Foram o passado, são o presente e querem ser o futuro

A primeira-dama de Angola, Ana Dias Lourenço, defende que o país (que é independente há 45 anos e que há 45 anos é governado pelo seu partido, o MPLA) “não pode desperdiçar” os melhores ensinamentos do passado, advogando que precisa de se construir uma sociedade “mais justa, digna, inclusiva e com respeito pelas experiências dos mais velhos”. Ana Dias Lourenço, que falava na cerimónia de lançamento da plataforma “Dikota_E6.0”, projecto que se propõe “criar raízes e deixar marcas” para a sociedade angolana, garantiu “empenho e envolvimento pessoal” na iniciativa. “É…

Leia mais

Vira o disco… toca o mesmo

A Primeira-Dama de Angola, Ana Dias Lourenço, apelou nesta terça-feira, aos órgãos do Executivo (cuja liderança pertence ao seu marido, João Lourenço) para o reforço, de forma substantiva e sustentável, dos apoios à mulher rural, por ser a principal força motora da economia familiar e rural no país. Em Angola, a mulher rural, reconhecida como um importante agente económico, representa um universo de 5.360.200 pessoas, 18,6% da população estimada em mais de 30 milhões de habitantes, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Ana Dias Lourenço, que…

Leia mais

O diagnóstico de Ana
e a amnésia de… João

A melhoria do bem-estar dos cidadãos e da qualidade de vida das famílias angolanas, a redução da pobreza e das desigualdades e a promoção do nível de desenvolvimento humano são condições essenciais para o progresso económico e social de Angola. É verdade. O diagnóstico data de 2018 e foi feito pela primeira-dama, Ana Dias Lourenço. A receita está nas mãos do marido, João Lourenço. Continua, contudo, à espera de ser aviada. Trata-se, contudo, de um diagnóstico que já tem quase 45 anos. Até agora o máximo que o MPLA conseguiu…

Leia mais

Sejamos (todos) feministas

Nem uma única mulher em escritórios, universidades ou escolas. Nenhuma nas ruas ou nos transportes públicos. Nem em lojas, restaurantes ou locais de entretenimento. Por um dia, o México tem que ser um país sem mulheres. Esta é a proposta de um colectivo de associações feministas para o próximo dia 9 de Março. Por Magdalena Sepúlveda (*) Sob o slogan #UNDÍASINNOSOTRAS, elas convocam uma greve nacional contra a violência de género, a desigualdade e a cultura do machismo. O apoio que conseguiram surpreendeu, ultrapassando as barreiras das classes sociais ou…

Leia mais

Pobres aplaudem luta contra tráfico de drogas

O presidente do Parlamento (do MPLA), Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó”, considerou hoje que a luta contra o tráfico e uso de drogas lícitas ou ilícitas constitui um “enorme desafio” para o país, sobretudo no domínio da “segurança dos cidadãos”. Tem razão, gritaram em uníssono os 20 milhões de angolanos pobres. “P ara o nosso país, esses desafios têm a ver com a segurança dos cidadãos, com o desenvolvimento das nossas comunidades, com a justiça e a saúde das nossas populações”, afirmou Fernando da Piedade Dias dos Santos,…

Leia mais

O futuro começa hoje

O presente texto foi escrito por uma mulher africana. O normal seria que a autora fosse aqui identificada. O Folha 8 optou por omitir o nome da mensageira, solicitando aos seus leitores que se concentrem na mensagem e façam a sua avaliação. Poderão, inclusive, tentar opinar sobre quem é a autora, que oportunamente será aqui revelada. «Como africana, o meu continente e o meu país são as minhas prioridades. Todos os dias trabalho por um bem comum: criação de valor e desenvolvimento de África. Acredito que nós somos o motor…

Leia mais

Pirão em prato de luxo
não deixa de ser… pirão

O líder da UNITA apelou à nova equipa dirigente do maior partido da oposição que o MPLA (ainda) permite que existe em Angola que trabalhem junto das comunidades para “ouvir o cidadão, dialogar com ele”, sem esquecer a necessidade de reforçar a coesão interna. Pois é. Fica a dúvida: quem está habituado a comer lagosta sabe ouvir e dialogar com quem apenas sabe o que é mandioca? Adalberto da Costa Júnior discursava na cerimónia de tomada de posse dos 51 novos membros do executivo nacional e provincial e representantes parlamentares…

Leia mais

Não somos um país. Somos
um lugar mal frequentado

Manuel Neto da Costa, ministro da Economia e Planeamento angolano, que como se sabe só agora (ontem ou hoje) regressou ao país, considerou “uma década perdida” o período entre 2007 e 2017, com “momentos considerados de bonança do petróleo”, mas que não foram capazes de assegurar o nível e eficácia das receitas. Recordemos, como introdução e para se ver que Manuel Neto da Costa só agora regressou a Angola, não tendo por isso a mínima responsabilidade nas décadas perdidas, que foi Presidente do Conselho de Administração, Banco de Desenvolvimento de…

Leia mais

44 anos é pouco. A meta
está à vista. Só faltam 56…

O MPLA, para além de ser o partido com mais corruptos e incompetentes por metro quadrado, é também o que mais planos, projectos, ideias e similares apresenta, embora seja o que menos concretiza. Desta vez, o Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social procedeu, em Menongue, Cuando Cubango, ao (re)lançamento do Plano de Acção de Promoção de Empregabilidade (PAPE), com objectivo de dinamizar um conjunto de acções, actividades e projectos para alavancar a geração de emprego. Segundo as contas do governo, que para o efeito teve de descalçar os…

Leia mais

Isabel dos Santos é estrela (maior) num fórum da CPLP

A Federação das Mulheres Empresárias e Empreendedoras da CPLP promove na próxima na segunda-feira, dia 23, em Lisboa um Fórum Internacional sobre Mobilidade e Inovação, que contará com a presença de mais de 200 personalidades dos nove Estados membros da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e dos países observadores na organização. Uma das principais intervenções estará a cargo da empresária angolana Isabel dos Santos que intervirá no painel dedicado à Inovação. No painel serão abordados temas como a “tecnologia e comunicação”, “internacionalização”, “desporto” e agricultura, antecipando-se que a…

Leia mais