Viva a seita e o reino

Sua majestade o rei de Angola, José Eduardo dos Santos, reconheça-se, continua a querer transformar a Angola dele num país desenvolvido e de referência em África e no Mundo. Está no poder desde 1979, mas isso é muito pouco. E para que não existam veleidades, começou já por pôr em ordem e na ordem na sua própria seita, o MPLA. Por Orlando Castro Como no seio da seita começaram a aparecer, embora de forma ténue e muito tímida, pessoas a pensar que tinham direito de opinião, o rei deu ordens…

Leia mais

Filhos do Povo? Cadeia
Filhos do rei? Sonangol

Sua majestade o rei de Angola, José Eduardo dos Santos, incumbiu a nova administração da Sonangol, liderada pela princesa herdeira do trono, a sua filha Isabel dos Santos, de reorganizar a carteira de negócios da petrolífera estatal (leia-se do regime) angolana e suas subsidiárias. A informação consta do decreto assinado pelo rei, José Eduardo dos Santos, depois de ouvido o Presidente do MPLA (José Eduardo dos Santos) e o Titular do Poder Executivo (José Eduardo dos Santos), com data 3 de Junho, com a nomeação da nova administração da Sociedade…

Leia mais

O melro mascarado

Sentado nas cores do pôr do sol de um entardecer africano, o melro, mascarado de catuitui, solta frases rebuscadas sobre os factores internos e externos que influenciam os ciclos da vida e das coisas no território do seu Rei. Depois divaga sobre a origem da globalização e a influência das novas tecnologias para a facilitação desse processo. Por Domingos Kambunji O melro, pelo que aparenta, sedentarizou. Há aves que viajam para além das fronteiras políticas e geográficas, em migrações anuais ou definitivas, devido às alterações do estado do tempo ou…

Leia mais

Escravos de sua majestade

A situação dos direitos humanos em Angola melhora a cada dia que passa e, embora não tenhamos um quadro perfeito, o país faz a sua caminhada. Isto, é claro, a nível dos que integram a elite do regime de sua majestade o rei José Eduardo dos Santos. Por J.R. Escravo Os angolanos têm noção exacta do patamar em que se encontram em matérias dos direitos humanos, sabem igualmente melhor do que ninguém sobre os desafios imediatos e querem progredir. Além da realidade pós conflito cujos vestígios existem em muitas partes…

Leia mais