A FORÇA DA RAZÃO OU A RAZÃO DA FORÇA?

O líder da Igreja Católica angolana mostrou-se hoje confiante na maturidade democrática dos eleitores e pediu aos políticos que promovam o diálogo para que, no dia seguinte às eleições, seja possível “construir a paz e a concórdia”. É pena que José Manuel Imbamba não tenha tido esta preocupação durante os últimos cinco anos, já para não falar das últimas décadas. “No dia seguinte [às eleições de 24 de Agosto], continuaremos a ser angolanos, a construir a paz, a construir o amor, a concórdia e a reconciliação. A construir a Angola…

Leia mais

DOS POBRES DE ESPÍRITO SERÁ O REINO (DO… MPLA)

O presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), disse hoje que as eleições gerais centralizaram a conversa com o Presidente angolano, ocasião em que foi relançada a cooperação para o combate dos problemas sociais. Assim, José Manuel Imbamba poupou tempo. Falou ao mesmo tempo com o Presidente do MPLA, com o Titular do Poder Executivo e com o Comandante-em-Chefe das Forças Armadas, João Lourenço. José Manuel Imbamba, que falava no final da audiência concedida pelo Presidente João Lourenço, disse à saída do Palácio Presidencial, à Cidade Alta,…

Leia mais

APELO ÀS AUTORIDADES RELIGIOSAS PARA A PAZ EM CABINDA

Em carta subscrita pelo seu presidente, António Marcos Soqui, a Frente Revolucionária de Cabinda pede à CEAST (Conferência Episcopal de Angola e São Tomé) a intervenção das autoridades religiosas na construção da paz e resolução do conflito político de Cabinda. Eis, na íntegra e “ipsis verbis”, o documento enviado à CEAST, com cópia à Igreja Metodista, CICA ˗ Conselho de Igrejas Cristãs em Angola, Igreja Kimbanguista e Igreja Tocoista: «Nós a Frente Revolucionária de Cabinda, sendo uma organização firme, coesa na defesa das aspirações do povo de Cabinda, vimos por…

Leia mais

A DIGNIDADE E O DIREITO DA IGREJA CATÓLICA

É com bastante preocupação que acompanho, a postura de alguns actores da sociedade angolana, que visa limitar de forma equivocada os líderes religiosos católicos de exercerem a sua cidadania e de actuarem no âmbito dos cinco maiores princípios da Doutrina Social da Igreja, que são: o Princípio da Destinação Universal dos Bens, o Princípio da Subsidiariedade, o Princípio da Solidariedade, Princípio do Bem Comum, e o da Dignidade da Pessoa Humana. Por João Kanda Bernardo (*) É importante realçar que estes todos princípios encontram algum fundamento na Declaração Universal dos…

Leia mais

“ASSUSTADORA POBREZA”

Os bispos católicos angolanos consideraram hoje que se verifica em Angola um “perigoso vazio de diálogo” entre “governantes e governados” e entre as lideranças partidárias, o que “eleva o radicalismo e intolerância”, num contexto de “assustadora” pobreza. Também defendem “verdade, justiça e transparência” na preparação das eleições gerais, previstas para Agosto próximo, e exortaram todos os cidadãos a participarem do processo com “alto sentido de responsabilidade” e a “evitarem absentismo”. Na abertura da primeira assembleia plenária da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), o presidente da organização, José…

Leia mais

Cáritas de Angola distingue Kanda com Menção Honrosa

A Cáritas de Angola, um órgão da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) conferiu hoje uma Menção Honrosa ao jovem angolano João Kanda Bernardo pelas suas conquistas. Desde 1957, a Cáritas de Angola tem procurado ser uma resposta ampla e integrada às necessidades e fragilidades do povo de Angola, acompanhando as mutações e transformações pelas quais o país tem passado, nomeadamente durante todo o período do conflito civil como única instituição com presença constante em todo o território nacional e a partir da qual muitas agências estrangeiras apoiavam…

Leia mais

Quando quem manda só conhece a razão da força…

Os bispos católicos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) manifestaram hoje preocupação com a “degradação do discurso político”, que pode pôr em risco a unidade nacional, reconciliação, justiça e paz em construção, apelando à “contenção e respeito mútuo”. A preocupação dos bispos angolanos foi expressa no comunicado final da sua primeira Assembleia Plenária Anual, que decorreu de 24 de Fevereiro até hoje, no santuário mariano da Muxima, em Luanda, e apresentado em conferência de imprensa. No documento, apresentado pelo porta-voz da CEAST, Belmiro Chissengueti, os prelados católicos…

Leia mais

Bispos arrasam governação de João Lourenço & Cª

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) louvou (como não poderia deixar de ser e é uma tradição há décadas) os esforços das autoridades angolanas para acudir “às graves necessidades do momento”, evidenciadas pela Covid-19, e que representam também as fragilidades do sistema de governação do país. E, afinal, quem são os pais das fragilidades? O pai é o MPLA e a mãe é o… MPLA. Numa nota pastoral, os bispos da CEAST referiram que o estado de emergência que o país cumpre há cerca de dois meses,…

Leia mais

Olhai para o que dizemos
e não para o que fazemos

Os bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) manifestaram-se hoje preocupados com o “elevado índice” e “fins trágicos” de violência doméstica sobre a mulher, apelando à “atenção de toda sociedade” para estes casos. Certo. E a violência sobre os angolanos (homens, mulheres e crianças) onde fica? “A proveitamos para manifestar a nossa preocupação pelo índice elevado de casos de violência doméstica, muitos os quais com fins trágicos, são muitas as mortes, os homicídios fruto da violência doméstica, é algo que deve merecer a atenção de todos”, disse…

Leia mais

Deus pode perdoá-los
mas o angolanos não

O apoio às camadas mais desfavorecidas do país e o combate à pobreza são as actuais prioridades da Igreja Católica angolana, a par da sua vocação na promoção dos direitos que os membros da sociedade merecem. Das duas uma. Ou o Presidente da Conferência Episcopal de Angola e São-Tomé (CEAST), Dom Filomeno Vieira Dias, tem um arcaico conceito de actualidade ou só agora o MPLA o autorizou a falar de alguns velhos, muito velhos, problemas do país: pobreza e desfavorecidos. Por Óscar Cabinda Esta suposta aposta da CEAST foi afirmada…

Leia mais