Operação Resgate religioso

A Assembleia Nacional de Angola aprovou por unanimidade a nova Lei sobre a Liberdade de Religião, Crença e Culto, diploma legal que define regras para disciplinar a constituição e organização das confissões religiosas. A proliferação das várias igrejas foi alvo de uma atenção especial do Governo a partir de fins de Agosto de 2018 e, no início de Outubro, o executivo do Presidente João Lourenço decidiu extinguir as plataformas ecuménicas no país, cuja criação data de Junho de 2015, para “normalizar o exercício da liberdade da religião, crença e culto”…

Leia mais

Igrejas, seitas e negociatas

Angola tem cerca de 1.200 igrejas ilegais em actividade, entre elas a islâmica, estando reconhecidas apenas 81 confissões religiosas, informaram hoje as autoridades angolanas. Lembremo-nos do final de 2012, do “Dia da Virada” da IURD, e da pouca vergonha que se seguiu. A situação foi hoje abordada no primeiro encontro de trabalho dos membros da Comissão Interministerial para o Estudo, Tratamento e Implementação das Medidas Tendentes ao Controlo e Acompanhamento do Fenómeno Religioso em Angola. Segundo o director do gabinete jurídico do Ministério da Cultura de Angola, Aguinaldo Cristóvão, a…

Leia mais

A carneirada do regime

Num debate recente na TV Zimbo, o reverendo Antunes Huambo propôs a candidatura de José Eduardo dos Santos ao Prémio Nobel da Paz. Dias depois, o governador de Luanda, general Higino Carneiro, nomeou-o para o cargo de administrador do Distrito Urbano da Cidade Universitária. Por Moiani Matondo (*) Em Dezembro passado, da boca desta figura saiu a declaração pública segundo a qual o vermelho da bandeira do MPLA simboliza “o sangue de Jesus Cristo” e “o MPLA é o partido abençoado por Deus para governar Angola”. Antunes Huambo é cristão…

Leia mais

Negócios religiosos é…
com o “escolhido de Deus”

Angola tem 81 confissões religiosas reconhecidas pelo Estado/regime, sendo que as restantes funcionam congregadas em plataformas religiosas, numa altura em decorre o processo de organização e mapeamento das mesmas. A informação foi avançada hoje, em Luanda, pela directora do Instituto Nacional para os Assuntos Religiosos (INAR) de Angola, Ruth Mixinge, à margem da palestra promovida pela instituição sobre a parceria entre o Estado e organizações religiosas na promoção da solidariedade social. De acordo com a responsável, além das 81 confissões reconhecidas e legais, foram entretanto criadas, ao abrigo de novas…

Leia mais

Entre a verdade e a mentira, a ditadura é quem mais ordena

O país está em ebulição. As igrejas, definitivamente, deixaram de ser locais de culto seguro, segundo a “Constituição Jessiana”. Agora, na visão da arquitectura da paz, orar e fazer vigília, só é permitido aos militantes e bajuladores do MPLA/JES. Por William Tonet O s demais, que ousarem pensar em liberdade religiosa, desenganem-se, pois serão considerados arruaceiros, incluindo os padres, podendo ser, policialmente, escorraçados do interior da Casa de Deus, presos, torturados e ou assassinados, com base, alegadamente, numa cartilha divina, em voga nos baús de qualquer eficiente “polícia ditatorial comunista”.…

Leia mais

Polícias afinal iam… rezar!

A polícia do regime diz que abriu um inquérito para investigar acusações de que agentes daquela força irromperam, segunda-feira, pelo interior de uma igreja de Luanda onde se concentravam populares que pedem a libertação de 15 activistas detidos desde Junho. A informação foi avançada pelo porta-voz do comando provincial de Luanda da Polícia do regime, inspector-chefe Mateus Rodrigues, e surge, explicou, após “denúncias públicas”, nomeadamente nas redes sociais, sobre a entrada de agentes policiais na igreja de São Domingos, na capital angolana, “para prenderem” pessoas no seu interior. Ao que…

Leia mais

Padres angolanos já notificaram a Santa Sé

Ao fim da tarde, conforme notícia do Folha 8, a Polícia do regime invadiu a Igreja de São Domingos (situada na estrada de Catete junto à Vila Alice), interrompeu a missa e prendeu vários dos presentes, entretanto já libertados. Por William Tonet e Orlando Castro A o contrário do que o F8 noticiou, o pároco que presidia à missa, Padre Mário Zoca, não foi detido. Dezenas de crentes que assistiam à homilia fugiram, alguns com ferimentos diversos. A acção policial foi justificada como sendo a resposta a uma violação da…

Leia mais

Da IURD à Kalupeteca, do capim ao farelo

Da IURD à Kalupeteca, do capim ao farelo - Folha 8

Há pouco mais de um ano, um pregador sul-africano, inspirado pelas profecias que lhe terão chegado provavelmente montadas em camelos, pediu aos seus paroquianos para comerem o capim que rodeava o templo. Garantiu a todos, legitimado pela ligação directa que mantinha com o além, que a erva iria ajudá-los a aproximarem-se de Deus e a serem curados das suas doenças. Os súbditos gritaram em uníssono: ámen. Por Orlando Castro E m Garankuva, localidade perto de Pretória, as ovelhas, carneiros e similares corresponderam de imediato ao apelo divino do pastor Lesega…

Leia mais