COM O MPLA NADA SE PERDE, (QUASE) TODOS SE COMPRAM

Em Março de 2019, Rafael Marques afirmou que a retirada das queixas contra o antigo gestor do fundo soberano de Angola, Jean-Claude Bastos de Morais, foi “a primeira declaração oficial de impunidade” concedida pelo presidente João Lourenço. Mas como com este MPLA tudo (ou quase) tem preço, se calhar o seu Presidente vai reactivar o Ministério da Comunicação Social. E potencial ministro já tem… Rafael Marques investia em – como diz o povo – “mijar fora do penico” do novo presidente. No entanto, João Lourenço fez com que ele acertasse…

Leia mais

UM MARIMBONDO CHAMADO PETRÓLEO

A consultora Capital Economics considera que os problemas na produção de petróleo em Angola e Nigéria, os dois maiores produtores da África subsaariana, vão impedir que estes países beneficiem da subida do preço do petróleo. Será culpa do crude? Será culpa da (in)competência governativa? “Os problemas na produção na Nigéria e Angola vão provavelmente impedir que os maiores produtores na África subsaariana beneficiem da recente recuperação nos preços, mas noutros locais, os preços elevados vão aumentar a conta das importações e aumentar as pressões sobre a inflação”, escreveu a analista…

Leia mais

Honra não permite fugir ao desafio e à provocação

Nos últimos dias temos sido confrontados com uma série de questionamentos e provocações, vindos de pessoas “politicamente maldosas”, com pitadas de gindungo de kaombo, acusando-nos de parcialidade, “pois nuns casos estás sempre a condenar o combate do Presidente da República, aos crimes de corrupção, a brilhante actuação da PGR, o desempenho do Tribunal Constitucional, as acções sociais da primeira-dama, Ana Dias Lourenço, o enfraquecimento do director do gabinete do presidente, Edeltrudes Costa, mas, noutros casos proteges o teu amigo Abel Chivukuvuku e os jovens arruaceiros, das manifestações”, atira a pedra…

Leia mais

Entre o preço e o valor

João Lourenço, Presidente da República (não nominalmente eleito), também Presidente do MPLA (partido no Poder há 44 anos) e Titular do Poder Executivo, condecorou hoje mais de 70 personalidades e instituições que – segundo a sua análise – se destacaram nos ramos das artes, cultura, ciência, empreendedorismo, desporto e activismo social. No seu discurso, João Lourenço destacou a figura do jornalista e activista Rafael Marques como “alguém que desde muito cedo teve a coragem de se bater contra a corrupção crescente que acabou por se enraizar na nossa sociedade”. Rafael…

Leia mais

BE não tinha preço, tinha valor. Hoje é o… inverso!

João Lourenço está satisfeito. A sua estratégica de “compra” de políticos portugueses resultou em pleno. Teve, aliás, mais sucesso do que a encetada pelo seu patrono (José Eduardo dos Santos). O único resistente português, Bloco de Esquerda” está prestes a assinar a rendição. Por Orlando Castro Provavelmente Catarina Martins, líder do BE, vai justificar-se dizendo que agora já não faz sentido dizer que o seu partido “é solidário” com aqueles que querem “uma democracia em Angola” e defendem para aquele país “uma separação do poder político e do judicial”. “Portugal…

Leia mais

A culpa (claro está!) é do marimbondo… petróleo

A consultora Bloomberg Intelligence considera que a ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI) a Angola e a emissão de dívida nos mercados financeiros ajudarão a manter as reservas internacionais, mas podem não compensar a perda de receita fiscal do petróleo. “O s fundos disponibilizados pelo FMI e a emissão de ‘eurobonds’ deve ajudar a aumentar as reservas de Angola em moeda externa este ano, mas podem não ser suficientes para compensar a perda de receitas fiscais devido à descida dos preços do petróleo”, escrevem os analistas numa nota divulgada hoje…

Leia mais

Mais de 72% do nosso petróleo vai para a China

A China continua a ser o principal destino das exportações de petróleo de Angola, com 72,28% do total, muito à frente da Índia (10%) e de Portugal e África do Sul, afirmou hoje fonte da petrolífera angolana. Segundo o presidente da Comissão Executiva da SONACI – Sonangol Comercialização Internacional, Luís Manuel, que apresentava em conferência de imprensa, em Luanda, os resultados do mercado petrolífero angolano referente ao quarto trimestre de 2018, os dados mantêm-se praticamente idênticos aos do terceiro, não adiantando dados referentes a Portugal. Luís Manuel, porém, salientou os…

Leia mais

Petróleo comanda a vida

O secretário-geral da OPEP critica aquilo que considerou ser a “falta de responsabilidade” dos Estados Unidos da América, cuja Administração defende preços de petróleo nos mercados internacionais abaixo dos 50 dólares por barril. Mohamed Sanuzi Barkindo, engenheiro nigeriano que lidera a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), falava aos jornalistas após uma reunião, em Luanda, com o conselho de administração da petrolífera angolana Sonangol, no quadro da visita de trabalho de dois dias a Angola. “Os Estados Unidos foram afectados negativamente quando houve a crise de 2015 e 2016…

Leia mais

Quem quer tacho continua
(é claro) a aviar-se no MPLA

Enquanto Angola for o MPLA e o MPLA for Angola, como continua a acontecer, o MPLA vai continuar a ganhar todos os simulacros eleitorais que por cá se realizarem e sempre com larga vantagem. Se fosse para perder nem simulavam eleições. Todos, a começar pelos angolanos, sabem isso. Quando 20 milhões de pobres arrotam à fome, chega-lhes à boca a solução: votar no regime. Por Orlando Castro O resultado das eleições de 23 de Agosto de 2017 deram, apesar de tudo, um importante resultado à UNITA e à CASA-CE. Embora…

Leia mais

Implosão social à vista.
Rastilho (já) está a arder

Mais de 200 taxistas marcharam hoje, em Luanda, em protesto contra a possível (quase certa) subida dos preços dos combustíveis no país, uma medida que irá “encarecer ainda mais” a vida dos cidadãos. O Governo angolano terá de duplicar o preço do litro de gasolina e de gasóleo em oito meses, para eliminar os subsídios que atribui à petrolífera estatal Sonangol para manter os preços baixos, estima o FMI. E com isso tudo vai aumentar em cadeia, até mesmo o “residual” número de pobres – 20 milhões. A marcha de…

Leia mais