O Macaco Velho da selva de Luanda

O Macaco Velho da selva de Luanda - Folha 8

Na selva de Luanda andava um macaco que os cultivadores e crentes só em tradições temiam e aplaudiam. Os seus companheiros, devido às poucas capacidades de raciocínio, porque ele era um pouco menos limitado nas ideias e no uso das palavras, escolheram-no para Rei dos macacos. Por António Kaquarta R apidamente decidiram percorrer todo o território da selva, muito satisfeitos, publicitando que tinham escolhido para Rei um macaco muito sábio, inteligente e astuto. E ainda acrescentavam que ele fora o criador do sol, das estrelas e da lua, dos rios…

Leia mais

Presidente não sabe o que diz e não diz, pois claro, o que sabe

O Presidente da República, líder do MPLA e chefe do Governo, José Eduardo dos Santos, considerou hoje, segunda-feira, em Luanda, a promoção, pelo Estado, do diálogo aberto e construtivo entre todos os cidadãos, elemento essencial, com vista a aprofundar a reconciliação nacional e a ampliar os espaços de convívio e de debate útil de ideias e de projectos capazes de aumentar o seu bem-estar e confiança no futuro. Por Norberto Hossi D as duas uma. Ou Eduardo dos Santos não sabe o que diz ou não diz o que sabe.…

Leia mais

“Elefantes brancos” são vitais à sobrevivência deste regime

"Elefantes brancos” são vitais à sobrevivência deste regime - Folha 8

A Economist Intelligence Unit considera que a descida nos preços do petróleo funciona – se acaso os donos do regime estivessem para aí virados – como incentivo à diversificação da economia de Angola, mas alerta que é preciso evitar a realização de obras megalómanas que sejam “elefantes brancos”. Por Orlando Castro M as é aí que reside o busílis da questão. Isto porque são esses “elefantes brancos” que dão margem às grandes negociatas, aos lucros marginais, aos desvios. À corrupção, em síntese. E sem corrupção o regime não sabe viver…

Leia mais

2015 será um ano difícil, diz o Presidente. Igual aos outros, acrescenta o Povo

2015 será um ano difícil, diz o Presidente. Igual aos outros, acrescenta o Povo - Folha 8

A baixa no preço do barril de petróleo, verificada desde Junho, está a levar o Executivo de Eduardo dos Santos a traçar estratégias para contornar as dificuldades desencadeadas. Ou seja, com o preço do petróleo em alta ou em baixa, serão sempre os mais pobres a pagar a factura. O Presidente Eduardo dos Santos perspectivou para 2015, com uma originalidade quase divina, um ano difícil no plano económico, motivado pela “queda significativa do preço do petróleo bruto”, o que vai levar à redução de algumas despesas públicas. O “querido líder”,…

Leia mais

A caminho da passadeira vermelha das Nações Unidas

A caminho da passadeira vermelha das Nações Unidas - Folha 8

Angola começa na quinta-feira o seu mandato como membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas para os próximos dois anos. Ao contrário do Presidente da República, nunca nominalmente eleito, o país foi eleito. P ara a sua eleição com 190 votos dos 193 possíveis, um número recorde, a diplomacia angolana garantiu o apoio da União Africana, mas também da China e da Rússia, membros permanentes do Conselho de Segurança, e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Angola repete a presença no Conselho de Segurança, órgão…

Leia mais

Tudo a bem do re(i)gime

Tudo a bem do re(i)gime - Folha 8

O ano de 2014, à semelhança de outros passados e na linha dos que virão, a começar em 2015, começou logo no final de Janeiro com a musculada acção policial contra aquela que se julga ser, a par dos jornalistas independentes, a principal força desestabilizadora do democracia e do Estado de Direito: as zungueiras de Luanda. N essa linha pragmática e programática do regime, foi em Fevereiro condenado, embora com pena suspensa, um jornalista da Rádio Despertar, a emissora da UNITA. Por não controlar, embora tente, o regime sofreu o…

Leia mais

Ano da vitória da baderna

Ano da vitória da baderna - Folha 8

2014 está a fazer a primeira esquina para entregar o cronómetro ao 2015. E o que nos apraz fazer, nesta hora? Balanço! Por William Tonet O que houve de bom e de mau em 365 dias. Positivo a) O regime criou os primeiros bilionários e milionários de Angola e África, constituindo um orgulho para uns poucos, claro, os do próprio sistema. b) A corrupção foi institucionalizada, deixando de ser considerada um crime, para certos, governantes… c) A violação grosseira da Constituição não constitui crime, pelo contrário, premeia o prevaricador. d)…

Leia mais

Rebanho esquelético não alimenta pastor faminto

Rebanho esquelético não alimenta pastor faminto - Folha 8

O secretário-geral da Aliança Evangélica de Angola (AEA), reverendo António Neves Mussaqui, garantiu neste domingo, em Luanda, que a sua instituição eclesiástica vai continuar a prestar serviço aos cidadãos por meio da evangelização, educação, saúde e formação de quadros. O líder religioso, que falava durante o culto de acção de graças alusivo aos 40 anos de existência da AEA, comemorado hoje, no Estádio 22 de Junho, em Luanda, sob o lema “Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente”, prometeu reforçar a unidade e cooperação entre as igrejas do…

Leia mais

Jornalistas? Sim, até ao fim

Jornalistas? Sim, até ao fim - Folha 8

Os jornalistas turcos receiam que a liberdade de Imprensa esteja sob ameaça na Turquia, na sequência das operações dirigidas recentemente pelo poder político contra profissionais e executivos de grupos editoriais. Por Orlando Castro E m Angola, nesta matéria, existe uma vantagem decisiva para o regime. Só se pode recear por aquilo que existe. Tirando os casos mais resistentes, que se podem contar pelos dedos de uma mão em vias de ser amputada, tudo o resto é folclore, é propaganda. Para Sevgi Akarçesme, uma colunista do Zaman, o diário de maior…

Leia mais

Poucos com muitos milhões, muitos milhões com… nada

Poucos com muitos milhões, muitos milhões com... nada - Folha 8

O MPLA transformou-se nos seus 58 anos de existência num partido para satisfazer “interesses pessoais” e para “acumulação de capital”. Quem o diz, se fossemos nós aí estaria o 99º processo judicial contra o nosso Director, são analistas contactados pela Voz da América. Por Orlando Castro É claro que alguns, por razões que a razão (não) desconhece, sempre defendem a tese de que essas mudanças são apenas reflexo da mudança dos tempos e da ideologia. Fundado a 10 de Dezembro de 1956, o MPLA partido no poder em Angola desde…

Leia mais