Kim Laborinho Jong-un ou Kim Almeida Jong-un?

O grupo parlamentar da UNITA, maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, denunciou hoje que uma viatura com mantimentos foi impedida de os entregar aos cinco deputados e dois activistas retidos, desde quarta-feira, à entrada da vila de Cafunfo. Numa denúncia pública, o grupo parlamentar da UNITA referiu que os deputados foram impedidos pela Polícia do MPLA de receber os mantimentos que lhes foi prontamente enviado, a partir do município do Cuango. De acordo com a nota, os deputados e activistas passaram fome horas…

Leia mais

Mortes, medo e fuga em Cafunfo

Um activista denunciou hoje que uma pessoa foi baleada durante a madrugada de hoje em Cafunfo, a vila mineira onde no passado sábado várias pessoas morreram num incidente caracterizado como “ato de rebelião” pelas autoridades e “massacre” por organizações internacionais, Igreja Católica de Angola e partidos da oposição. De acordo com Jordan Muacabinza, morador em Cafunfo, o incidente aconteceu no bairro Elevação e o jovem terá sido baleado num pé. “Houve muitos disparos como se fosse um confronto entre as forças do Governo e os inimigos”, contou, deixando um apelo…

Leia mais

Presidente, procura-se!

O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos angolano, Francisco Queiroz, admitiu hoje que houve violações dos direitos humanos de parte a parte, no incidente de Cafunfo, província da Lunda Norte, que provocou pelo menos seis mortos, cinco feridos e 16 detidos. Como ninguém se entende, com o ministro do Interior, Eugénio Laborinho, a dizer uma coisa diferente (assim como o Comandante da Polícia, Paulo de Almeida), aguarda-se que, se puder, João Lourenço diga de sua justiça. Francisco Queiroz falava no final de um encontro mantido com a sociedade civil…

Leia mais

Presidente Laborinho desautoriza ministro Lourenço

O ministro do Interior de Angola, Eugénio Laborinho, louvou hoje a acção das forças de defesa e segurança na zona de Cafunfo, município do Cuango, província da Lunda Norte, que no sábado registou – segundo ele – um “acto de rebeldia e de insurreição”. Fontes próximas do Governo revelaram ao Folha 8 que o Presidente João Lourenço está contra esta posição do ministro. Mas, afinal, quem manda? Eugénio Laborinho, que falava hoje em conferência de imprensa para esclarecimentos sobre o incidente ocorrido, no sábado, em Cafunfo, que resultou em seis…

Leia mais

Tempestade na Lunda corre mundo

A consultora NKC African Economics considerou hoje que as recentes manifestações e os confrontos mortais em Angola mostram que o descontentamento popular deverá continuar, oferecendo um terreno fértil para a oposição capitalizar a insatisfação dos eleitores. “Não é claro se os eventos em Cafunfo vão levar a mais instabilidade na região ou noutros sítios em Angola, mas o que é claro é que a insatisfação com o Governo de João Lourenço não mostra sinais de desvanecer, o que oferece aos partidos de oposição e aos movimentos independentistas a oportunidade para…

Leia mais

Estrangeiros na rebelião

Vários cidadãos estrangeiros estão entre os envolvidos na rebelião armada registada na madrugada de sábado na vila mineira de Cafunfo, município do Cuango, província da Lunda-Norte, já que entre os detidos estão cidadãos estrangeiros, segundo o Jornal de Angola (JA), nomeadamente do… MPLA que foram instruídos e documentados para se apresentarem como sendo, por exemplo, da República Democrática do Congo (RDC). Por Artur José Queirós de Ribeiro Sénior e Silva “Uma fonte deste diário (embora anónima “cheira” a Artur Queirós) avança que a ideia dos insurrectos é criar uma guerrilha…

Leia mais

Confrontos com a Polícia fazem vários mortos em Cafunfo-Cuango

O Comando Provincial da Lunda-Norte da Policia Nacional (PN) afirma, em comunicado, “a ocorrência de um acto de rebelião armada praticado por um grupo de aproximadamente 300 elementos, afectos ao movimento Protectorado Lunda Tchokwe que, teve início cerca das 4h00, madrugada deste sábado, dia 30 de Janeiro do ano em curso, na vila mineira do Cafunfo-Cuango” José Mateus Zecamutchima, líder deste movimento, tudo não passou de uma “caça ao homem” com vista a impedirem a realização de uma manifestação prevista para hoje, sábado. Diz a Polícia que os manifestantes eram…

Leia mais

UNITA quer mudar o gerente da loja

Discursando em Kafunfu, o Presidente da UNITA, Isaías Samakuva incentivou as populações locais a escolherem um novo gerente para o país. Isto porque, afirmou, um gerente que dá prejuízo não pode continuar a gerir a loja. “O gerente que dá prejuízo não pode continuar a gerir a loja. É demiti-lo, é tirá-lo. E nós metemos o outro. O gerente que vamos meter, que conhece o sofrimento do povo, que anda pelo país, vos vem ver, que quer o bem-estar pelo povo é a UNITA. A UNITA é que deve gerir…

Leia mais