Fraude eleitoral soma e segue

Partidos políticos, a quem o MPLA na sua celestial misericórdia confere o direito (embora provisório e revogável a qualquer momento) de fazerem oposição em Angola, defenderam hoje que o Presidente (não nominalmente eleito), João Lourenço, “não deve promulgar” a lei que altera a lei orgânica das eleições gerais, aprovada na quarta-feira, por conter normas que atentam contra transparência das eleições. É preciso ser ingénuo. Como é que a lei mandada aprovar por João Lourenço poderia atentar contra algo que não existe, que nunca existiu – transparência eleitoral? Os partidos políticos…

Leia mais

Fuga ao apuramento eleitoral municipal

Um autóctone honesto, que acompanha os 46 anos de (des)governação “made in MPLA”, afinal o verdadeiro CORONA VÍRUS dos angolanos, não acredita que uma “víbora possa virar minhoca”, mesmo estando na Angola profunda, onde o sol queima mais, a fome é severa e a miséria indescritível. Por William Tonet O cepticismo inicial nunca me levou a condenar quem, ingenuamente, tinha uma réstia de esperança na higiene intelectual de muitos dirigentes do MPLA e, fundamentalmente, dos seus deputados, neste momento crucial, em que estão preparadas as condições, objectivas e subjectivas, para…

Leia mais

Asno às riscas nunca será zebra

O processo de registo eleitoral presencial e actualização de residência em Angola inicia-se em 15 de Setembro e deverá terminar em Março do próximo ano, anunciou hoje a Comissão Nacional Eleitoral (CNE, sucursal do MPLA para assuntos “eleitorais”) angolana. A informação foi avançada pelo porta-voz da CNE, Lucas Quilundo, que falava no final do plenário do órgão, que se reuniu extraordinariamente para analisar e deliberar sobre um ofício do Ministério da Administração do Território (MAT) pedindo um pronunciamento relativamente ao início das actividades do registo eleitoral presencial e actualização de…

Leia mais

MPLA prepara assassinato da incipiente democracia

Nos últimos tempos, um conjunto de actos mostram o desnorte, falta de rumo e de higiene intelectual empreendida pela elite partidocrata, no que tange ao confronto com o adversário político. Por William Tonet A obsessão pela consolidação do poder absoluto, cega o objecto maior, uma vez não ser o MPLA/2017, uma virgem inocente, nem o actual líder – o Messias – indicado para conduzir os povos de Angola, à terra prometida. Um e outro, pelo volume da fome, miséria, seca e desemprego, são catalogados por vozes livres da cidadania, como…

Leia mais

Eleições? Sim, desde que o MPLA continue a ser o dono do reino

A UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, entende que “ainda não estão criadas as condições” para que os angolanos façam prova de capacidade eleitoral apenas com base no bilhete de identidade, como pretende o MPLA, e anunciou hoje propostas alternativas. “O regime concebeu duas novas leis para alterar as regras eleitorais e garantir a manutenção do poder”, acusa UNITA num comunicado hoje divulgado, referindo-se às propostas de alterações apresentadas pelo MPLA, o partido no poder há quase 46 anos, às leis…

Leia mais

MPLA não vai ganhar… mas não vai perder

A batota, a ladroagem, a fraude e as armas, são ingredientes perfeitos, de que as ditaduras se munem, para a manutenção escrupulosa do poder e domínio dos povos, durante um dado período. Por William Tonet Em Angola, o regime tem praticado um conjunto de actos políticos, económicos e sociais, que não só mostram o seu despreparo para a empreitada governativa, como ainda o desnorte político, com a manifestação de um racismo incubado, visando atingir o líder da oposição, numa clara demonstração de falta de rumo e de higiene intelectual dessa…

Leia mais

O MPLA é Angola, Angola é do MPLA

Membros da sociedade civil angolana consideraram hoje que a actual “composição partidarizada” da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), a lei eleitoral e a gestão do registo eleitoral “indiciam fraude”, porque “não garantem independência, transparência, e lisura no processo”. Para o activista cívico e docente José Gomes Cheik Hata, a CNE angolana “deveria ser um órgão independente, mas não o é, sobretudo pela sua composição excessivamente partidária e comandada pelo partido governante”. “Quer dizer que a maioria dos deputados que o MPLA (no poder desde 1975) tem no parlamento também se reflecte…

Leia mais

E o vencedor foi, é e será (sempre) o MPLA

A UNITA, que corre risco de vida, “exigiu” a demissão do presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Manuel Pereira da Silva “Manico” por “não reunir requisitos legais e morais” para o cargo, criticando a “lentidão dos órgãos judiciais”, enquanto o MPLA desvalorizou a pretensão. É pena que a UNITA se esqueça que “Manico” foi imposto pelo MPLA exactamente por “não reunir requisitos legais e morais”. “Queremos deixar bem claro que exigimos a demissão do presidente da CNE. Os órgãos judiciais estão muito lentos a tentarem decidir aquilo que remetemos à…

Leia mais

Eleições autárquicas para quê?

O Presidente do MPLA (partido no Poder em Angola há 45 anos), também Presidente da República (não nominalmente eleito) e Titular do Poder Executivo, João Lourenço, diz que este não é ainda o tempo para realizar as primeiras eleições autárquicas em 45 anos de independência e promete uma profunda renovação do partido no Congresso de 2021, ano em que a máquina eleitoral deverá estar afinada para, como sempre, dar a vitória ao… MPLA. Por Norberto Hossi No discurso de comemorações dos supostos 64 anos do Movimento Popular de Libertação de…

Leia mais

Presidente olha para o umbigo enquanto a fraude e a corrupção aumentam

Metade das empresas angolanas, que ainda não viram o alcance mundial da tese do Presidente do MPLA (“melhorar o que está bem e corrigir o que está mal”) considera que as situações de fraude aumentaram desde 2019 e 61% acredita que o número de ocorrências vai aumentar no futuro, revela a primeira edição do “Fraud Survey Angola” da Deloitte agora divulgado. O estudo, que avalia as percepções relativamente ao tema de fraude no mercado empresarial angolano, foi realizado entre 29 de Junho e 17 de Julho deste ano. Quando inquiridos…

Leia mais