Apelo dos escravos da ENP

Em comunicado, os trabalhadores da ENP – Empresa Nacional de Pontes (há 5 anos e meio sem salários), fazem mais um apelo ao Presidente João Lourenço para que resolva o seu longo martírio, e dizem mesmo que existe escravatura na empresa: «A Empresa Nacional de Pontes é uma empresa pública criada pelo Estado Angolano em 1977, e que tem como objecto social, a construção e reconstrução de pontes rodoviárias, ferroviárias e marítimas. Criada num contexto bastante conturbado caracterizado pela guerra civil que assolou o país a partir da proclamação da…

Leia mais

“Arresto de contas impede pagamento de salários”

A empresária angolana Isabel dos Santos afirma que o arresto de contas bancárias pessoais e das empresas que tem em Portugal está a impedir o pagamento de salários, a fornecedores e impostos, alertando para as consequências. Em comunicado, a empresária refere que “contrariamente ao que aconteceu em Angola”, com o arresto decretado no final de Dezembro pelo Tribunal de Luanda, em Portugal a “justiça entendeu arrestar e congelar contas bancárias, bloqueando todo e qualquer movimento”. A situação, prossegue o comunicado, está a ter consequências na gestão das empresas, segundo Isabel…

Leia mais

Salários em atraso e desespero no Minamb

«É com muita tristeza que vimos expressar a nossa insatisfação com o Ministério do Ambiente (Minamb), pois somos um grupo de funcionários desta instituição em regime de contrato que vê os seus direitos violados pelo facto de haver muitíssimas irregularidades no que toca ao pagamento dos ordenados bem como da regularização dos contratos», afirmaram ao Folha 8 trabalhadores afectos a este Ministério. Pormenorizando as questões supracitadas que, dizem, “nunca são resolvidas de forma definitiva”, acrescentam que se tornou “normal” para os contratados desta instituição “ficarem períodos que vão dos 5…

Leia mais

E quem se lixa são os…

Em Portugal, os trabalhadores da Efacec estão com o coração nas mãos após o anúncio da venda da participação de Isabel dos Santos (declarada “inimiga número 1” pelo supostamente novo regime do MPLA). Temem o que será uma certeza, novos despedimentos. O Sindicato das Indústrias Transformadoras e Energia do Norte (Site Norte) tem-se mostrado “apreensivo”, primeiro com o arresto das contas e participações em empresas de Isabel dos Santos e, mais recentemente, com o anúncio da venda da participação da empresária angolana na Efacec, rejeitando que tal possa vir a…

Leia mais

Marchar ou engolir sapos?

O grupo parlamentar da UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, onde é governo há 44 anos, solidarizou-se hoje com a marcha programada, para sábado, por trabalhadores angolanos de centrais sindicais, em protesto contra o aumento do custo de vida. A marcha organizada por trabalhadores filiados na União Nacional de Trabalhadores Angolanos (UNTA) – Confederação Sindical tem como objectivo reclamar contra a perda do poder de compra dos salários, a precariedade do emprego e instar as autoridades a aplicarem medidas políticas de…

Leia mais

Fiscais ou ladrões,
ou os dois em um?

Se quem rouba uma galinha para alimentar os filhos é ladrão, que nome devemos dar a agentes da autoridade que, por força da farda e das armas, roubam quem tenta, perante a fantasmagórica crise do país, ganhar a vida sem recurso à criminalidade, à violência, à prostituição? Regular e recorrentemente o Folha 8 tem denunciado, e continuará a fazê-lo, os excessos dos fiscais e agentes policiais, iguais ou piores dos delinquentes primários, contra as heróicas mulheres angolanas, vendedores ambulantes e zungueiras. O que esses fiscais e agentes policiais fazem é…

Leia mais

Quando se é estrangeiro, ser escravo é o fim da linha

A associação cívica angolana Omunga defendeu hoje “melhor integração” dos imigrantes no país referindo que muitas comunidades, sobretudo africanas, estão privadas do exercício dos seus direitos por “falta de documentos” e com isso “aumenta o número de apátridas”. “É uma situação muito preocupante, a questão da mobilidade, da integração em si dessas comunidades que enfrentam vários problemas […] desde a questão do ensino, da saúde, e muitas vezes eles não conseguem essa integração por falta de documentos”, afirmou hoje o coordenador da Omunga, João Malavindele. Segundo o líder da organização…

Leia mais

Será desta que a TAAG deixa
a crise aparcada em terra?

O ministro angolano dos Transportes, Ricardo de Abreu, disse hoje que a privatização parcial da companhia aérea de Angola TAAG estará concluída ainda este ano e assegurou que as ligações aéreas com Cabo Verde serão retomadas em Abril. Em declarações à Lusa, à margem do lançamento da extensão da “Operação Transparência para a Costa Atlântica de Angola”, Ricardo de Abreu admitiu, por outro lado, que a renovação da frota da companhia aérea de bandeira prevê a aquisição de aviões Boeing 737 MAX8, mas que espera que, até 2022 ou 2023,…

Leia mais

CFL diz não ter dinheiro e o sindicato “decreta” greve

Os trabalhadores do Caminho-de-Ferro de Luanda (CFL) iniciaram hoje uma greve por tempo indeterminado, para entre várias outras reclamações reivindicar um aumento em 80 por cento do salário. Administração critica a greve e diz que não tem dinheiro. Em declarações à agência Lusa, o primeiro secretário do Sindicato de Trabalhadores do CFL, José Carlos, disse que a adesão à greve ultrapassou as expectativas, salientando que a paralisação é geral nas províncias de Luanda, Cuanza Norte e Malange, o troço que compreende o caminho ferroviário. José Carlos referiu que apesar da…

Leia mais

Mais angolanos no sector do petróleo é a estratégia

O Governo angolano defendeu hoje, mais ou menos como tem prometido ao longo dos últimos 43 anos, que os novos projectos petrolíferos para 2019/23 devem incorporar mais mão-de-obra angolana, comprometendo o país na formação de quadros de qualidade. “S endo um sector de capital intensivo e tecnologicamente muito desenvolvido, a mais-valia para o desenvolvimento económico e sustentável de Angola será ainda mais relevante se for obtido com uma incorporação crescente de mão-de-obra angolana qualificada”, razão pela qual o governo tem investido na formação, afirmou o ministro dos Recursos Minerais e…

Leia mais