A bala vai sair pela culatra

Os generais Leopoldino do Nascimento “Dino” e Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa” foram constituídos arguidos e serão ouvidos, terça-feira, pela Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP) da Procuradoria-Geral da República (PGR), noticia o órgão oficial do MPLA de João Lourenço, Jornal de Angola, que – contudo – não tem espaço para noticiar os casos relativos a altas figuras afectas ao seu patrão. Os generais “Dino” – antigo chefe das Comunicações do ex- Presidente angolano, José Eduardo dos Santos – e “Kopelipa”, ex-ministro de Estado e chefe da Casa…

Leia mais

A luta, essa continua

Isabel dos Santos negou hoje ter recebido transferências injustificadas da Unitel, garantindo antes ser credora da operadora de telecomunicações que alegadamente não terá devolvido um empréstimo que obteve junto da accionista Vidatel Ltd., controlada pela empresária. A Vidatel Ltd., que detém 25% da Unitel, rebate em comunicado notícias que dão conta de que a filha do ex-Presidente da República, José Eduardo dos Santos, teria aproveitado a sua posição accionista na operadora para transferir, sem justificativos, fundos para as contas da Vidatel Ltd. em Portugal. O dinheiro circularia depois através de…

Leia mais

Viu roubar, ajudou a roubar, beneficiou do roubo mas não é ladrão?

O presidente da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, diz que o MPLA “institucionalizou a corrupção” em Angola. Em entrevista à DW afirma ainda que não há separação de poderes no país, ao contrário do que garante João Lourenço. É gratificante constatar que o líder da UNITA diz o mesmo que o Folha 8 tem escrito ao longo dos anos. Para Adalberto da Costa Júnior, presidente UNITA, não é possível descolar a imagem do Presidente João Lourenço da administração de José Eduardo dos Santos. A não ser que, como temos escrito,…

Leia mais

A luta continua e o MPLA vai implodir

O antigo Presidente angolano José Eduardo dos Santos afirma que “nunca” transferiu dinheiro do Estado para si próprio ou outra entidade do Estado nem participou na venda de diamantes e petróleo, numa mensagem divulgada pela filha “Tchizé”. E agora? João Lourenço vai dar ordens à PGR, esta vai instruir o Tribunal, este vai fazer um despacho-sentença e os angolanos vão continuar a viver sem… comer. Numa primeira carta aberta (outras estão a aguardar a melhor oportunidade para divulgação), datada de 13 de Janeiro e dirigida ao presidente da Assembleia Nacional…

Leia mais

João Lourenço também é marimbondo, diz a UNITA

O presidente da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, criticou hoje a “justiça direccionada” e a guerra entre “marimbondos” no seio do partido do poder desde 1975, o MPLA, que “não está a ajudar” Angola. O mês passado já tinha dito que a responsabilidade dos problemas de Angola não pertence só ao ex-presidente José Eduardo dos Santos, devendo ser partilhada com outros dirigentes do MPLA como o actual presidente João Lourenço. Adalberto da Costa Júnior, que discursava após uma marcha de militantes e simpatizantes da UNITA que culminou com a inauguração…

Leia mais

Declaração que os jacarés entregaram está… lacrada

Ao estilo dos grandes generais das FAPLA que combateram na Batalha do Cuito Cuanavale, e que o que melhor sabiam fazer era fugir, o general presidente do MPLA, partido no poder há 44 anos, acusou hoje supostos militantes (sem nome) do partido de estarem por detrás de uma campanha que visa a intoxicação e desestabilização do país. “S ão esses mesmos que estavam embrulhados na corrupção, os mesmos que desviaram os recursos do país para fora do país, apenas para eles, são os que estão a utilizar esses mesmos recursos…

Leia mais

A si, JLo, j´accuse

Envolto em polémica passou em Veneza um filme sobre o caso Dreyfus que abalou a França no fim do século XIX. Émile Zola (que admiro sobretudo por ser a inspiração do meu escritor realista preferido – Eça) endereçou ao então Presidente da República, Félix Faure uma carta aberta publicada num jornal literário promovendo um inflamado debate público sobre o caso Dreyfus, que mobilizará a França por muitos anos. Por Brandão de Pinho Esse havia sido condenado ao desterro perpétuo na Ilha do Diabo, na Costa da Guiana Francesa. Só por…

Leia mais

Os intocáveis e os tocáveis (“Operação Marimbondo”)

O suor não escorre em rosto inanimado, mas naquele onde as contracções dos músculos e veias, sentem e gemem a definida desossificação do esforço. Da nascente, caminha em lianas serpentinas destilando cloreto de sódio e ureia em solução, segregada pelas glândulas sudoríparas, quer na face ou no estado-maior da pele; as axilas, produzindo uma mensagem de efeito refrescante. Por William Tonet O combate à corrupção tem de ter norte. Obrigatoriamente, efeito refrescante. Direcção, imperiosamente, imparcial. Objecto concreto e definido, na acção diária do agente e órgãos públicos. Num país com…

Leia mais

“Eu sou (o) único”

João Lourenço, general, ex-ministro da Defesa, Presidente do MPLA, da República, Titular do Poder Executivo e, em síntese, dono disto tudo, julga-se a cada dia que passa como um Messias capaz de reduzir a menos de zero todos os que foram líderes de Angola, até mesmo os do seu partido, Agostinho Neto e José Eduardo dos Santos. Não se importa, por isso, que – por sua sugestão – passe a ser conhecido como o “único”. Por muito que isso custe a reconhecer, sem alardes, com dignidade e postura de Estado,…

Leia mais

Dos Santos recusa apoio protocolado do Estado

O clima de tensão entre o ex-presidente da República, José Eduardo dos Santos e o actual (por si escolhido, relembre-se), João Lourenço, está ao rubro e nada aponta, para um eventual desanuviamento, nos próximos tempos, tal o capricho e cinismo que ensombra a relação entre ambos. A forma crua de expressão do atrás vertido, cinge-se no facto de José Eduardo dos Santos ter abdicado de parte das prerrogativas constitucionais, incluídas no art.º 133.º CRA (Constituição da República de Angola), na qualidade de ex-presidente da República, face ao clima de crispação…

Leia mais