O tétrico negócio da morgue do Hospital Regional de Cafunfo

“Os doentes não pagam. Só os mortos, para serem conservados por um ou dois dias na morgue”, explica um responsável do Hospital Regional de Cafunfo, município do Cuango, província da Lunda-Norte. Por Rafael Marques de Morais (*) Apesar de ser a zona mais rica de Angola, em termos de exploração aluvial de diamantes, a extrema pobreza na região atingiu também a administração local, que se vê obrigada a cobrar dinheiro pela conservação de cadáveres na morgue do hospital público. Zinha de Castro, de 40 anos, faleceu na madrugada de 4…

Leia mais

O ataque à caravana da UNITA

O ataque à caravana da UNITA - Folha 8

Nos cuidados intensivos do Hospital de Cafunfo, um dos membros da UNITA, Cassongo, que se encontravam na caravana automóvel atacada a 16 de Fevereiro continua a lutar pela vida, com uma grave fractura craniana. Por Maka Angola A inda não há qualquer reacção oficial à emboscada sofrida pela caravana em Cafunfo (Lunda-Norte), às mãos de elementos identificados como sendo do MPLA e apoiados pela polícia. Do ataque, resultaram 18 feridos da UNITA, uma viatura carbonizada e nove outras danificadas pelos atacantes. Depois de duas noites internado devido aos ferimentos que…

Leia mais

Polícia e FAA espalham o pânico no Cafunfo

Polícia e FAA espalham o pânico no Cafunfo - Folha 8

Tudo teve inicio poe volta das 4 horas da madrugada, a Policia invadiu a residência de um membro do Protectorado Lunda Tchokwe sem mandado emitido pela autoridade competente, levaram mais de 200 t-shirts do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, prenderam o cidadão Oliveira Caetano, simulando que ele tinha uma pistola. A Policia também levou valores monetários, acima de alguns milhões de kwanzas e roupas de uso pessoal. A população revoltou-se em manifestação defronte do Comando da Policia de Cafunfo, tendo esta respondido com tiros para dispersar os manifestantes, prenderam mais…

Leia mais

T-shirt “proibida” dá prisão

T-shirt “proibida” dá prisão - Folha 8

Por causa de uma t-shirt com os dizeres “I love Lunda Tchokwe”, do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, a Policia de Cafunfo prendeu ontem o cidadão Domingos Coqueiro, secretário adjunto das Finanças do Secretariado Regional do Protectorado em Cafunfo. N a Unidade Policial, Domingos Coqueiro foi acusado de ser responsável pela colocação de panfletos com propaganda do Movimento e imagens do Presidente José Mateus Zecamutchima. A reacção da população falou mais alto, que espontaneamente se reuniu diante da Unidade da Policia exigindo a libertação do cidadão. O simples facto de…

Leia mais