… E o Povo só morre!

O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) de Angola alertou para o risco de ocorrências, esta semana, de chuvas intensas com descargas eléctricas, fenómeno que já provocou 11 mortes nos últimos 30 dias. E o Povo morre. Só morre. De fome, de doenças, devida à seca ou às chuvas ou às descargas eléctricas… O alerta foi dado para as autoridades e população das províncias da Lunda Norte, Lunda Sul, Huambo, Bié, Huíla, Moxico, Cunene e Cuando Cubango, no sentido de tomarem medidas de precaução e segurança. O boletim meteorológico…

Leia mais

Minas (das que matam) não nos largam

Angola libertou, nos últimos cinco anos, 90% das áreas suspeitas de contaminação por minas, mas os progressos não retiraram o país da lista dos 10 estados mais contaminados, segundo um relatório hoje divulgado. Sejamos justos e não imputemos responsabilidades ao Governo de João Lourenço que, como é visível, tem outras prioridades mais importantes e que não passam por salvar angolanos de serem mortos, ou feridos, pelas minas da nossa vergonha. De acordo com o relatório anual da Campanha Internacional para a Erradicação de Minas Terrestres (ICBL, na sigla em inglês),…

Leia mais

Se fosse o Povo a escolher as vítimas das minas…

O governo angolano necessita, segundo revelação feita hoje (27 de Agosto de 2019), de 300 milhões de dólares (269,7 milhões de euros) para se ver livre de minas até 2025, quando ainda tem cerca de 1.220 áreas do seu território afectado por este tipo de artefactos explosivos. No dia 7 de Junho de 2019, o mesmo responsável do CNIDAH afirmou: “As autoridades angolanas reconhecem que o país ainda apresenta um “alto nível de contaminação de minas”, sendo necessários pelo menos 300 milhões de euros para libertar anualmente, até 2025, 450…

Leia mais

Hoje e sempre, twapandula
à “nossa” princesa Diana

Angola “limpou” mais de 2.000 campos de minas desde 2002, quando acabou a guerra civil, estando ainda identificados outros mil, razão pela qual o Landmine Monitor ainda classifica como “grave” a situação, segundo o director do INAD angolano. O director do Instituto Nacional de Desminagem (INAD) angolano, brigadeiro José Domingos de Oliveira, refere que o processo de desminagem em Angola já custou, desde 2002, mais de 500 milhões de dólares (446 milhões de euros). Domingos Oliveira ressalvou que, apesar da diminuição no número de campos com minas de diversas tipologias,…

Leia mais

Se ao menos Benguela fosse
ali perto, em Moçambique…

Mostrando uma rara perspicácia, a ministra da Saúde de Angola admitiu esta segunda-feira que as chuvas abundantes que caem na província de Benguela, que causaram pelo menos 16 mortos, podem originar “novos casos de malária”, mas garantiu que a “situação sanitária está controlada”. “D o ponto de vista da saúde, em Benguela, e da assistência médica e medicamentosa, estamos a cumprir o nosso papel e em termos de saúde a situação está controlada. Acreditamos que tenhamos mais casos de malária”, disse Sílvia Lutucuta, em Luanda. Quanto a eventuais e atempadas…

Leia mais

Libertados 70 dos 101 detidos nas Lundas

As autoridades policiais angolanas libertaram hoje mais de 70 das 101 pessoas detidas no sábado, na província da Lunda Norte, durante um protesto para reivindicar a autonomia do Reino Lunda, no qual morreu um jovem de 26 anos. A informação foi confirmada hoje pelo presidente do Movimento Protectorado Lunda Tchokwe, promotor da manifestação de sábado, que segundo José Mateus Zecamutchima tinha sido comunicada às autoridades angolanas a 15 de Janeiro. “Não esperávamos esta reacção brutal sobre o nosso povo. A manifestação foi completamente violentada, detiveram ao todo 101 pessoas e…

Leia mais

Governo responde com porrada, prisões e tiros

Um morto e mais de 100 detidos em manifestação nas Lundas é o balanço provisório do Movimento do Protectorado Lunda-Tchokwe, que convocou uma manifestação para hoje em defesa da autonomia da região diamantífera. Segundo a organização, as detenções começaram antes do protesto, durante a madrugada, nas residências dos responsáveis do Movimento, mais concretamente na localidade do Cuango, na Lunda-Sul, até chegarem aos locais indicados para o início da manifestação, enquanto os manifestantes se concentravam. “No Cuango e em Capenda-Camulemba [Lunda Sul], muitos foram apanhados dentro das suas próprias casas. Em…

Leia mais

Pior só mesmo a malária

As estradas angolanas registaram, de Janeiro a Setembro deste ano, mais de 2.000 mortes e mais de 7.000 feridos, num total de 7.000 acidentes, informou hoje a polícia. Pior só mesmo os dados relativos à malária. A informação foi transmitida pelo chefe de departamento de comunicação institucional e imprensa da Direcção Nacional de Viação e Trânsito, superintendente-chefe Angelino Sarrote, que referiu que, em média, Angola regista 26 acidentes por dia, que resultam em sete mortes e 29 feridos. Falando à imprensa à margem da cerimónia de abertura do ciclo de…

Leia mais

Vinte mortes na abertura do Girabola

O jogo de abertura do campeonato nacional de futebol, Girabola 2017, foi marcado pela morte de mais de 20 cidadãos nacionais entre 78 vítimas levados para o Hospital Provincial do Uíge. Por Pedrowski Teca A tragédia ocorreu no Estádio 4 de Janeiro, onde a equipa anfitriã e estreante, Santa Rita FC, enfrentou e perdeu diante do Recreativo do Libolo por uma bola a zero. Segundo Tekassala Toco, um dos cidadãos que denunciaram o incidente, ao longo da programação do jogo de abertura do Girabola entre Santa Rita e Libolo no…

Leia mais

FLEC/FAC intensifica ataques contra as FAA em Cabinda

A FLEC/FAC afirma que os seus militares estão a intensificar, em Cabinda, as acções bélicas contra as Forças Armadas de Angola, FAA. Em comunicado, assinado pelo Tenente-general Afonso Nzau, Chefe de Brigada Mayombe Sul, realça também a repressão contra civis levada a efeito pelas FAA. Eis, na íntegra, o comunicado da FLEC/FAC enviado à redacção do Folha na Europa: “No dia 01.08.2016, às 23:00 horas, em Belize, uma patrulha das FAA caiu numa emboscada da FLEC/FAC. Na operação vários soldados angolanos morreram. Em represália as FAA eliminaram um número de…

Leia mais