Quando quem manda só conhece a razão da força…

Os bispos católicos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) manifestaram hoje preocupação com a “degradação do discurso político”, que pode pôr em risco a unidade nacional, reconciliação, justiça e paz em construção, apelando à “contenção e respeito mútuo”. A preocupação dos bispos angolanos foi expressa no comunicado final da sua primeira Assembleia Plenária Anual, que decorreu de 24 de Fevereiro até hoje, no santuário mariano da Muxima, em Luanda, e apresentado em conferência de imprensa. No documento, apresentado pelo porta-voz da CEAST, Belmiro Chissengueti, os prelados católicos…

Leia mais

Bispos arrasam governação de João Lourenço & Cª

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) louvou (como não poderia deixar de ser e é uma tradição há décadas) os esforços das autoridades angolanas para acudir “às graves necessidades do momento”, evidenciadas pela Covid-19, e que representam também as fragilidades do sistema de governação do país. E, afinal, quem são os pais das fragilidades? O pai é o MPLA e a mãe é o… MPLA. Numa nota pastoral, os bispos da CEAST referiram que o estado de emergência que o país cumpre há cerca de dois meses,…

Leia mais

Olhai para o que dizemos
e não para o que fazemos

Os bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) manifestaram-se hoje preocupados com o “elevado índice” e “fins trágicos” de violência doméstica sobre a mulher, apelando à “atenção de toda sociedade” para estes casos. Certo. E a violência sobre os angolanos (homens, mulheres e crianças) onde fica? “A proveitamos para manifestar a nossa preocupação pelo índice elevado de casos de violência doméstica, muitos os quais com fins trágicos, são muitas as mortes, os homicídios fruto da violência doméstica, é algo que deve merecer a atenção de todos”, disse…

Leia mais

Deus pode perdoá-los
mas o angolanos não

O apoio às camadas mais desfavorecidas do país e o combate à pobreza são as actuais prioridades da Igreja Católica angolana, a par da sua vocação na promoção dos direitos que os membros da sociedade merecem. Das duas uma. Ou o Presidente da Conferência Episcopal de Angola e São-Tomé (CEAST), Dom Filomeno Vieira Dias, tem um arcaico conceito de actualidade ou só agora o MPLA o autorizou a falar de alguns velhos, muito velhos, problemas do país: pobreza e desfavorecidos. Por Óscar Cabinda Esta suposta aposta da CEAST foi afirmada…

Leia mais

“Milagre”. Bispos voltam a
pensar pela própria cabeça

Os bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) manifestaram-se hoje indignados com o “quadro deplorável de degradação” da saúde no país, lamentando a “escandalosa e gritante” falta de medicamentos e a “desumanidade endémica” nos hospitais. Pelos vistos, provavelmente graças à interferência de Jorge Mário Bergoglio que terá metido uma cunha ao Papa Francisco, os bispos voltaram a ter a capacidade de pensar pela própria cabeça e, dessa forma, darem voz a quem a não tem. Milagre? Talvez. A declaração dos bispos católicos foi hoje feita pelo vice-presidente…

Leia mais

Irmãos, olhai apenas (e só)
para o que vamos dizendo

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) exortou hoje os políticos angolanos a seguirem no “caminho da realização e desenvolvimento” das populações e que a política “não seja via indigna de enriquecimento pessoal”. Ou seja, os mais altos dignitários da Igreja Católica voltam a repetir o que sempre pensaram (mas nem sempre disseram) sobre o ADN do regime que nos desgoverna desde 1975. “É ainda importante e imperioso neste campo desafiar os políticos a deixarem os próprios vícios históricos metendo-se num caminho da realização sem qualquer outro interesse…

Leia mais

Voz do Povo voltará
a ser a voz de… Deus?

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) exortou hoje as forças políticas concorrentes às eleições gerais de 23 de Agosto a “aceitarem com serenidade” o resultado eleitoral, mas utilizando “instrumentos legais para dissipar possíveis equívocos”. A posição dos bispos católicos angolanos vem expressa na “Nota Pastoral sobre as Eleições de 2017”, apresentada hoje em conferência de imprensa, em Luanda, na qual se assinala que cabe aos políticos das forças concorrentes “dar corpo e sentido ao convívio de vontades expressas nas urnas”. “Aceitando com serenidade e responsabilidade o veredicto…

Leia mais

As (supostas) preocupações de bispos (ditos) católicos

Os bispos católicos angolanos defenderam hoje, em Luanda, que os procedimentos e regras do registo eleitoral, em curso em Angola, devem incutir, em todos, “confiança para que não se parta para as eleições com suspeições”. Então há esse risco? Pois. A fazer fé nas eleições anteriores e nos indícios das que estão marcadas para 2017, nomeadamente com a CNE atirada para canto e o Governo a pôr e dispor, a confiança num processo transparente já parece mais uma miragem. A posição dos bispos foi expressa pelo presidente da Conferência Episcopal…

Leia mais

Campanha de (des)estabilização

As questões que envolvem o tema relacionado com a liberdade de imprensa são apaixonantes e motivadoras de discussões temáticas onde são esgrimidos diversos tipos de argumentos. Desde, é claro, que os interlocutores saibam contar até 12 sem terem de se descalçar. Uns motivados por ideologias políticas, outros por frustrações profissionais próprias de uma classe que faz da inquietude a sua grande motivação profissional, e ainda outros que a utilizam como arma de arremesso para subverter vontades e decisões que não se enquadram nas suas estratégias ou da daqueles que os…

Leia mais

Na Igreja Católica a verdade tem prazo de validade?

Filomeno do Nascimento Vieira Dias passa a ser o presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), em substituição de Gabriel Mbilingue, arcebispo do Lubango. É, creio, altura para ir à memória buscar factos que importa não esquecer. Desde logo porque a verdade não prescreve. Por Orlando Castro E mbora de vez em quando surjam revoltas dentro da própria Igreja Católica, certo é que a sua hierarquia em Angola continua a fazer o jogo do regime, esquecendo que o rebanho é que precisa de ser protegido. Contrariando os…

Leia mais