CPLP, um bordel político

O bispo António Juliasse Sandramo, administrador da diocese de Pemba, norte de Moçambique, não tem dúvidas de que há ajudas destinadas aos deslocados em Cabo Delgado que não chegam a quem necessita e que esses apoios financeiros só servem estruturas administrativas. Enquanto isso, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) teve mais uns canibalescos orgasmos, desta feita no bordel de Luanda. Há quem esteja a anunciar ajudas, mas “boa parte do que deveria ajudar o outro, fica com ele, isso acontece”, referiu o bispo durante uma missa que celebrou…

Leia mais

O bordel da mãe Joana

Os representantes dos Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua(?) Portuguesa (CPLP) deram hoje o aval aos processos de candidatura da Índia e Irlanda a observadores associados, o que será depois avaliado na cimeira da organização. Se a Guiné Equatorial faz parte, qualquer um pode entrar, seja a Somália ou a Coreia do Norte ou o Tajiquistão. “R egistamos com apreço os pedidos da Irlanda e da Índia”, afirmou o embaixador de Cabo Verde, país que detém a presidência rotativa da CPLP, após uma reunião do Comité de Concertação Permanente…

Leia mais

Faça algo de digno pela Lusofonia… Demita-se!

O escritor equato-guineense Juan Tomás Ávila Laurel disse, em entrevista à agência Lusa, que existe uma “pena de morte oficiosa” na Guiné Equatorial que não acabará, defendendo que o Presidente Obiang jamais cumprirá as exigências da comunidade lusófona. Talvez por isso é que o secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Francisco Ribeiro Telles, felicitou agora o presidente da Guiné Equatorial pelo 51.º aniversário da independência do país, desejando que continue no caminho do desenvolvimento. “P ara o público e para a Comunidade de Países de Língua…

Leia mais

João, Ângelo & Eugénio
(Trio Estrelas do Povo)

O ministro do Interior angolano e ex-governador de Cabinda, Eugénio Laborinho, admitiu hoje problemas no Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), que estiveram na origem da exoneração da antiga administração, apontando o controlo de actos migratórios e obtenção ilegal de dividendos. Sendo, como se sabe, o ministro um especialista com provas dadas e doutorado na universidade do MPLA, a passagem de um atestado de incompetência ao anterior ministro, Ângelo Veiga Tavares, nada mais é do que o reflexo normal de um bordel de terceira categoria… O governante apontou dificuldades de…

Leia mais

Processo Manuel Vicente? Nem com Gabriel Mondlane

A Procuradoria-Geral da República (do MPLA) indicou hoje que continua a analisar o processo remetido (por via digital mas também em papel) pela justiça portuguesa envolvendo Manuel Vicente, à altura dos factos PCA da Sonangol e que depois foi vice-presidente da República, acusado de alegados crimes de corrupção activa, branqueamento de capitais e falsificação de documento. A informação foi hoje avançada à Lusa pelo porta-voz da Procuradoria-Geral da República (PGR) angolana, Álvaro João, no dia em que estava prevista, em Lisboa, a leitura do acórdão da Operação Fizz, entretanto adiada,…

Leia mais

Bem-vindo senhor Costa

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, reúne-se na terça-feira, em Luanda, com o Presidente da República, Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo angolano, João Lourenço, encontro que acontecerá no segundo e último dia da sua visita oficial a Angola. Com o líder do executivo português viajam também os ministros dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e da Agricultura, Capoulas Santos, e os secretários de Estado Teresa Ribeiro (Negócios Estrangeiros e Cooperação), Eurico Brilhante Dias (Internacionalização) e Ricardo Mourinho Félix (Adjunto e das Finanças). A parte institucional e política…

Leia mais

E assim vai o bordel português

O Folha 8 acaba de publicar o texto da carta em que Sedrick de Carvalho, um dos 15 presos políticos que se encontram encarcerados desde 20 de Junho de 2015, ilegal e injustamente acusados de tentativa de golpe de Estado pelo regime angolano, agradece o apoio do Bloco de Esquerda à causa dos direitos humanos em Angola. Por Orlando Castro I mporta, neste contexto, repetir (e repetimos sempre que necessário pois a verdade não prescreve) que os partidos portugueses PSD, CDS-PP e PCP rejeitaram recentemente um voto de condenação apresentado…

Leia mais

Bordel de Ouro para…

Bordel de Ouro para… - Folha 8

A Assembleia Municipal do Porto, Portugal, aprovou a proposta para “atribuição da Medalha de Mérito Municipal, Grau Ouro, a Sindika Dokolo”, porque este “permitiu à Câmara apresentar a exposição ‘You Love Me, You Love Me Not’”. Por Orlando Castro A proposta é da Câmara e recebeu 40 votos a favor, quatro contra e uma abstenção. Quem se seguirá? A lista é enorme. À outrora mui nobre, sempre leal e invicta cidade do Porto não faltarão apoios nesta matéria. Eventualmente até a rainha Santa Isabel (dos Santos, esposa de Sindika Dokolo)…

Leia mais