Por terra, mar e ar

O Governo anunciou hoje que vai alargar às suas fronteiras marítimas e aéreas a denominada “Operação Transparência”, que já levou à saída oficialmente rotulado de voluntária de Angola de quase 400 mil imigrantes ilegais, muitos dos quais tendo documentação de identificação angolana. Por Orlando Castro (*) A informação foi avançada pelo ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República de Angola, Pedro Sebastião, durante uma sessão de pré-aprovação (o MPLA chama-lhe de discussão) na especialidade do Orçamento Geral do Estado para 2019 na Assembleia Nacional.…

Leia mais

O MPLA gosta das cócegas
com que a UNITA o acaricia

A UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA permite que exista em Angola, defende que as operações apresentadas como de segurança em curso no país são “insuficientes” para resolver os problemas estruturais do país, já que apenas atacam os “sintomas” e “não as causas profundas”. Contudo, o MPLA nunca disse que queria resolver as “causas profundas”. Se as resolvesse o partido que reina desde 1975… acabaria. A crítica da UNITA está contida num comunicado saído da reunião do Comité Permanente da Comissão Política e relacionado com a análise…

Leia mais

Urge resgatar Angola da repressão governamental

A «Operação Transparência» direccionada à extracção ilegal de diamantes no país resvalou em violações graves ao direito à imigração e integridade física, ambos direitos humanos, com relatos de mortes inclusive, e também destapou um dos esquemas de fraude eleitoral praticado pelo MPLA, segundo acusação de indivíduos que exibiram cartões de eleitores e de membros do referido partido. Por Sedrick de Carvalho Rapidamente a República Democrática do Congo pronunciou-se em defesa dos seus cidadãos escorraçados sem observância dos seus direitos – pois há quem pense que imigrante não os tem -,…

Leia mais