URSS QUASE APOIOU A FNLA E ADMITIU APOSTAR EM SAVIMBI

A ideia de que a União Soviética (URSS) sempre esteve de alma e coração com o MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola), que assumiu o poder após a independência, é falsa. No início dos anos 1960, Moscovo esteve prestes a reconhecer a rival FNLA (Frente Nacional de Libertação de Angola), o que só não aconteceu devido à intervenção do líder comunista português, Álvaro Cunhal. Por João Manuel Rocha (*) Já na época de Mikhail Gorbatchov, responsáveis de Moscovo viam com bons olhos Jonas Savimbi e a sua UNITA (União…

Leia mais

Tal como o PCP planeara

O general Pezarat Correia, um dos portugueses envolvidos nas negociações para o Acordo de Alvor, assinado entre o governo português e os principais movimentos de libertação de Angola, em 1975, considera que a componente militar do documento “falhou terrivelmente”. Nada disso. O objectivo dos comunistas portugueses era entregar Angola ao MPLA e tiverem um êxito total. “H avia uma componente fundamental, e foi aqui onde o Acordo do Alvor falhou terrivelmente e depois deu lugar a toda a tragédia que se passou, que foi a parte militar”, porque não se…

Leia mais

Coligar objectivos ou (co)ligar tachos?

Os partidos na oposição (e da oposição que o MPLA ainda permite que existe em Angola) dizem-se abertos a uma coligação de partidos, visando a quimera de protagonizarem uma alternância do poder nas eleições gerais de 2022, considerando que a “vontade da mudança e da consolidação da verdadeira democracia no país são enormes”. A vontade de mudança existe e é crescente. O MPLA sabe disso. Aliás, o MPLA sabe tudo há 45 anos. Sabe como domesticar (legal ou ilegalmente) os principais adversários, tal como sabe que é fácil comprar a…

Leia mais

Holden Roberto. Quem?

Holden Roberto faleceu no dia 2 de Agosto de 2007. Aqui no Folha 8, por diversas vezes a ainda em vida, defendemos, pregando obviamente para e no deserto, que Angola (entenda-se o Governo, o MPLA, o estado – são sinónimos) deve um pedido desculpas, agora e infelizmente póstumo, ao fundador da FNLA. Continua a ser o mínimo se, por acaso, restar alguma vergonha… Mas não resta. Eembora possam ser mais as ideias e as práticas que nos separavam de Holden Roberto do que as que nos uniam, ele foi uma…

Leia mais

Morreu o nacionalista Jaime de Sousa Araújo

Jaime de Sousa Araújo, uma referência histórica da luta de libertação de Angola, nascido em Angola a 14 de Outubro de 1920, faleceu hoje em Portugal, aos 99 anos, vítima de doença. No segundo volume da “Guerra Colonial – História na Primeira Pessoa”, uma série de livros publicada em Portugal e de que são autores os jornalistas Paulo F. Silva e Orlando Castro (este hoje director-adjunto do Folha 8) é reproduzido um artigo de Jaime de Sousa Araújo, publicado no Notícias Lusófonas em 15 de Março de 2007 e que…

Leia mais

Dignidade, meus senhores!

Mais de 300 militantes do histórico partido angolano FNLA, concentrados há uma semana à frente da sede, em Luanda, anunciaram hoje ter destituído o líder e que estão a preparar o anúncio de uma direcção de transição. Em declarações hoje à agência Lusa, a porta-voz do grupo, Lucinda Roberta, disse que os militantes solicitaram a 30 de Agosto um encontro com Lucas Ngonda, líder da Frente Nacional para a Libertação de Angola (FNLA) e o único deputado do partido eleito para a Assembleia Nacional, não obtendo qualquer resposta. Em frente…

Leia mais

FNLA já morreu? Sim.
Mas ainda não sabe!

Dezenas de militantes da Frente Nacional para a Libertação de Angola (FNLA) exigiram a renúncia do líder do partido, Lucas Ngonda, a quem acusam de “má gestão dos fundos” e de deixar o partido histórico à beira da extinção. A exigência foi feita no fim-de-semana durante uma manifestação em Luanda, em que os militantes exigiram também a renúncia à Assembleia Nacional do único deputado da FNLA, eleito nas eleições gerais de 2017. Os manifestantes, oriundos de Luanda e de outras localidades do país, partiram do Largo do Soweto até à…

Leia mais

Chefe do posto “pagou”
e os sipaios cumpriram

A Assembleia Nacional da Angola do MPLA aprovou, na generalidade, uma proposta de lei para promover o conhecimento, a valorização e a utilização dos símbolos nacionais… todos do MPLA, que teve o voto contra do grupo parlamentar da UNITA, tendo os “sipaios” da CASA-CE, PRS e FNLA votado a favor, tal como o “chefe do posto”, o MPLA. Trata-se da Proposta de Lei que Estabelece as Especificações Técnicas e as Disposições sobre a Deferência e Uso da Bandeira Nacional e da Insígnia e do Hino Nacional, tudo símbolos feitos à…

Leia mais

Da anexação à libertação de Cabinda

Portanto, não nasci em Cabinda. E talvez por isso esteja numa posição de imparcialidade, digamos, para falar sobre o território por não ter relação de pertença geográfica, mas também sei que por não a ter me é igualmente cara abordar a questão. Por Sedrick de Carvalho Para exemplificar a minha posição com uma situação semelhante, actual e próxima de onde estamos, imaginemos um jovem madrileno a defender publicamente um estatuto diferente para Catalunha. Podemos antever o tratamento que receberia, por exemplo, do governo de Mariano Rajoy quando comparamos ao que…

Leia mais

Repatriamento de capitais.
Agora só fica a faltar a Lei

O Parlamento angolano aprovou hoje, na generalidade, duas propostas de lei, uma do executivo e outra da UNITA, maior partido da oposição, para o repatriamento de capitais existentes no exterior do país, com abstenções da CASA-CE e FNLA. O projecto de lei do Regime Extraordinário de Regulação Patrimonial (RERP), submetido pela UNITA foi o primeiro a ser discutido e aprovado, com 173 votos a favor – do MPLA, partido maioritário, do proponente e do PRS – nenhum contra e 15 abstenções, da CASA-CE e da FNLA. O líder da bancada…

Leia mais