Unitel, Sonangol, Santos, Lourenço = MPLA

A empresária Isabel dos Santos, que controla a Vidatel, detentora de 25% da Unitel, explica que a sua decisão de deixar administração da operadora se prende com “o clima de conflito permanente”. Conflito que opõe os marimbondos de ontem aos de hoje e que, por sinal, também eram os de… ontem. “A pós 20 anos dedicados à criação, ao desenvolvimento e ao sucesso da Unitel, optei por deixar o cargo de membro do conselho de administração da empresa”, disse Isabel dos Santos em comunicado. A empresária que controla a Vidatel,…

Leia mais

Covid-19, MPLA-45, Malária…

Jovens angolanos manifestaram-se hoje preocupados pela forma como o Governo angolano está a gerir a Covid-19, admitindo a existência do que consideram de “casos ocultos e que os números apresentados estejam aquém da realidade”. Também O Sindicato Nacional dos Médicos de Angola (SINMEA) defendeu, em Luanda, que os investimentos para a Covid-19 sejam os mesmos do que para a malária, doença que mais mata no país. E a procissão ainda não chegou ao adro… A preocupação dos jovens foi apresentada hoje em conferência de imprensa conjunta promovida em Luanda pelas…

Leia mais

Só se é ladrão quando não se consegue estar no Poder

Em entrevista ao Jornal de Angola, órgão oficial do MPLA, A enviada Comercial para Angola do primeiro-ministro britânico, Lindsay Northover, elogia a governação de João Lourenço, tal como elogiou a governação de José Eduardo dos Santos. A única diferença é que agora está ao serviço de Boris Johnson e antes a patroa era Theresa May. Em Março de 2017 decorreu em Londres o Fórum de Comércio e Investimento Reino Unido-Angola. Entre os participantes, além de representantes de empresas e instituições financeiras dos dois países, estiveram o embaixador britânico em Angola,…

Leia mais

Quem está no Poder é (claro!) sempre… bom

A embaixadora britânica em Angola considera que muitos empresários têm uma visão distorcida do país e têm de ser “sensibilizados” para as reformas que estão em curso para aproveitarem as oportunidades de investimento. Jessica Hand confunde compreensivelmente “visão distorcida” com realismo e “reformas em curso” com “reformas prometidas”. Em entrevista à Lusa, antes da Cimeira de Investimento Reino Unido-África, que decorre segunda-feira em Londres, a diplomata sugere que o evento será “um bom momento para Angola apresentar em Londres estas oportunidades”. Jessica Hand defende que é preciso “sensibilizar” os investidores…

Leia mais

Enquanto o pau vai e vem…

A empresária angolana Isabel dos Santos terá mudado a residência para Dubai e assumido a cidadania russa, revelou o jornal português Expresso, citando documentos depositados no registo comercial de Malta. E enquanto se esmiuça, e bem, a vida pública da filha de Eduardo dos Santos, a governação de João Lourenço continua incólume e blindada à escrutinação da maioria dos jornalistas. Na sua edição do dia 3, aquele jornal escreve que na Finisantoro Holding (sociedade de Malta que detém parte do banco EuroBic) o advogado português Jorge Brito Pereira apresentou em…

Leia mais

Agir por agir, ontem como hoje. E amanhã? Também

O antigo primeiro-ministro britânico, Tony Blair, elogiou o Presidente, João Lourenço, pela “coragem” de tomar (isto é como quem diz!) medidas difíceis, mas necessárias, para empreender reformas no país, sublinhando que a comunidade internacional está atenta ao programa em curso. Geffroy dizia pura e simplesmente que o importante é avançar por avançar, agir por agir, pois em qualquer dos casos alguns resultados hão-de aparecer. Na sua primeira visita a Angola, o ex-político britânico e actual director do Instituto Tony Blair para a Mudança Global, mostrou-se “muito interessado no que o…

Leia mais

O negócio dos vistos

As juras de amor eterno entre Portugal e Angola parecem aquelas histórias camilianas de amores, desamores, graças e desgraças, que tantas lágrimas fizeram correr no passado. Hoje em dia, presume-se que sejamos mais cínicos, e salvo as beijocas, selfies e afectos do Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, que dão sempre muitas reportagens ao vivo nos telejornais, pouco sumo fica de tais juras. É evidente que um dia virá em que, ou a haverá um visto lusófono, ou deixarão de existir no espaço lusófono vistos turísticos. Convenhamos…

Leia mais

Auditorias a tudo ou
apenas fogo-fátuo?

O Governo do MPLA, no Poder há 44 anos, defendeu hoje a extensão da auditoria interna em “todos os domínios do sector público”, desde o financeiro às infra-estruturas, considerando-a como um “poderoso aliado na eficácia e eficiência” na utilização dos recursos pelas organizações. Os auditores serão capazes de “salvar”, pela crítica, quem manda no país ou, como sempre, vão assassiná-lo pelo elogio? “A s actividades de auditoria e controlo interno são sem dúvida um poderoso aliado na eficácia e eficiência na utilização dos recursos pelas organizações, recursos humanos, materiais e…

Leia mais

Cada vez mais íntimos

A Coreia do Sul e Angola são “amigos íntimos” que irão caminhar juntos para um futuro melhor, afirmou, em Luanda, o embaixador do gigante asiático, ChangSik-Kim, durante as comemorações do Dia da Fundação Nacional, que hoje se assinala. Segundo o diplomata, para que haja mais aproximação e entendimento entre os dois povos, prevê-se a diversificação dos programas de formação e educação, acrescentando que no seu consulado pretende aumentar o número de turistas sul-coreanos em Angola para conhecer as nossas belezas naturais. O embaixador destacou como paisagens ‘sedutoras’ as sete maravilhas…

Leia mais

Diferentes? Sim.
Iguais? Também!

O presidente da Câmara de Comércio e Indústria Portugal-Angola (CCIPA) disse hoje à Lusa que há uma “alteração de paradigma” em Angola, mas alertou que a diversificação económica é um processo que demora tempo. João Traça tem razão. Nós, aliás, prevemos que o MPLA precise de pelo mais 56 anos. Razão tinha… Miguel Relvas! “H á uma ambição de tornar Angola um país muito atractivo para os investidores estrangeiros, e isso passou não só por alterações legislativas, mas também pelo Governo ter arregaçado as mangas, não hesitando em viajar para…

Leia mais