Mais 300 para o desemprego

A Vida TV, um dos canais suspensos desde Abril pelo governo angolano por “inconformidades” fecha portas no final de Julho, deixando no desemprego mais de 300 profissionais, depois do anúncio da rescisão do contrato com a DSTV. A direcção da empresa comunicou a decisão internamente aos seus colaboradores, depois de ter recebido a notificação da operadora sul-africana, que rescindiu o contrato por incumprimento, segundo uma fonte ligada ao canal. Tchizé dos Santos, foi uma das investidoras iniciais do canal, mas de acordo com uma fonte contactada pela Lusa, que pediu…

Leia mais

Despedimentos em série
com a bênção do MPLA!

A Associação de Instituições de Ensino Superior Privado Angolanas (AIESPA) suspendeu o vínculo laboral do pessoal docente e não docente, por falta de recursos financeiros, estando em causa cerca de 14 mil postos de trabalho. Coisa irrelevante. Decisivo é ter dinheiro para, entre outras obras estruturantes e produtivas, gastar pelo menos 40 milhões de dólares na sede da CNE. Em comunicado, a entidade refere que os filiados da AIESPA se encontram desprovidos das suas fontes de financiamento, isto é, as fracções mensais das propinas, e sem receber qualquer resposta concreta…

Leia mais

Contas bloqueadas, falência à vista

A empresária Isabel dos Santos está preocupada com a situação das suas empresas em Angola e Portugal. Manifesta intenção de negociar, sobre algumas empresas, mas outras nada têm, na sua opinião, a ver com o arresto, por nunca terem tido financiamento público, nem semi-público, que bem poderiam ter vida e ciclo normal. Acompanhemos a entrevista. Folha 8 – A Procuradoria-Geral da República (PGR) disse que as suas empresas, arrestadas, não iriam deixar de funcionar, nem de assumir os seus compromissos, para com terceiros. Confirma? Isabel dos Santos – O arresto…

Leia mais

Ordem para despedir

O grupo angolano Boavida, constituído por quase duas dezenas de empresas, vai desinvestir na construção e reforçar a aposta na agricultura para enfrentar a crise, que pode ser obrigado a despedir até 800 pessoas este ano, diz o seu presidente, Tomasz Dowbor, um empresário que em 1995, em pleno período de conflito armado, apostou no imobiliário, agro-indústria, mineração, educação, saúde e bem-estar, entretenimento, turismo, comunicação e negócios. Em entrevista à Lusa, o presidente e fundador do grupo, o polaco Tomasz Dowbor afirmou estar diante de circunstâncias económicas “que mudam constantemente”…

Leia mais

Portugal ou engole sapos
ou terá de engolir… sapos

O Sindicato das Indústrias Transformadoras e Energia do Norte de Portugal admitiu hoje “apreensão” com o arresto das contas e participações em empresas da empresária angolana Isabel dos Santos, mas avisa que não pode ser pretexto para novos despedimentos na Efacec. Pois é. E que terá, agora, a dizer o Governo socialista de António Costa que colocou Isabel dos Santos nos píncaros da imaculidade empresarial? Num esclarecimento enviado à comunicação social, o Site-Norte admite “apreensão” com a situação, apesar de o arresto “não abranger as empresas em Portugal, nomeadamente o…

Leia mais

De buraco em buraco até
(é claro) à cratera final!

O Banco de Poupança e Crédito (BPC) de Angola referiu hoje que vai manter a política de encerramento de balcões e de despedimento de funcionários, no quadro da reestruturação e do saneamento da instituição. A indicação foi avançada pelo presidente do Conselho de Administração do BPC, Alcides Safeca, no Lubango, capital da província da Huíla, à margem do lançamento de uma linha de financiamento apoiada pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD). “Vai haver, sim, o despedimento de pessoal”, declarou Alcides Safeca, lembrando que o processo de reestruturação e saneamento tem…

Leia mais

Governo salta fora da ENP

A Empresa Nacional de Pontes (ENP) de Angola, que há 56 meses não paga salários a 400 trabalhadores, “vai ser privatizada”, anunciou hoje o ministro da Construção e Obras Públicas, garantindo que decorrem trabalhos para relançar a laboração e pagar os atrasados. Enquanto isso, os trabalhadores vão mostrando ao Governo que são bons e pacíficos alunos, a ponto de estarem quase a saber viver sem… comer. “A ENP está enquadrada nas empresas que vão ser privatizadas. Está a desenrolar-se processo de negociação com empresas interessadas e este será o futuro…

Leia mais

Peixe podre, fuba podre
e… porrada se refilarem

Dezenas de trabalhadores da Empresa Nacional de Pontes de Angola, sem salários há 55 meses e suspensos em Maio, denunciaram hoje que estão a ser proibidos de frequentar as instalações da companhia estatal. É assim. Nada de novo, portanto. “Não temos salário e não nos dizem nada. Não sabemos o porquê e agora o que nos espanta é mandarem-nos para casa, sem dinheiro e ainda por cima não temos direito de colocar os pés na empresa”, afirmou disse Domingas Ferreira, há 11 anos na empresa. Agora, acrescentou, os trabalhadores não…

Leia mais

Apertem (ainda mais) o cinto

A União Nacional dos Trabalhadores de Angola – Confederação Sindical (UNTA-CS) prevê uma nova redução do poder de compra dos trabalhadores angolanos em 2016, com o agravamento das políticas fiscais decididas pelo Governo. A previsão é feita pelo secretário-geral da UNTA, Manuel Viage, que disse igualmente, em declarações à agência Lusa, que 2015 foi já só por si “um ano difícil” para os trabalhadores angolanos. Manuel Viage referiu que as medidas de política fiscal, com destaque para a vertente da despesa, executadas pelo Estado para fazer face à crise económica…

Leia mais

Maersk atrasa projecto petrolífero Chissonga

A Maersk pretende cortar postos e adiar a decisão sobre o desenvolvimento do projecto petrolífero Chissonga, em águas profundas angolanas, face aos elevados custos de perfuração e à quebra do preço do crude. A informação foi divulgada através de uma declaração escrita do chefe de operações da Maersk Oil, Gretchen Watkins, garantindo a intenção da petrolífera em continuar com o projecto Chissonga, em fase de prospecção depois de garantir a sua viabilidade financeira, tendo em conta a conjuntura actual do sector. Em 2014 já tinha sido noticiada a intenção da…

Leia mais