Proliferação de seitas e de pseudo-profetas

Cada vez mais ouvimos, em toda a parte do mundo, estórias sobre falsos médicos, advogados, professores, funcionários, cobradores de impostos, oficiais de justiça, trabalhadores fictícios, bem como falsificadores de colarinho branco, frequentemente qualificados de usurpadores de documentos, sonhos, planos e esperança. Por Emanuel Matondo (*) Esses grandes bandidos, também usurpadores de títulos, causam danos irreparáveis e incalculáveis, num número infinito de vítimas. No entanto, menos se ouve sobre uma outra categoria perniciosa na vida dos cidadãos, os falsos pastores, bispos, profetas e outros charlatães que enganam e roubam em nome…

Leia mais

Operação Resgate religioso

A Assembleia Nacional de Angola aprovou por unanimidade a nova Lei sobre a Liberdade de Religião, Crença e Culto, diploma legal que define regras para disciplinar a constituição e organização das confissões religiosas. A proliferação das várias igrejas foi alvo de uma atenção especial do Governo a partir de fins de Agosto de 2018 e, no início de Outubro, o executivo do Presidente João Lourenço decidiu extinguir as plataformas ecuménicas no país, cuja criação data de Junho de 2015, para “normalizar o exercício da liberdade da religião, crença e culto”…

Leia mais

Igrejas, seitas, Cabinda?
Hum! Porrada “sagrada”

Cerca de 900 igrejas e seitas religiosas foram encerradas em Cabinda entre 6 de Novembro e 12 deste mês no quadro da “Operação Resgate” e da lei que regula o exercício da actividade religiosa. Certamente que, depois da afirmação do advogado e deputado da UNITA, David Mendes (“Estou farto dos portugueses em Angola”), as autoridades poderão fechar – em todo o país – todos os estabelecimentos ligados aos portugueses… Os números foram avançados pelo superintendente da polícia local, José da Mónica Falé, que procedia a um balanço da operação destinada…

Leia mais

Igrejas, seitas e negociatas

Angola tem cerca de 1.200 igrejas ilegais em actividade, entre elas a islâmica, estando reconhecidas apenas 81 confissões religiosas, informaram hoje as autoridades angolanas. Lembremo-nos do final de 2012, do “Dia da Virada” da IURD, e da pouca vergonha que se seguiu. A situação foi hoje abordada no primeiro encontro de trabalho dos membros da Comissão Interministerial para o Estudo, Tratamento e Implementação das Medidas Tendentes ao Controlo e Acompanhamento do Fenómeno Religioso em Angola. Segundo o director do gabinete jurídico do Ministério da Cultura de Angola, Aguinaldo Cristóvão, a…

Leia mais

Negócios religiosos é…
com o “escolhido de Deus”

Angola tem 81 confissões religiosas reconhecidas pelo Estado/regime, sendo que as restantes funcionam congregadas em plataformas religiosas, numa altura em decorre o processo de organização e mapeamento das mesmas. A informação foi avançada hoje, em Luanda, pela directora do Instituto Nacional para os Assuntos Religiosos (INAR) de Angola, Ruth Mixinge, à margem da palestra promovida pela instituição sobre a parceria entre o Estado e organizações religiosas na promoção da solidariedade social. De acordo com a responsável, além das 81 confissões reconhecidas e legais, foram entretanto criadas, ao abrigo de novas…

Leia mais

Não alinhar com o regime significa perigosa “seita”

Não alinhar com o regime significa perigosa “seita” - Folha 8

As autoridades da província do Huambo encerraram coercivamente, nos últimos dias, oito seitas religiosas ilegais entre 17 identificadas, processo que surge depois de confrontos entre a polícia e outra seita ilegal que terminaram com vários mortos. “V ários mortos”, escreve a Lusa o que – no contexto da comunicação social portuguesa – significa todos os restantes órgãos que se limitam a reproduzir o que a agência escreve, mesmo quando, por exemplo, escreve que o Namibe é um país. Em causa estão igrejas que funcionavam naquela província de forma ilegal, sem…

Leia mais

Se a Kalupeteka é uma seita, afinal o que é de facto a IURD?

Se a Kalupeteka é uma seita, afinal o que é de facto a IURD? - Folha 8

O Governo angolano, há pouco mais de dois anos, suspendeu a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) por esta, através de publicidade enganosa, ter levado à morte de diversas pessoas no chamado “Dia da Virada”. Suspendeu? A interdição foi anulada no dia 30 de Março de 2013. C onfundindo o justo com o pecador, a decisão levou por arrasto outras religiões, como a Igreja Mundial. Foi tudo fogo-de-vista. Após negociações secretas, que tiveram lugar em Lisboa, entre Edir Macedo – chefe máximo da IURD – e altos representantes do…

Leia mais

Da IURD à Kalupeteca, do capim ao farelo

Da IURD à Kalupeteca, do capim ao farelo - Folha 8

Há pouco mais de um ano, um pregador sul-africano, inspirado pelas profecias que lhe terão chegado provavelmente montadas em camelos, pediu aos seus paroquianos para comerem o capim que rodeava o templo. Garantiu a todos, legitimado pela ligação directa que mantinha com o além, que a erva iria ajudá-los a aproximarem-se de Deus e a serem curados das suas doenças. Os súbditos gritaram em uníssono: ámen. Por Orlando Castro E m Garankuva, localidade perto de Pretória, as ovelhas, carneiros e similares corresponderam de imediato ao apelo divino do pastor Lesega…

Leia mais

MPLA “dispara” contra a UNITA

MPLA “dispara” contra a UNITA - Folha 8

A reacção da UNITA confirma que o MPLA procura bodes expiatórios para arrasar também, mas não só, oposição. O partido de Isaías Samakuva viu-se na necessidade de negar qualquer envolvimento no confronto entre seguidores de uma seita religiosa ilegal (“Kalupeteca”) e a polícia nacional e que terminou com a morte, no Huambo, de nove agentes. A posição foi assumida pela direcção do maior partido da oposição, em comunicado, depois de divulgadas imagens de material de propaganda da UNITA no acampamento da igreja “Sétimo Dia a Luz do Mundo” e face…

Leia mais