA, mas preferi falar da derrota do MPLA porque é do que se trata, e isso nos foi confirmado pelo quão violentos discursos do líder do quarteto dos caranguejos, herdeiro da seita dos marimbondos, o regime sob o qual construiu sua incompetência política. Por Osvaldo Franque Buela (*) Normalmente em período eleitoral, aquele que deveria encarnar a unidade nacional, e prestar contas…

Leia mais

UM MODELO COM O POVO NO CENTRO DA GOVERNANÇA

Aproveito para dizer em voz alta que a UNITA, com Adalberto da Costa Júnior, conquistou milhares e milhares de cidadãos, e o hino de alternância lançado pelo artista mais titulado e sábio, BONGA, comprova que esta força que é a UNITA, percorreu um caminho muito longo e que todos os patriotas que somos, apoiem de todo o coração esta luta pela alternância. Por Osvaldo Franque Buela (*) Esta força unificadora que culminou no lançamento da Frente Patriótica Unida, FPU, deveria servir de lição às forças e movimentos políticos Cabindenses de…

Leia mais

CABINDA SEGUNDO ADRIANO MOREIRA

Adriano Moreira faz 100 anos no próximo dia 6 de Setembro. Recebeu ontem, em Portugal, o grau de Doutor Honoris Causa do Instituto Universitário Militar. Recordemos o que, sobre Cabinda, escreveu em artigo publicado Diário de Notícias em 30 de Novembro de 2004. «Nesta questão da globalização, em que circulam expressões como Estado-continente para designar os de maior extensão territorial e Estado-baleia para referir os das populações desmedidas, acrescendo o fenómeno dos grandes espaços que agregam várias soberanias cooperativas, as atenções desviam-se facilmente das pequenas identidades políticas, cuja autonomia de…

Leia mais

DIREITO DE RESPOSTA DE JEAN CLAUDE NZITA (FLEC)

A propósito do artigo de opinião do nosso director-adjunto, Orlando Castro, «FLEC-FAC FINGE QUE NÃO APOIA O MPLA», publicado na secção Mukandas no dia 24 de Maio de 2022, recebemos de Jean Claude Nzita, porta-voz da FLEC, o direito de resposta que publicamos na íntegra e “ipsis verbis”. Também publicamos a nossa resposta. «Com estupefacção e incredulidade a Direcção Politica da FLEC é forçada a reagir aos insultos sucessivos do jornal Folha 8 que tenta pôr em causa a dignidade e honra da FLEC através de métodos propagandísticos, característicos de…

Leia mais