GOVERNO COMPRA PASSIVIDADE DOS MILITARES

Um ajustamento salarial de 6% a 14% para os órgãos de defesa e segurança, que vai ser aplicado a partir de Outubro, foi hoje aprovado na primeira reunião do Conselho de Ministros de Angola. O MPLA, para além de ter medo político da UNITA, está em pânico perante qualquer reacção destas forças que poderão (remotamente, é claro) querer que Angola seja um Estado de Direito. O ajuste salarial dá cumprimento à promessa feita pelo Presidente angolano, João Lourenço, no dia da sua investidura, na quinta-feira, quando anunciou que esta seria…

Leia mais

SE A POLÍCIA FOR NACIONAL E NÃO DO MPLA…

A Polícia Nacional de Angola negou hoje ter orientado as empresas de segurança para que entreguem as suas armas, alertando para que não obedeçam a estas instruções e apelando à calma e à vigilância. O desmentido das informações que circulam nas redes sociais foi feito por Nestor Goubel, porta-voz do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, na véspera de Angola realizar eleições gerais. “A polícia em Luanda apelou à calma e à vigilância, sobretudo às empresas de segurança, para que não [acatem] de ninguém esta orientação”, por não corresponder…

Leia mais

MPLA CONTINUA A PRENDER JORNALISTAS

O secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), Teixeira Cândido, lamentou e condenou a retenção por algumas horas de um repórter que iria cobrir uma marcha, questionando a actuação da polícia, que afirma ter sido um equívoco. Jornalistas que não procuram saber o que se passa são imbecis, e os que sabem o que se passa e se calam são criminosos. Em declarações à Lusa, Teixeira Cândido salientou que o jornalista Coque Mukuta, correspondente da Voz da América, estava devidamente identificado e nada o impedia de estar a captar imagens…

Leia mais

QUEREM MESMO ACABAR… 1992

A UNITA anunciou hoje que suspendeu uma actividade política no município de Viana, em Luanda, por se sentir “intimidada por agentes da polícia”, que no local empunhavam armas e abordavam os seus militantes em “tom de arrogância”. Nada de novo. A cabidela escolhida por João Lourenço precisa da Polícia Nacional (do MPLA). Para dar “no focinho” à UNITA, Francisco Furtado também precisa… “O que aconteceu não é que eles impediram, mas intimidaram, a Polícia Nacional estava no local, mas todos os agentes, afectos à guarda fronteira, tinham armas empunhadas, eu…

Leia mais

MPLA ATIRA A PEDRA E ESCONDE A… PATA!

O MPLA, a virgem das virgens, “não tomou conhecimento” nem forneceu material de propaganda ou meios financeiros para a passeata que terminou, no sábado, em Luanda, com actos de vandalismo e violência, disse à Lusa o porta-voz do partido no poder em Angola desde 1975, Rui Falcão. Aliás, nesse dia, o MPLA nem sequer estava em Angola, portanto… Cerca de 14 mil motoqueiros desfilaram no passado sábado, em Luanda, numa passeata “em louvor dos feitos” do Presidente angolano, João Lourenço, também presidente do MPLA e recandidato ao cargo nas eleições…

Leia mais

ASSIM SE VERÁ A FORÇA DO… MPLA

A Polícia Nacional (PN) de Angola apela à serenidade e urbanidade dos militantes e simpatizantes dos quatro partidos políticos que vão realizar os seus comícios amanhã, sábado, garantindo estar em prontidão para acautelar a segurança pública. Tradicionalmente, recorde-se sem medo da verdade, a PN confunde o país com o MPLA. Esperemos que agora seja uma verdadeira Polícia… Nacional. Além dos dois grandes rivais, MPLA (no poder há 46 anos) e UNITA (o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite), que escolheram o sábado para medir o pulso ao…

Leia mais

PAZ, HARMONIA, ORDEM E SEGURANÇA CORREM PERIGO?

O ministro do Interior angolano, Eugénio Laborinho, anunciou hoje que a capacidade operacional da polícia será reforçada com efectivos, meios e equipamentos especiais para que as eleições gerais, em Agosto, decorram “num ambiente de paz, harmonia, ordem social e segurança”. Hum! Rabo escondido com gato de fora. Eugénio Laborinho falava na província de Benguela, no acto central dos 46 anos de existência da Polícia Nacional, que hoje se assinala. Por outras palavras, o Governo teme que a paz corra riscos, assim como a harmonia, a ordem social e a segurança.…

Leia mais

POLÍCIA QUER (RE)EDUCAR OS PARTIDOS

Segundo o órgão oficial do MPLA (Jornal de Angola) o Comando Provincial da Polícia Nacional em Benguela está a desenvolver uma estratégia específica para prevenir o surgimento de casos de intolerância política, no âmbito da promoção da tolerância, preservação da paz e respeito pelo património público. Ninguém melhor do que o órgão policial do MPLA para saber o que se passa dentro da própria… casa. Para o efeito, escreve o JA, o comandante provincial da Polícia Nacional, Aristófanes dos Santos, vai manter em breve um encontro com os líderes dos…

Leia mais

MINISTRO À PROVA DE EXONERAÇÕES

O ministro do Interior angolano, Eugénio Laborinho, que há muito já deveria ter sido demitido, exortou hoje o novo comandante-geral da Polícia Nacional de Angola (PNA) do MPLA, comissário-geral Arnaldo Manuel Carlos, a “combater o amiguismo, a corrupção, a bajulação, o nepotismo e as intrigas no seio da corporação”. Ou seja, a combater o ADN do próprio MPLA. Eugénio Laborinho, que falava hoje durante a cerimónia de apresentação do novo comandante-geral da PNA, na sede do Ministério do Interior, em Luanda, exigiu “mais trabalhos e resultados satisfatórios”. O comissário-geral Arnaldo…

Leia mais

A CULPA NÃO É DA CHUVA

O novo comandante-geral da Polícia Nacional (do MPLA), Arnaldo Manuel Carlos, aponta a elevação do sentimento de segurança das populações como uma das prioridades. Mal seria se apontasse algo diferente. O problema não está no diagnóstico, está – há 46 anos – na medicação. Quando chove dentro de casa, o problema não é a chuva… Ao falar à Imprensa (sem perguntas previamente enviadas) depois de ser empossado nas funções, pelo Presidente da República, João Lourenço, Arnaldo Carlos disse que a concretização desse desiderato vai passar por fazer, primeiro, uma breve…

Leia mais