Se os porcos comem farelo e não morrem…

O Governo do MPLA, o único que Angola conheceu desde a independência, em 1975, assinala os 45 anos de independência a partir de terça-feira, com homenagens e inaugurações, entre as quais a do Hotel Intercontinental, nacionalizado no mês passado. No dia 11, quarta-feira, data em que se celebram os 45 anos da “Dipanda”, as cerimónias começam às 07h00 com o içar da bandeira no Museu Central das Forças Armadas Angolanas, seguindo-se às 09h00, a deposição de uma coroa de flores no memorial António Agostinho Neto, primeiro presidente de Angola, o…

Leia mais

Cabinda (também) esteve presente no “25 de Abril”

A Revolução dos Cravos foi mais uma vez celebrada em Portugal. Em Peniche, o evento juntou activistas dos direitos humanos e várias personalidades da vida social, política e cultural, entre as quais duas ligadas ao movimento de 25 de Abril de 1974: Américo Gonçalves e Carlos Alberto Amaral. Américo Gonçalves participou na acção militar de 16 de Março de 1974 e, enquanto militar, Carlos Alberto Amaral esteve destacado em Peniche para guardar os agentes da PIDE detidos após o movimento revolucionário dos Capitães de Abril. Recorde-se, o derrube da ditadura…

Leia mais

Nvunda e Luaty em Lagos para comemorar Abril

O Município de Lagos (Portugal) preparou um vasto programa de iniciativas no âmbito das Comemorações do 44º Aniversário do 25 de Abril. Estas efemérides serão assinaladas ao longo de todo o mês de Abril num programa especial e diversificado que envolve actividades que vão da cultura, ao desporto, incluindo as cerimónias mais protocolares. No dia 18, pelas 21,30 horas, na rubrica “Desfiando leituras com:” estarão presentes Luaty Beirão (“Sou eu mais livre, então – Diário de um preso político angolano”), Susana André e Carlos Morais (“Angola, um país rico com…

Leia mais

Dia único (25 de Abril) da liberdade de todos nós

Acredito, ainda que ingenuamente, ser a liberdade encarada, por todos, como o bem mais sagrado de cada homem e de cada povo. É dentro deste espírito que brota a ousadia destas breves notas, enquanto cidadão do mundo, parido das entranhas da Angola Profunda. Por William Tonet Sou, disso tenho consciência, uma gota na cidadania lusófona, livre de amarras ideológicas extremistas e ultranacionalistas, daí propor a V. Exªs, enquanto máximos representantes, quase todos com mandatos legitimados através de sufrágio universal, livre e directo, a adopção de uma data comum, para se…

Leia mais

Dia Mundial da utopia
(liberdade de imprensa)

O Dia Mundial da Liberdade de Imprensa comemora-se, isto é como quem diz, a 3 de Maio. Em Angola não há Dia Mundial que nos valha. E não há porque aos jornalistas (pensamos, queremos ainda pensar, que são eles que fazem a informação) restam duas opções: serem domados e manter o emprego, ou o inverso. É claro que, no Dia Mundial da Liberdade de Imprensa (repugna-nos comemorar uma coisa que não existe), veremos toda a espécie de gentalha (desde os que trocam jornalistas por fazedores de textos aos políticos que…

Leia mais

“Escolhido de Deus”… indulta

O Presidente José Eduardo dos Santos, nunca nominalmente eleito e há 36 anos no poder, vai conceder indultos a presos condenados até 12 anos de cadeia, que tenham cumprido metade da pena, e a mulheres com filhos menores a cargo, para assinalar os 40 anos da independência de Angola. A decisão consta de um decreto assinado pelo Presidente José Eduardo dos Santos, de 15 de Setembro, que alude ao aniversário da independência como “marco histórico de transcendental importância para todo o povo angolano”. O documento invoca as “vitórias alcançadas ao…

Leia mais