Uau! Táctico-policiais…

O ministro do Interior angolano, Eugénio Laborinho, disse hoje, em Luanda, que, nos últimos dois anos, o país registou incidentes “táctico-policiais” que “lamentavelmente”, alguns terminaram em mortes de cidadãos e polícias. Não terão sido incidentes “psico-umbilicais”? Ou, quiçá, “tácticos-orgiásticos”? Eugénio Laborinho, que discursava na abertura da Conferência Científica (?) sobre o perfil do agente e o uso da força policial, promovido pelo Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais, não avançou números. Nem era preciso. A dialéctica do ministro saciou qualquer dúvida. O governante angolano frisou que esta constatação obriga…

Leia mais

Excluindo as vezes em que agride, Polícia não agride

A Polícia Nacional do MPLA diz que abriu um inquérito sobre alegadas, inverosímeis e pouco consistentes, acusações sobre agressões de agentes policiais durante um protesto que se realizou na terça-feira e adiantou que os 28 manifestantes detidos (mais exactamente convidados a tomar café nas esquadras) já foram libertados, disse hoje o porta-voz do Comando Provincial de Luanda. Segundo Hermenegildo de Brito foram ouvidos, identificados (depois, presume-se, de comerem umas bolachas tomarem um café) e posteriormente libertados “28 elementos que faziam arruaça” na zona entre o hospital do Prenda e Zamba…

Leia mais

Jovens apresentam queixa contra a Polícia (do MPLA)

Jovens activistas angolanos (que, por isso, não são da JMPLA) apresentaram hoje uma queixa-crime à Procuradoria-Geral da República do MPLA (PGR) contra o comandante provincial e o director de operações da polícia (do MPLA) de Luanda, por alegadas “agressões físicas e tortura” durante e depois de uma manifestação contra o desemprego. Os jovens activistas denunciaram “tortura física e psicológica” da polícia a sete activistas de Luanda, na apresentação do relatório nacional sobre a terceira “Marcha Contra o Elevado Índice de Desemprego em Angola”, realizada em 24 de Agosto em cinco…

Leia mais

Tráfico humano (e não só)
está por cá e ameaça ficar

A Procuradoria-Geral da República (PGR) angolana anunciou hoje que cerca de vinte casos de tráfico de seres humanos em Angola já transitaram em julgado e que este tipo de crime exige novos mecanismos de actuação. Por sua vez, a Polícia defende a aprovação de uma “lei específica” para criminalizar estes casos. “H oje o quadro do tráfico no país não podemos dizer que não é preocupante, registamos números de queixas e participações baixas, mas isso não quer dizer que a actividade não exista, portanto temos um registo baixo de casos”,…

Leia mais

Poder absoluto corrompe? MPLA “só” lá está desde 1975

O portal Swissinfo revela que a mulher do então comandante da Polícia Nacional (PN) de Angola, Ambrósio de Lemos, possuía uma conta no banco suíço Julius Bar, alegadamente usada para branqueamento de capitais. Dezenas de milhares de euros foram depositados nessa conta. As investigações das autoridades espanholas indicam que a Suíça “jogou um papel chave no sistema de branqueamento, permitindo encaminhar subornos da empresa pública espanhola de armamento com destino às autoridades angolanas”, escreve o portal. O contrato envolvia a venda de material à Polícia angolana no valor de 152,9…

Leia mais

A verdade não prescreve

A verdade não prescreve - Folha 8

Se dúvidas existissem sobre a democracia que não existe em Angola, ou sobre o Estado de Direito que Angola não é, basta recordar mais uma vez, tantas quantas forem necessário, o que disse o comandante da suposta Polícia Nacional de Angola. Por Orlando Castro O comandante da Polícia Nacional criticou no dia 10 de Agosto de 2012 o “pronunciamento leviano” do líder UNITA a pedir o adiamento das eleições gerais e disse que a sua força estava pronta para responder a essa “ameaça” e garantir a votação. Ou seja, aquilo…

Leia mais

Polícia Nacional expulsou 93 agentes

Polícia Nacional expulsou 93 agentes - Folha 8

A Polícia Nacional de Angola demitiu compulsivamente, em 2014, um total de 93 agentes da autoridade, tendo instaurado processos a outros 82, de acordo com informação transmitida hoje pelo comando geral daquela força policial. E m causa estão processos disciplinares movidos por infracções “graves” às regras internas, como acusações de corrupção, abuso de confiança, burla, ofensas corporais graves, entre outras dadas como provadas durante a investigação interna. “A Polícia Nacional não vai tolerar que qualquer efectivo seu viole as regras da deontologia e da disciplina ou que esteja metido em…

Leia mais

Comando quer pôr a Polícia na ordem

O segundo comandante geral da Polícia Nacional, comissário-chefe Salvador José Rodrigues (foto), recomendou hoje, quinta-feira, em Luanda, a criação de mecanismos que garantam maior celeridade na instrução dos processos disciplinares, sob a alçada das áreas jurídicas da corporação. O responsável representou o comissário-geral Ambrósio de Lemos na cerimónia de abertura do seminário metodológico nacional dos órgãos de assessoria jurídica e de justiça e disciplina da Polícia Nacional, que decorre até sexta-feira, sob o lema “justiça, disciplina e imparcialidade”. Na sua intervenção, o comissário-chefe disse que deve-se avaliar, com base nos indicadores disponíveis, os comportamentos…

Leia mais

Novo governador de Luanda pede reforço policial

O novo governador da província de Luanda, Graciano Francisco Domingos, defende um reforço policial e o apoio da população para travar a criminalidade na capital do país. “Temos de reforçar a polícia, em agentes. Temos de equipar melhor a polícia”, afirmou o governador, na sequência de reuniões de trabalho mantidas com o Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, que o empossou nas funções na quinta-feira. “Mas temos de apelar para que os cidadãos exerçam uma cidadania activa, comunicando situações, para que os grupos de marginais não tenham muito tempo para…

Leia mais