Nada muda, tudo se “mplaísa”

Este texto que agora reproduzimos, ipsis verbis, foi aqui publicado em 20 de Dezembro de 2014. Façam o favor de comparar com 2017, ver coincidências, estratégias, e malabarismos de todos aqueles que, estando no poder desde 1975 (o MPLA) continuam a atirar areia contra a nossa chipala e a fazer de todos nós meros matumbos: A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) afirma que tem tudo pronto para a realização das eleições gerais de 2017. De acordo com o seu presidente, André da Silva Neto, espera-se agora que a Assembleia Nacional aprove…

Leia mais

Oposição unida contra
escolha da INDRA e SINFIC

A UNITA, a CASA-CE, o PRS e a FNLA tomaram conhecimento, “com bastante preocupação”, da notícia tornada pública pela Comissão Nacional Eleitoral, segundo a qual o seu Plenário aprovou escolha das empresas INDRA e SINFIC para a prestação de serviços eleitorais. Eis, na íntegra o Comunicado emitido a este propósito: “E ssa informação não corresponde à verdade, na medida em que, o Plenário da CNE, o único órgão competente para decidir sobre a contratação da logística eleitoral, ainda não teve conhecimento do relatório final da Comissão de Avaliação das propostas…

Leia mais

BD pede ajuda ao Povo

O Bloco Democrático (BD), é um partido político legal, registado no Tribunal Constitucional de Angola, pelo Despacho nº 34/TC/2010, do seu Juiz Presidente, datado de 20 de Outubro de 2010. Ressalta das suas linhas programáticas, a defesa da Democracia e da Justiça Social, sendo seu objectivo maior “Fazer de Angola uma potência económica de dimensão atlântica para enriquecer os angolanos”, instaurando um regime de liberdade, num Estado Social de Direito. De acordo com um seu comunicado, “as brigadas de recolha de assinaturas do Bloco Democrático – BD estão em acção…

Leia mais

Uma tripla presidência

Artigo de Eugénio Costa Almeida, Investigador Doutorado do CEI-IUL, do ISCTE-IUL. O jornal Folha 8 solicitou-me, enquanto académico e investigador angolano, uma análise – um balanço – aos quase 38 anos de tripla presidência de José Eduardo dos Santos, como mais Alto Magistrado da Nação, como Titular do Poder Executivo e como Presidente do partido maioritário e que desde a independência, em 11 de Novembro de 1975, governa os destinos e algumas insânias da nossa grande Nação angolana. Por Eugénio Costa Almeida Investigador Doutorado do CEI-IUL, do ISCTE-IUL José Eduardo dos…

Leia mais

José Eduardo dos Santos:
Corrupção e cleptocracia

Artigo de Paulo Morais, Presidente da Frente Cívica. José Eduardo dos Santos é Presidente de Angola há 38 anos, quase tantos como de idade tem o país (41). Dos Santos confunde-se com o regime, a história do poder em Angola independente é a sua própria história. Por Paulo Morais Presidente da Frente Cívica Ao seu presidente os angolanos devem o seu sofrimento e a sua pobreza, a sua indignidade. O povo angolano é dos mais pobres, paradoxalmente um dos países mais ricos em termos de recursos naturais. O país dispunha…

Leia mais

José Eduardo dos Santos
– carrasco da libertação

Artigo de João Paulo Batalha, Presidente da Transparência e Integridade, Associação Cívica. Tenho tantos anos de vida como José Eduardo dos Santos tem de poder. Para o bem e para o mal, a Angola que ele lega ao seu sucessor na Presidência é a Angola que ele fez, ou impediu que se fizesse. Por João Paulo Batalha Presidente da Transparência e Integridade, Associação Cívica E que país é este? Angola é um país rico mas os angolanos são um Povo pobre. Dados do Banco Mundial mostram que, se a produção…

Leia mais

As eleições de 2017 e a democracia em Angola

Haver eleições num país não significa que esse país seja democrático. Actualmente, quase todos os países mais ou menos ditatoriais, brutais ou autoritários procedem a eleições. Na República Islâmica do Irão, um regime denominado teocrático, há eleições para vários órgãos, como a presidência da República ou o Parlamento, embora o poder final e soberano não resida neles. Por Rui Verde (*) A China também se orgulha do seu processo democrático de base. As eleições tornaram-se um adereço de qualquer governo. Contudo, muitas vezes não servem para nada, a não ser…

Leia mais

Embora não seja, parece um Estado (quase) de… Direito

O Tribunal Constitucional de Angola está já em posse do Ficheiro Informáticos de Cidadãos Maiores (FICM) para dar início ao processo de validação das candidaturas dos partidos políticos e coligações de partidos às eleições gerais de Agosto próximo. O referido ficheiro definitivo, com os dados de 9.317.294 eleitores, foi hoje entregue ao tribunal pelo presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), André da Silva Neto. O presidente da CNE referiu que foram entregues em formato de uma ‘pen drive’, os dados de identificação dos mais de 9,3 milhões de eleitores, nomeadamente…

Leia mais

Sentença de André Mingas provoca orgasmo no MPLA

Um tribunal francês agendou para 6 de Junho a leitura da sentença do caso envolvendo André Rodrigues Mingas, que reivindicou para a Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC) a autoria do atentado os militares angolanos que faziam a escolta à selecção de futebol togolesa. A informação, relativa a um ataque ocorrido naquele enclave a 8 de Janeiro de 2010 e que então provocou dois mortos, foi divulgada hoje pela embaixada de Angola em Paris. O incidente aconteceu à entrada naquele território e envolveu disparos de metralhadora contra a…

Leia mais

Nove milhões podem votar
e (claro está) o MPLA ganha

Angola contará com 9.317.294 eleitores nas eleições gerais de Agosto próximo, segundo os dados oficiais que o Ministério da Administração do Território de Angola entregou hoje à Comissão Nacional Eleitoral (CNE). Na cerimónia de entrega do Ficheiro Informático de Cidadãos Maiores (FICM), o ministro da Administração do Território e número dois da lista do MPLA, Bornito de Sousa, referiu que foram entregues em paralelo os dados dos cidadãos que não actualizaram o seu registo, os duplos registos e os dados colocados à disposição do Tribunal Constitucional. Num breve resumo, o…

Leia mais