Montanha do MPLA só pariu um rato

Activistas anticorrupção defenderam hoje que, um ano depois das revelações dos mais de 700 ficheiros do caso “Luanda Leaks”, pouco foi feito para recuperar e devolver a Angola os activos alegadamente desviados por Isabel dos Santos. A montanha (o MPLA) pariu um rato, como o Folha 8 disse, logo em 2017, que iria acontecer. Ter razão (mesmo antes do tempo) é estimulante para quem faz jornalismo com memória desde 1995. “Conseguiu-se congelar alguns activos em Angola e em Portugal, mas o mapeamento de todos os activos não está feito e…

Leia mais

Petição Pública para libertação de activistas de Cabinda

«Os peticionários desta petição são membros da Sociedade Civil de Cabinda, representados por diversos segmentos da vida social da província de Cabinda entre eles destacam-se entidades Eclesiásticas, Activistas Cívicos de Direitos Humanos, Políticos, Académicos, Intelectuais, Estudantes, Operários, Jornalistas, Funcionários Públicos e Empresários que transbordam em si, sentimento de liberdade e estando perplexo com as múltiplas e graves violações dos direitos humanos dos órgãos policiais e judiciais no que concerne, as violações dos vários instrumentos jurídicos internacionais de direitos humanos. Os cidadãos abaixo-assinados vimos por intermédio desta “petitio publicus populus” (petição…

Leia mais

Só se for do… MPLA

O Governo Provincial de Luanda, sob as ordens superiores de Joana Lina, proibiu a manifestação prevista para quarta-feira, organizada por jovens activistas, que mantêm a intenção de sair à rua para protestar contra o elevado do custo de vida e pedir eleições autárquicas em 2021. E se fosse para apoiar as medidas do Governo? Aí seria diferente. Em declarações à agência Lusa, Benedito (Dito) Dalí, um dos promotores da marcha, prevista para quarta-feira, dia em que se assinalam os 45 anos de independência de Angola, disse que a proibição foi…

Leia mais

Jovens pensantes estão em risco de extinção

O julgamento da centena de manifestantes detidos (jovens frustrados e manipulados pela UNITA, segundo o MPLA) no passado dia 24 de Outubro em Luanda terminou hoje, com 71 réus condenados pelo crime de desobediência, mas todos serão libertados, disse um advogado da defesa. Em declarações à Lusa, Zola Bambi, indicou que 26 réus foram absolvidos de todos os crimes e outros 71 condenados por desobediência a uma pena de um mês de prisão convertida em multa de 20 kwanzas por dia (0,0257 euros), bem como 10.000 kwanzas de taxa de…

Leia mais

Activista contra Edeltrudes

Activistas angolanos convocaram para sábado uma manifestação exigindo a demissão do chefe de gabinete do Presidente da República de Angola, Edeltrudes Costa, que terá sido alegadamente favorecido pelo Estado/MPLA em contratos milionários durante a governação de José Eduardo dos Santos e João Lourenço. No passado sábado Luanda foi também palco de protestos, com uma marcha do desemprego, organizada por jovens, e dos lesados dos projectos habitacionais da empresa Build Angola que alegam ter sido vítimas de burla e reclamam justiça. Em declarações à Lusa, Benedito Jeremias “Dito Dali”, um dos…

Leia mais

Cabinda (também) é do MPLA

O Tribunal de Cabinda negou (sem qualquer interferência do MPLA, dirá com certeza, o secretário para a Informação do Bureau Político do MPLA, Albino Carlos) a alteração das medidas de coacção a dois dos três activistas políticos angolanos detidos há mais de dois meses naquela província, mas deferiu a liberdade provisória, sob termo de identidade, ao terceiro. A informação foi hoje avançada pela defesa de Maurício Gimbi, André Bônzela e João Mampuela, o presidente, vice-presidente e o director do gabinete do presidente, respectivamente, da organização política União dos Cabindenses para…

Leia mais

Cabinda, Luanda, Kinshasa

A defesa de três activistas políticos de Cabinda, detidos há oito dias, acusados de rebelião, ultraje ao Estado e associação criminosa, disse hoje que vai impugnar as medidas de coacção. Também hoje o Ministério do Interior de Angola condenou a morte de um agente angolano na República Democrática do Congo (RDCongo) pelas forças armadas do país, que considerou como uma “barbaridade”. O Governo da RDCongo denuncia regularmente a entrada de soldados angolanos no seu território, muitas vezes alegando estarem em perseguição de elementos da Frente de Libertação do Enclave de…

Leia mais

Descanso do mercenário

Julho de 2015. O vice-Procurador-Geral da República angolana garantia que os 15 jovens activistas em prisão preventiva desde Junho, em Luanda, não eram presos políticos e que a detenção se justificou por estarem, alegadamente, a preparar uma “insurreição”. E então quem era o vice-PGR? Quem era? Nada mais do que o general Hélder Pitta Grós. Por Orlando Castro A posição do general Hélder Pitta Grós, transmitida pelos órgãos de comunicação do Estado angolano, surgiu no dia em que estava anunciado um protesto para Luanda, exigindo a libertação destes jovens, considerando-os…

Leia mais

É ladrão quem rouba mas também quem fica à porta

O analista da Economist Intelligence Unit (EIU), Nathan Hayes, que segue a economia de Angola considerou em entrevista à Lusa que “vai ser difícil” às autoridades levarem a empresária Isabel dos Santos a julgamento em Luanda. Entretanto, mais de uma dezena de activistas enviaram uma carta aberta ao Procurador-Geral angolano onde falam num “viveiro de corrupção” que envolve o partido no poder. “Isabel dos Santos recentemente mudou a sua residência oficial para o Dubai, motivada pelo seu desejo de manter os activos longe das mãos das autoridades angolanas, e não…

Leia mais

Eleições autárquicas já e para todos? O MPLA deixa?

Um grupo de jovens de organizações cívicas angolanas anunciou uma manifestação para 23 de Janeiro em frente ao Parlamento angolano “contra os vícios” do pacote legislativo autárquico”, exigindo que seja aprovado no primeiro trimestre de 2020. Como habitualmente o MPLA ou não lhes responderá ou, em alternativa, mandará a resposta na ponta dos bastões da Polícia. Denominados “Jovens Pelas Autarquias”, que apresentaram hoje, em conferência de imprensa, a sua posição sobre o processo autárquico, cujas primeiras eleições estão previstas para 2020, exigem que as autarquias sejam realizadas nos 164 municípios…

Leia mais