Só morrem os que (ainda) estão vivos

Angola registou, em 2020, progressos no respeito pelas liberdades civis, mas o país manteve o uso excessivo da força contra civis, bem como a repressão aos activistas de Cabinda, denunciou hoje a Human Rigths Watch (HRW). Que grandes progressos, reconhecemos. A procura de comida nos caixotes do lixo não está a ser reprimida. Parabéns, presidente João Lourenço. De acordo com o relatório anual da organização sobre a situação dos direitos humanos no mundo, divulgado hoje a partir dos Estados Unidos da América, as autoridades de Luanda “mostraram dificuldades” para conter…

Leia mais

Parlatório de… pólvora seca

O ministro do Interior de Angola, Eugénio Laborinho, destacou hoje o novo capítulo que se abre (diz ele) na história do Serviço Penitenciário angolano, com a inauguração do primeiro parlatório virtual, “ferramenta moderna para garantir a efectivação de direitos humanos dos reclusos”. Eugénio Laborinho falava na cerimónia de inauguração do primeiro de vários parlatórios virtuais previstos para cadeias do país, projecto desenvolvido pela Universidade Católica de Angola e financiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O titular da pasta do Interior frisou que o parlatório virtual apresenta-se…

Leia mais

Palavra de ditador não volta atrás

Multiplicam-se as manifestações de repúdio pelos actos de violência injustificada levados a cabo contra manifestantes pacíficos, bem como a exigência de que sejam libertados imediatamente. São disso exemplo a Friends of Angola (FoA) e o MIC – Movimento Independentista de Cabinda. Entretanto, Isaías Samakuva foi recebido em audiência concedida pelo chefe de Estado, João Lourenço, com quem analisou esta questão. O ex-líder da UNITA, maior partido da oposição (que o MPLA ainda permite que exista em Angola), Isaías Samakuva, pediu hoje ao Presidente João Lourenço que dialogue com a Direcção…

Leia mais

Tentativa de golpe de Estado?

A organização “Amigos de Angola” apelou hoje ao Presidente da República (também Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo), João Lourenço, para libertar todos os manifestantes detidos no protesto de sábado em Luanda, defendendo o fim da violência contra activistas. A marcha de sábado, convocada por activistas da sociedade civil, mas que contou com a adesão da UNITA e outras forças da oposição que o MPLA (no Poder há 45 anos) ainda permite que exista, visou reivindicar melhores condições de vida, mais emprego e a realização das primeiras eleições…

Leia mais

Porrada e pouca treta

O deputado e secretário provincial da UNITA em Luanda, Nelito Ekuikui, foi agredido pela polícia angolana numa manifestação e, segundo testemunhou o Folha, cerca de 50 jovens que participavam no protesto terão sido detidos. Detido está também o secretário provincial da JURA em Luanda, Manuel Epalanga. Nelito Ekuikui disse não ter havido nenhuma razão que justificasse a agressão e afirma ter sido retido durante cerca de uma hora, acusando as autoridades de “uso excessivo da força” e de estarem a cometer uma ilegalidade. “Disseram que a manifestação não pode ocorrer…

Leia mais

Cabinda (também) é do MPLA

O Tribunal de Cabinda negou (sem qualquer interferência do MPLA, dirá com certeza, o secretário para a Informação do Bureau Político do MPLA, Albino Carlos) a alteração das medidas de coacção a dois dos três activistas políticos angolanos detidos há mais de dois meses naquela província, mas deferiu a liberdade provisória, sob termo de identidade, ao terceiro. A informação foi hoje avançada pela defesa de Maurício Gimbi, André Bônzela e João Mampuela, o presidente, vice-presidente e o director do gabinete do presidente, respectivamente, da organização política União dos Cabindenses para…

Leia mais

“Vamos comer o quê?”

Mais de 330 pessoas foram detidas em Angola nas últimas 24 horas, incluindo 10 pastores, com o porta-voz do Ministério do Interior (MININT) a lamentar que se mantenha a desobediência de muitos cidadãos ao estado de emergência. Registe-se que também há muitos angolanos a chocar com as balas da Polícia ou dos militares… Por sua vez a UNITA pede que o Governo “não deixe a população morrer à fome”. Valdemar José, o sipaio do general Eugénio Laborinho, que fazia um balanço operacional das últimas 24 horas, em Luanda, salientou que…

Leia mais

Descanso do mercenário

Julho de 2015. O vice-Procurador-Geral da República angolana garantia que os 15 jovens activistas em prisão preventiva desde Junho, em Luanda, não eram presos políticos e que a detenção se justificou por estarem, alegadamente, a preparar uma “insurreição”. E então quem era o vice-PGR? Quem era? Nada mais do que o general Hélder Pitta Grós. Por Orlando Castro A posição do general Hélder Pitta Grós, transmitida pelos órgãos de comunicação do Estado angolano, surgiu no dia em que estava anunciado um protesto para Luanda, exigindo a libertação destes jovens, considerando-os…

Leia mais

Liberdade? Um dia… talvez!

A polícia angolana deteve hoje mais de dez jovens manifestantes, denominados “Jovens Pelas Autarquias”, que estavam devidamente identificados pelas camisolas pretas e foram impossibilitados de se concentrarem. Registe-se que também dois jornalistas da Lusa foram identificados e conduzidos até uma esquadra quando tentavam falar com manifestantes que se iam concentrar frente à Assembleia Nacional, em Luanda. Os jovens foram empurrados para dentro de uma viatura policial e transportados até à segunda esquadra, no Bairro Operário, para onde igualmente foram encaminhados os jornalistas da Lusa. Entre os mais de 10 jovens…

Leia mais

Em Cabinda só é possível ser a favor do… MPLA!

O julgamento dos 11 membros do Movimento Independentista de Cabinda (MIC), detidos desde terça-feira em Cabinda, será realizado na segunda-feira no Tribunal de Cabinda, foi hoje anunciado. Segundo o secretário para a informação e Comunicação do MIC, Sebastião Macaia, os membros do movimento, detidos em Cabinda, estão acusados de crimes de rebelião, associação criminosa, resistência e ultraje ao Estado angolano. O Tribunal de Cabinda agendou para as 08:30 de segunda-feira “o julgamento sumário de dois defensores da autodeterminação de Cabinda”, adianta. Na terça-feira, a organização Amigos de Angola condenou a…

Leia mais