PAZ COM 20 MILHÕES DE POBRES?

A UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite em Angola, disse hoje que, volvidos 21 anos da conquista da paz, os angolanos continuam a viver uma “grave” crise política, judicial, económico-financeira e social, caracterizada pelo “retrocesso” dos indicadores do Estado Democrático de Direito. Pode haver retrocesso em algo que nunca existiu? ara a UNITA, o contexto actual do país também é caracterizado pelo “aumento” dos níveis de pobreza, do índice de desemprego, sobretudo na juventude, da “corrupção endémica e sistemática e do abuso e violação dos…

Leia mais

ANGOLANOS DE 1ª E DE 2ª, 21 ANOS DEPOIS

A tese do MPLA, tenha sido sob a liderança de José Eduardo dos Santos, seja sob o comando de João Lourenço, é simples e transparente: os escravos não têm direito a reivindicar seja o que for, muito menos quererem ser considerados iguais aos seus donos. Por muito musculada que seja a força da razão dos escravos, nunca vencerá a razão da força dos seus proprietários. ssim sendo, antes de ser provado já o MPLA provou o seu direito legal de propriedade sobre – entre outros – os pretos ovimbundos, tal…

Leia mais

QUEM AFOCINHA SEMPRE… FOÇA

O ministro de Estado e Chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Pereira Furtado, destacou, esta segunda-feira, o clima de estabilidade e confiança, resultante do processo de paz no país implementado (é claro) pelo MPLA. Quem não estiver de acordo já sabe… leva no focinho. general Francisco Pereira Furtado teceu estas considerações a propósito do 21° aniversário da assinatura do Memorando de Entendimento para Paz no reino do seu patrono, Angola. Num brilhantíssimo exemplo do clima de estabilidade e confiança, o ministro de Estado, disse que este marco…

Leia mais

FICA A FALTAR UMA MOEDA EM HONRA DOS 20 MILHÕES DE POBRES

O Banco Nacional de Angola (BNA) vai emitir uma moeda metálica no valor de 200 kwanzas (0,28 euros) em comemoração ao vigésimo aniversário da paz em Angola, que se celebra em 4 de Abril de 2022. Ainda não foi desta que os 20 milhões de pobres vão ter direito a uma “homenagem”. Segundo o relatório de fundamentação da proposta de Lei que autoriza o BNA a emitir e pôr em circulação moeda comemorativa, a iniciativa visa “contribuir para a unidade e coesão nacional, promovendo a paz e a angolanidade, bem…

Leia mais

Triunvirato despótico

Angola “celebra” hoje o 19º Aniversário do Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, apenas – segundo o triunvirato que governa o país – “alguns dias depois de termos assinalado com o devido relevo, o Dia da Libertação da África Austral”. Triunvirato unipessoal (Presidente da República, do MPLA e Titular do Poder Executivo) que dá pelo nome de João Lourenço. Por Orlando Castro “Essas duas datas estão intrinsecamente ligadas, pois o dia 23 de Março consagra a nossa vitória na Batalha do Cuíto Cuanavale sobre o Exército do regime do…

Leia mais

Festejemos irmãos. Mesmo
com a barriga sempre vazia

O Bureau Político do MPLA, partido no poder desde 1975, enalteceu a importância de José Eduardo dos Santos no alcance da paz em Angola, cujo 16º aniversário se assinala hoje e pela primeira vez sem o antigo chefe de Estado em funções, que ocupou durante 38 anos sem nunca ter sido nominalmente eleito. “H onra seja dada ao arquitecto da paz, camarada José Eduardo dos Santos, presidente do MPLA, que, nos momentos mais adversos da história recente de Angola, soube manter a serenidade, impondo a vitória do bem sobre o…

Leia mais