O MPLA tem…

Grupos de jovens saem hoje à rua em várias províncias de Angola para protestar contra o “elevado nível de desemprego” e exigir ao presidente da República, presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo, João Lourenço, que cumpra a promessa eleitoral de criar 500 mil empregos. Segundo a organização, além de Luanda, a marcha contra o desemprego vai decorrer igualmente nas províncias de Malanje, Bengo, Cuanza Norte, Lunda Norte, Uíje e Benguela. “O objectivo é relembrar os 500.000 empregos que o Titular do Poder Executivo, João Lourenço, prometeu aquando da…

Leia mais

Uma marcha (também) em memória do puto Rufino?

Jornalistas angolanos convocaram para sábado, em Luanda, uma marcha de repúdio à violência contra menores no país e em solidariedade para com uma criança de nove anos agredida, recentemente, por uma oficial da polícia nacional. Só falta agora ver o ministro Pedro Sebastião a convocar uma marcha (de membros do Governo) contra os jornalistas que se recusam a ser amplificadores da propaganda do regime. Segundo uma nota de imprensa, a denominada marcha “Por um Futuro Melhor, Basta de Abuso e Maus-Tratos contra a Criança” visa “desencorajar” a violência contra os…

Leia mais

56 meses sem salários

Os trabalhadores da Empresa Nacional de Pontes (ENP) de Angola, sem salários há 56 meses, realizam sábado, em Luanda, uma marcha de protesto para “exigir o pagamento” dos seus ordenados, anunciou hoje fonte sindical, falando em “má-fé das autoridades”. Por onde anda o actual Governo? Estará desaparecido ou de férias num qualquer… paraíso? “Cinquenta e seis meses sem salários é muito tempo, são quase cinco anos e isso até é desumano. Daí que vamos realizar no sábado, 28 de Julho, uma marcha pacífica para manifestar o nosso desagrado e pedir…

Leia mais

Contra a violência dos criminosos e dos polícias

O Observatório para Coesão Social e Justiça (OCSJ) convocou para 16 de Junho, em Luanda, uma marcha silenciosa contra o “insustentável e alarmante nível de violência” e a banalização da criminalidade, que acontece com a anuência do Estado. Ao que parece, nesta como noutras matérias, continua a vigorar a regra de ouro de José Eduardo dos Santos: Até prova em contrário todos são… culpados. O comando provincial de Luanda da polícia angolana já admitiu esta semana que a capital, com quase sete milhões de habitantes, enfrenta uma onda de criminalidade…

Leia mais

Na Lunda Norte nem
as moscas mudaram

As autoridades provinciais da Lunda Norte recusaram hoje autorização para uma marcha contra o aumento do preço dos bilhetes pela companhia aérea angolana, TAAG, prevista para amanhã, sábado. Por estas bandas nem as moscas mudaram… Em causa está a realização para este sábado de uma marcha, organizada por um grupo de cidadãos da província da Lunda Norte, para protestar contra o facto de a TAAG ter subido o preço dos bilhetes de passagem, a única via actualmente de ligação daquela circunscrição com o resto do país, tendo em conta o…

Leia mais

Pela liberdade marchar e lutar… sempre, sempre!

Pela liberdade marchar e lutar... sempre, sempre! - Folha 8

Um verdadeiro tsunami, com mais de um milhão e meio de populares, invade as principais e emblemáticas ruas de Paris, desde às 14h00, deste domingo, 11 de Janeiro, depois dos bárbaros ataques assassinos, protagonizados por três fundamentalistas islâmicos, na semana que finda. Por Folha 8 em Paris E ncabeçada pelo Presidente francês, vários chefes de Estado e de Governo aderiram à marcha, para dizer: Basta! O terrorismo não pode continuar a intimidar a Liberdade, matar a Solidariedade e perturbar a Fraternidade, por esta razão, num curto espaço de tempo o…

Leia mais

Marcha pelos direitos humanos resulta em violentas agressões

Marcha pelos direitos humanos resulta em violentas agressões - Folha 8

Laurinda Gouveia e Baixa de Casanji encabeçaram hoje uma marcha pacífica que, em Luanda, visava chamar a atenção dos poderes instituídos para a constante violação dos direitos humanos. Como sempre, a resposta das autoridades foi… porrada neles. A marcha deveria ter acontecido no chamado triângulo da Shoprite, ao Palanca, estrada Viana-Luanda. De acordo com os organizadores, trava-se de um evento que pretendia sensibilizar a sociedade, numa altura em que Angola vai integrar como membro não-permanente o Conselho de Segurança da ONU, para os direitos de cidadania, constantemente violados. A notificação…

Leia mais