Lusófonos poderiam ser… o futuro

Os nove países de expressão oficial portuguesa seriam a décima maior economia do mundo, valendo 1,8 biliões de dólares, ficando abaixo do Canadá e acima da Coreia do Sul, numa lista liderada pelos Estados Unidos da América.  De acordo com a base de dados do Fundo Monetário Internacional (FMI), a junção do Produto Interno Bruto (PIB) de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste daria uma riqueza de 1,8 biliões de dólares, equivalente a cerca de 1,5 biliões de euros. Entre as…

Leia mais

Português gigante na mão de anões

As comemorações do Dia Mundial da Língua Portuguesa, que se assinala hoje, decorrem em 44 países, com mais de 150 actividades, em formato misto, presencial e virtual. Proclamado em 2019 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), este é o segundo ano em que se celebra o Dia Mundial da Língua Portuguesa. O programa, coordenado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, contempla iniciativas que decorrerão em todas as regiões do mundo e abrangem as dimensões geográfica, da investigação, de tradução, da ligação…

Leia mais

“Literatura e Cultura em Tempos de Pandemia”

A UCCLA (União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa) prevê lançar a 6 de Maio, dia Mundial da Língua Portuguesa, o livro “Literatura e Cultura em Tempos de Pandemia”. Esta obra resulta de um desafio lançado a escritores e agentes culturais de todos os países de Língua Oficial Portuguesa, para elaborarem um texto (em prosa ou poesia) a propósito da pandemia que está a afectar, de forma traumatizante todo o mundo e, de modo especialmente profundo, o sector cultural. Este livro é assim o produto das contribuições de 75 autores,…

Leia mais

Ter memória e lembrar os (heróis) que fazem

“Portugal em Linha” comemora este ano 25 anos de existência (e resistência) ao serviço da Comunidade Lusófona. Sem subvenções nem isenções (seria, talvez, diferente se fosse “Portugal Online…). Foi mesmo só – para o bem e para o mal – teimosia, coragem e verticalidade de um (como outros) angolano que Angola escorraçou, escorraça e não reconhece, mas que a História sublima. Há uns anos, 26 no caso, isto antes da chegada ao poder em Portugal de carradas de políticos “nescafé” (mistura-se água e… já está), quando se abria o portal…

Leia mais

Democracia? O MPLA ainda não teve tempo…

A democracia (aquela “coisa” que, segundo o MPLA, foi imposta a Angola) piorou nos países lusófonos, não existindo actualmente um único país de língua portuguesa classificado como “democracia plena”, revela o Índice da Democracia 2020. Ou seja, tudo na mesma e com a comunidade internacional a cantar, a rir e facturar com a desgraça dos africanos em geral e dos lusófonos em particular. Por Orlando Castro Elaborado anualmente pela The Economist Intelligence Unit, ligada à publicação britânica The Economist, cuja honorabilidade o MPLA certamente não reconhece, o índice mede os…

Leia mais

Ajudar quem precisa

A Covid-19 aumentou o número de sinalizações para a linha de emergência social de doentes lusófonos que estão em Portugal através dos acordos na área da saúde, segundo a presidente de uma instituição que apoia esta população mais vulnerável. Fundado há quase 30 anos, o Centro Padre Alves Correia (CEPAC) acolhe e apoia imigrantes, na maioria lusófonos, incluindo os que vêm para Portugal receber tratamentos médicos. No ano passado, os beneficiários deste centro aumentaram para o dobro do ano anterior, atingindo os 586, de 19 nacionalidades, mas sobretudo da Angola,…

Leia mais

Sérgio Piçarra premiado

O artista (cartunista) angolano Sérgio Piçarra é um dos vencedores da edição 2020 do Prémio franco-alemão dos Direitos Humanos e do Estado de Direito, anunciaram num comunicado as embaixadas dos dois países. Irra, apre, arre, chiça… comentaram os donos do reino e respectivos sipaios. É a primeira vez (e por vontade dos donos do país há 45 anos será a última) que uma personalidade angolana recebe este prémio, atribuído desde 2016 a pessoas “que contribuíram de modo excepcional para a protecção e promoção dos Direitos Humanos e do Estado de…

Leia mais

“O Heterónimo de Pedra”

Na data em que a UCCLA (União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa) assinala 35 anos de existência, foi anunciado que o livro “O Heterónimo de Pedra”, de Henrique Reinaldo Castanheira, é o grande vencedor da 5.ª edição do Prémio Literário UCCLA – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa. A obra vencedora, constituída por pequenos contos numa tessitura que implica as narrativas umas nas outras, toma o tema da viagem como seu eixo essencial, ligando-se o texto a imagens que fazem parte integrante da obra. O autor, Henrique Reinaldo…

Leia mais

O bordel da mãe Joana

Os representantes dos Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua(?) Portuguesa (CPLP) deram hoje o aval aos processos de candidatura da Índia e Irlanda a observadores associados, o que será depois avaliado na cimeira da organização. Se a Guiné Equatorial faz parte, qualquer um pode entrar, seja a Somália ou a Coreia do Norte ou o Tajiquistão. “R egistamos com apreço os pedidos da Irlanda e da Índia”, afirmou o embaixador de Cabo Verde, país que detém a presidência rotativa da CPLP, após uma reunião do Comité de Concertação Permanente…

Leia mais

“Portugal em Linha”

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, considerou a proclamação pela UNESCO do Dia Mundial da Língua Portuguesa, que hoje se assinala pela primeira vez, como “um justo reconhecimento” da relevância global do idioma. “Portugal em Linha”, lembram-se? “A proclamação do 5 de Maio como Dia Mundial da Língua Portuguesa é o justo reconhecimento da sua relevância global” disse António Guterres, numa mensagem alusiva à data. O ex-primeiro-ministro português foi uma das personalidades lusófonas que participou na cerimónia ‘online’ que hoje assinalou o primeiro Dia Mundial da Língua Portuguesa, juntando-se…

Leia mais