Vila Nova aposta no “elefante branco”

O Presidente nominalmente eleito de São Tomé e Príncipe, Carlos Vila Nova, disse hoje que gostaria “imenso” que o seu país assumisse a presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) em 2023, identificando a mobilidade como uma prioridade. “Eu gostaria imenso que São Tomé e Príncipe assumisse a presidência que por direito de alguma maneira lhe cabe”, afirmou Carlos Vila Nova, eleito Presidente da República são-tomense, à segunda volta, no domingo passado. Na cimeira realizada a 16 e 17 de Julho, em Luanda, os chefes de Estado e…

Leia mais

Zacarias da Costa no lado A de Angola

O secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Zacarias da Costa, inicia na segunda-feira uma visita de três dias, a primeira, a Angola, que preside à organização, onde se reunirá com o Presidente (não nominalmente eleito). Em comunicado, a CPLP refere que durante a deslocação, entre 30 de Agosto e 1 de Setembro, Zacarias da Costa “vai ser recebido em audiência pelo Presidente da República de Angola, João Lourenço” (“presumivelmente” também pelo Titular do Poder Executivo, João Lourenço, e pelo Presidente do MPLA, João Lourenço), que presidente à…

Leia mais

Crianças (também) são uma espécie menor?

O número de crianças desacompanhadas ou separadas em fuga de Cabo Delgado para centros de reinstalação em Montepuez, no norte de Moçambique, aumentou 40% em Julho, segundo dados divulgados hoje pela organização não-governamental (ONG) Save the Children. Enquanto isso, os dirigentes daquela aberração chamada Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), cantam, riem e olham para o lado. O aumento nos centros de reinstalação na pequena cidade de Montepuez, em Cabo Delgado, “de 395 crianças no final de Junho para 550 no final de Julho realça o impacto devastador do…

Leia mais

O pai da criança é outro…

A Cedesa, entidade que analisa assuntos políticos e económicos de Angola, considerou que “é possível encarar” a criação de um banco de investimento e fomento da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), atribuindo a paternidade da ideia ao Presidente angolano. Mentira completa. João Lourenço limitou-se a plagiar a ideia. Num documento a que a Lusa teve acesso, a Cedesa propõe que, para isso, que este banco de investimento e fomento, que seria “um instrumento de financiamento do desenvolvimento” dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), deveria pretender concretizar…

Leia mais

Militares das FAA a caminho do Índico

Deputados angolanos manifestaram-se hoje “solidários” com Moçambique, “que luta pela manutenção da paz” devido aos conflitos armados e saudaram a iniciativa do Presidente angolano de enviar um contingente 20 militares para as Forças em Estado de Alerta da SADC, Comunidade de Desenvolvimento da África Austral. Entretanto a CPLP… a quê? O deputado da FNLA, Lucas Ngonda, considerou a solicitação do Presidente angolano um “mecanismo legal” de compromisso das forças angolanas “que decorre de obrigações internacionais”. “A FNLA estima que esta é uma nota positiva para o progresso das nossas instituições…

Leia mais

É (muito) feio plagiar!

O economista angolano Carlos Rosado de Carvalho “não acredita” na materialização de um banco de investimentos para a CPLP, defendendo “urgência” na melhoria da mobilidade das pessoas, porque as acções económicas na comunidade “funcionam mais na base bilateral”. A ideia do banco, apresentada por João Lourenço, é um plágio porque já fora apresentada, em 2015, pelo então secretário Executivo da CPLP, embaixador Murade Isaac Murargy. “Não me parece que isto [banco de investimentos para a CPLP] tenha muitas pernas para andar, nem a nível bilateral, não sei se conseguimos. Acho…

Leia mais

Parem de gozar com a nossa chipala

O presidente da Confederação Empresarial da CPLP, Salimo Abdula, manifestou “satisfação” por a presidência angolana da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) dar prioridade à cooperação económica e falar da criação de um banco. Na verdade, quanto mais dólares e euros existirem na gamela… melhor. O presidente da Confederação Empresarial da CPLP (um emblemático elefante branco), Salimo Abdula, defende – por exemplo – que a Guiné Equatorial não deve ser afastada da organização e está preocupado com posições públicas de governantes sobre aquele país-membro. É muito mais fácil e…

Leia mais

CPLP, um bordel político

O bispo António Juliasse Sandramo, administrador da diocese de Pemba, norte de Moçambique, não tem dúvidas de que há ajudas destinadas aos deslocados em Cabo Delgado que não chegam a quem necessita e que esses apoios financeiros só servem estruturas administrativas. Enquanto isso, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) teve mais uns canibalescos orgasmos, desta feita no bordel de Luanda. Há quem esteja a anunciar ajudas, mas “boa parte do que deveria ajudar o outro, fica com ele, isso acontece”, referiu o bispo durante uma missa que celebrou…

Leia mais

Um Executivo não deve adorar a boçalidade

Oh meu pai, hoje, levantei-me e pensei em ti, porque o teu chão, a tua terra, já não dá mangas e frutos livres, como na outrora colonial, “Lundamente” falando… Os teus húmus geram fome, desemprego, miséria, pese a força e o brilho dos diamantes, lá paridos, mas, infelizmente, levados para outras pradarias, pelos que se apresentaram como libertadores, revolucionários e nacionalistas, em 1975, mas em 2021, sem pejo, muitos acreditam terem-se convertido em capatazes do Ocidente, ladrões e corruptos, que, “camaradamente”, assassinam o sonho legítimo dos cidadãos, quando reivindicando uma…

Leia mais

Triunvirato vai dirigir a CPLP

A partir de hoje a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vai ser dirigida por um triunvirato. Assim, teremos no comando da “coisa” o Presidente da República de Angola (João Lourenço), o Presidente do MPLA (João Lourenço) e o Titular do Poder Executivo (João Lourenço)… Alguém na CPLP quer saber que no país que agora irá presidir à organização, 68% da população é afectada pela pobreza, que a taxa de mortalidade infantil é das mais alta do mundo? Não, ninguém quer saber. Alguém na CPLP quer saber que apenas…

Leia mais