O Galo irá voar?

O presidente cessante da UNITA, Isaías Samakuva, desejou hoje que o processo eleitoral para a escolha do novo líder do partido angolano do “Galo Negro” decorra sem instabilidade nem fricções, para que o congresso promova a reconciliação interna. “P odemos discordar, mas sem contundências nem hostilidades, para não perdermos a capacidade de nos unir”, pediu o líder da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, fundado por Jonas Savimbi há 53 anos. Isaías Samakuva…

Leia mais

Savimbi, Samakuva e…

A UNITA, principal partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, inicia na quarta-feira o seu XIII Congresso Ordinário, onde será eleito o substituto do actual presidente, Isaías Samakuva, que deixa o cargo após 16 anos. A decisão será tomada por 1.150 delegados de todo o país que se vão reunir em Luanda, entre quarta e quinta-feira, para escolher o novo líder, que será o terceiro presidente do partido fundado por Jonas Savimbi a 13 de Março de 1966. Os preparativos do XIII Congresso Ordinário do…

Leia mais

Último capítulo da UNITA que nasceu no Muangai

Depois de ter admitido de que era um “candidato natural” à liderança da UNITA, o general Paulo Lukamba “Gato” decidiu não avançar com a sua candidatura apesar de fontes próximas terem admitido que ele iria fazer a entrega do processo. Talvez desta forma se escreva o último capítulo da UNITA do Muangai, da UNITA de Jonas Savimbi. A não ser que Abílio Kamalata Numa vença. Por Orlando Castro Segundo a VoA, em nota endereçada a “militantes, amigos e simpatizantes”, “Gato” revelou ter tomado “a decisão de apenas cumprir com o…

Leia mais

O senhor que se segue é…

A Direcção da UNITA decidiu prorrogar o prazo para a apresentação de candidaturas ao cargo de presidente do partido por questões relacionadas com “aspectos técnicos e logísticos”, de acordo com uma nota enviada à comunicação social. Para já existem alguns pré-candidatos: Adalberto da Costa Júnior, Estêvão José Pedro Kachiungo, Alcides Sakala Simões e Abílio Kamalata Numa. O novo prazo fixado pelo Comité Permanente da Comissão Política da UNITA é agora o próximo dia 7 de Outubro. Em face do novo prazo, o partido do “Galo Negro” fixou ainda o período…

Leia mais

E o vencedor será…

Isaías Samakuva vai mesmo recandidatar-se à liderança da UNITA, no XIII Congresso do partido, que se realiza entre os dias 13 e 15 de Novembro deste ano. E assim vai a oposição política e partidária que o MPLA permite, e agradece, que exista em Angola. A 13 de Março de 1966 um grupo de nacionalistas liderado por Jonas Malheiro Savimbi, começou a escrever uma importante parte da história de Angola. Será que a UNITA não enterrou, depois da morte de Savimbi, o espírito que deu corpo ao que se decidiu…

Leia mais

Congresso da UNITA. Mais
do mesmo com Samakuva?

O presidente da UNITA, Isaías Samakuva, anunciou hoje a realização do XIII congresso ordinário do maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, de 13 a 15 de Novembro deste ano, para a eleição de um novo (ou não) líder. Numa “coisa” a que, erradamente, chamou de “conferência de imprensa”, em Luanda, sem direito a perguntas (o que, entre outras coisas, viola a própria definição de “conferência de imprensa), Samakuva (quase ao estilo do que de pior tinha José Eduardo dos Santos) leu uma declaração…

Leia mais

Alforria não cai do céu!

A UNITA, maior partido da oposição que o MPLA (ainda) permite que exista em Angola, considerou hoje que 53 anos após a sua fundação, os objectivos continuam válidos, face à necessidade urgente de “mudanças políticas profundas para a dignificação dos angolanos”. Para melhor entendimento da tese da UNITA refira-se que, desde sempre, a sua definição de angolano nunca coincidiu com a do MPLA. Há, portanto, um diferendo de base entre os dois partidos, razão pela qual (por exemplo) Kundi Paihama, antigo ministro e dirigente do partido de João Lourenço, sempre…

Leia mais

Derrotados? Sim, é claro.
Mas com a barriga cheia!

A UNITA exigiu hoje a anulação do concurso para a quarta operadora de telecomunicações em Angola, acusando o ministro da tutela de ter alterado as regras de procedimentos, indicou hoje o grupo parlamentar do partido da oposição angolana. Tudo normal, portanto. Ou seja, o MPLA faz o que quer e a Oposição vai dizendo o que o MPLA deixa que diga. Num comunicado, o grupo parlamentar da UNITA, maior partido da oposição tolerada, exige também a responsabilização do ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, e…

Leia mais

Quem não se sente…

O presidente da UNITA endereçou aos angolanos uma mensagem de confiança, calma e serenidade, quando falava aos candidatos a deputados, militantes e população em geral, sobre o momento que os angolanos vivem. Considerou, aliás, que o país está a atravessar uma curva apertada. Por Norberto Hossi “G ostaria de dizer que, em momentos difíceis como esses, nós temos de permanecer unidos. Nós temos sentido esta unidade de acção, de espírito, da parte de todos. Devíamos continuar assim”, sugeriu. “Devemos também continuar serenos, calmos, mas também, lúcidos, para que não nos…

Leia mais

“Está tudo ao contrário”

“O exercício democrático a todos os níveis das organizações que suportam” a UNITA representa “já uma marca tradicional”, disse Ernesto Joaquim Mulato, durante a Conferência provincial de Luanda do Galo Negro. Ernesto Joaquim Mulato afirma que, desde a fundação da UNITA, em 1966 no Muangai, até aos nossos dias, o exercício democrático constituiu-se num alicerce de concertação de ideias políticas e formalização das suas estruturas partidárias. O dirigente da UNITA discursava durante a Conferência provincial de Luanda, que elegeu os candidatos a deputados pelo circulo provincial, apelou aos delegados com…

Leia mais