Coligar objectivos ou (co)ligar tachos?

Os partidos na oposição (e da oposição que o MPLA ainda permite que existe em Angola) dizem-se abertos a uma coligação de partidos, visando a quimera de protagonizarem uma alternância do poder nas eleições gerais de 2022, considerando que a “vontade da mudança e da consolidação da verdadeira democracia no país são enormes”. A vontade de mudança existe e é crescente. O MPLA sabe disso. Aliás, o MPLA sabe tudo há 45 anos. Sabe como domesticar (legal ou ilegalmente) os principais adversários, tal como sabe que é fácil comprar a…

Leia mais

Chefe do posto “pagou”
e os sipaios cumpriram

A Assembleia Nacional da Angola do MPLA aprovou, na generalidade, uma proposta de lei para promover o conhecimento, a valorização e a utilização dos símbolos nacionais… todos do MPLA, que teve o voto contra do grupo parlamentar da UNITA, tendo os “sipaios” da CASA-CE, PRS e FNLA votado a favor, tal como o “chefe do posto”, o MPLA. Trata-se da Proposta de Lei que Estabelece as Especificações Técnicas e as Disposições sobre a Deferência e Uso da Bandeira Nacional e da Insígnia e do Hino Nacional, tudo símbolos feitos à…

Leia mais

OGE aprovado, siga a orgia

O MPLA (versão mista Eduardo dos Santos/João Lourenço) criticou hoje a UNITA por votar contra o Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2018, que o maior partido da oposição diz ter “o mesmíssimo formato dos anteriores”, sem soluções para a “profunda crise social e económica”. Os filhos de jacaré são jacarés. Portanto… As críticas do MPLA, partido no poder só desde… 1975, foram expressas pelo líder do grupo parlamentar, Salomão Xirimbimbi, na sua declaração de voto do OGE 2018, aprovado (como previsto e de acordo com as ordens superiores) em…

Leia mais

Oposição “explica” a (sua) quadratura do… círculo

As quatro forças políticas da oposição angolana com assento parlamentar garantiram hoje que vão permanecer em “luta contínua, com métodos renovados”, que vão incorporar todas as vertentes de combate democrático. Pois. Está-se mesmo a ver, não está? Mais do que enfrentar o MPLA, procuram contentar os angolanos que nelas votaram e que estão “virados do avesso”. A posição consta de uma declaração conjunta subscrita pelos líderes da UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA. Na declaração, lida pelo líder da FNLA, Lucas Ngonda, as quatro formações políticas referem que a luta que…

Leia mais

O melhor seria acampar
no Tribunal Constitucional

UNITA, PRS e FNLA entregaram hoje no Tribunal Constitucional (do MPLA) de Angola pedidos individuais de impugnação dos resultados das eleições gerais de 23 de Agosto, das quais foi vencedor o MPLA, com 61,07% dos votos. Em declarações à imprensa, o secretário para a Comunicação e Marketing da UNITA, Anastácio Sicato, disse que o recurso que o partido interpôs ao tribunal é sobre as decisões tomadas pela sucursal eleitoral do MPLA (Comissão Nacional Eleitoral – CNE), em relação às reclamações que foram feitas em várias províncias “sobre questões e provas…

Leia mais

Tudo na santa paz da CNE
a bem da vitória do MPLA

Quatro partidos da oposição angolana apelaram hoje à Comissão Nacional Eleitoral (CNE), numa posição concertada, para encontrar uma solução, até amanhã (domingo), para os problemas que ameaçam a transparência das eleições gerais de 23 de Agosto. Em conferência de imprensa, os representantes da UNITA, da CASA-CE, do PRS e da FNLA enumeraram vários problemas que pretendiam abordar com o presidente da CNE, André da Silva Neto, encontro entretanto recusado por imperativos de agenda do presidente da sucursal eleitoral do MPLA, também conhecida por CNE. As quatro forças políticas concorrentes às…

Leia mais

Do federalismo do PRS
às novas capitais da APN

Enquanto o cabeça-de-lista do Partido de Renovação Social (PRS) às eleições gerais angolanas de 23 de Agosto, Benedito Daniel, promete, em caso de vitória, realizar um referendo para consultar os angolanos sobre a instituição de um modelo federal no país, o seu homólogo da Aliança Patriótica Nacional (APN), Quintino Moreira, afirma liderar o partido que mais cresce em Angola, tendo angariado 650 mil membros em ano e meio de actividade. Falando à margem de uma acção de campanha em Luanda, o candidato e líder do PRS apontou esta solução federal…

Leia mais

MPLA, Sinfic e Indra juntos
na defesa dos malandros!

Partidos políticos angolanos da oposição reafirmaram hoje ter sido ilegal a contratação de duas empresas, uma portuguesa Sinfic) e outra espanhola (Indra), pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE), para apoio tecnológico e material às eleições gerais de Agosto. A convite da CNE deslocaram-se hoje àquele órgão eleitoral os presidentes da CASA-CE, Abel Chivukuvuku, da FNLA, Lucas Ngonda, o vice-presidente da UNITA, Raul Danda, e o secretário-geral do PRS, Benedito Daniel, todos da oposição, e o MPLA (no poder desde 1975), António Paulo Cassoma. Como Folha 8 tem noticiado, em causa está…

Leia mais

Senhores da oposição. E agora? Mais do mesmo?

Os quatro partidos da oposição, com assento parlamentar, nomeadamente, UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA vieram a terreiro e bem, pela primeira vez, em tempo recorde e antecipadamente, no dia 6 de Maio (um sábado) denunciar, reconheça-se a honestidade da CNE (Comissão Nacional Eleitoral), face à postura “parcial/partidocrata”, na defesa da lei da batota, na lógica da batata, para manutenção do MPLA, no poder. Estes partidos, questionam e denunciam a monstruosa mentira, mais uma, da CNE (superior e macabramente, dirigida pelo juiz Silva Neto, acusado de ser militante confesso do MPLA),…

Leia mais

Oposição unida contra
escolha da INDRA e SINFIC

A UNITA, a CASA-CE, o PRS e a FNLA tomaram conhecimento, “com bastante preocupação”, da notícia tornada pública pela Comissão Nacional Eleitoral, segundo a qual o seu Plenário aprovou escolha das empresas INDRA e SINFIC para a prestação de serviços eleitorais. Eis, na íntegra o Comunicado emitido a este propósito: “E ssa informação não corresponde à verdade, na medida em que, o Plenário da CNE, o único órgão competente para decidir sobre a contratação da logística eleitoral, ainda não teve conhecimento do relatório final da Comissão de Avaliação das propostas…

Leia mais