Cabo general, general cabo

O Procurador-Geral da República (PGR) angolano, general Hélder Pitta Grós, afirma que o processo cível que decorre contra o casal Isabel dos Santos e Sindika Dokolo está em curso e que para haver negociação terá de ser reconhecida a ilicitude dos actos. A empresária estará a seguir o que é paradigma do MPLA, um partido impoluto não comete ilicitudes. Em declarações em Luanda, o general Hélder Pitta Grós rejeitou estar a decorrer qualquer negociação nesta altura no âmbito do processo cível em que foram arrestadas contas e participações sociais da…

Leia mais

Descanso do mercenário

Julho de 2015. O vice-Procurador-Geral da República angolana garantia que os 15 jovens activistas em prisão preventiva desde Junho, em Luanda, não eram presos políticos e que a detenção se justificou por estarem, alegadamente, a preparar uma “insurreição”. E então quem era o vice-PGR? Quem era? Nada mais do que o general Hélder Pitta Grós. Por Orlando Castro A posição do general Hélder Pitta Grós, transmitida pelos órgãos de comunicação do Estado angolano, surgiu no dia em que estava anunciado um protesto para Luanda, exigindo a libertação destes jovens, considerando-os…

Leia mais

Tem o rei na barriga ou
está na barriga do rei?

A Procuradoria-Geral da República de Angola (PGR do MPLA) nega a existência de “qualquer negociação em curso com a cidadã Isabel dos Santos ou seus representantes, referente aos processos (criminal e cível) que contra ela decorrem”. E nega bem. As negociações existem e estão a ser feitas directamente com a Presidência da República, não tendo o general Pitta Grós, como assalariado, de ter disso conhecimento. A PGR reagiu, em comunicado, à divulgação de uma matéria, por alguns órgãos de comunicação social nacionais (caso do Folha 8) e internacionais, segundo a…

Leia mais

E o maior “jornalista” de investigação é… Rui Pinto

A ex-eurodeputada socialista Ana Gomes criticou esta segunda-feira os “dois pesos e duas medidas” da justiça portuguesa em relação a Rui Pinto, a fonte dos documentos que levaram ao Luanda Leaks, exigindo que o “hacker” tenha estatuto de denunciante. Tendo os documentos em questão sido obtidos de forma ilegal não podem ser considerados como prova em julgamento, isto quando se fala de justiça em qualquer Estado de Direito que, na verdade, não se sabe se Portugal é, e que se tem a certeza que Angola não é. “H á dois…

Leia mais

É ladrão quem rouba mas também quem fica à porta

O analista da Economist Intelligence Unit (EIU), Nathan Hayes, que segue a economia de Angola considerou em entrevista à Lusa que “vai ser difícil” às autoridades levarem a empresária Isabel dos Santos a julgamento em Luanda. Entretanto, mais de uma dezena de activistas enviaram uma carta aberta ao Procurador-Geral angolano onde falam num “viveiro de corrupção” que envolve o partido no poder. “Isabel dos Santos recentemente mudou a sua residência oficial para o Dubai, motivada pelo seu desejo de manter os activos longe das mãos das autoridades angolanas, e não…

Leia mais

Verdade não, mentira sim!

“Vamos esperar que os cinco anos [fim da imunidade] decorram para daí podermos tirar ilações se a justiça [angolana] está, ou não, a mando do senhor Manuel Vicente e em que termos”, reage o general Hélder Pitta Grós, Procurador-Geral da República (do MPLA), naquela que é a mais emblemática anedota do regime dos últimos 44 anos. O general Hélder Pitta Grós admitiu esta sexta-feira que a investigação criminal ao ex-vice-presidente (da República) Manuel Vicente não avança enquanto o suspeito tiver direito a imunidade, cinco anos após o fim do seu…

Leia mais

Generais políticos,
políticos generais

O Procurador-Geral da Republica de Angola, general Hélder Pitta Grós, disse esta quinta-feira à chegada a Lisboa que ia a Portugal pedir ajuda sobre “muita coisa”. Não esclareceu, nem era preciso, se isso incluía o caso Isabel dos Santos. Também hoje se ficou a saber que, segundo a Transparência Internacional, não se registaram melhorias no combate à corrupção no sector público em Portugal. “V im pedir ajuda de muita coisa”, disse Hélder Pitta Grós, quando questionado sobre se veio solicitar a colaboração das autoridades portuguesas na reunião que terá com…

Leia mais

Anedota do ano!

O procurador-geral da República (PGR) angolano desafiou hoje os filhos do ex-Presidente José Eduardo dos Santos para apresentarem queixas, “com provas fundamentadas”, sobre alegadas perseguições e ameaças de que dizem ser alvo em Angola. O general Hélder Pitta Grós conseguiu, mesmo a acabar ano, ser o mais do que provável vencedor da mais brilhante anedota de 2019. “Não, eles [os filhos do ex-Presidente angolano] é que têm que ser mais concretos e dizer qual o tipo de perseguição que existe. Não podemos abrir processos sob coisas muito abstractas”, afirmou Hélder…

Leia mais

PGRS (bem) unidos jamais (pensam) serão vencidos

A procuradora-geral da República de Portugal, Lucília Gago, vai fazer uma visita oficial a Angola entres os dias 24 e 26 de Abril, a convite do homólogo angolano e no âmbito do 40º aniversário da Procuradoria-Geral de Angola. O “amor” está no ar e a lua-de-mel será inesquecível, dirá com certeza o nosso PGR, general Pitta Grós. A deslocação da procuradora-geral segue-se à da ministra da Justiça portuguesa, Francisca Van Dunen, que vai estar em Angola entre 16 e 18 de Abril. Um dos assuntos que poderá ser abordado na…

Leia mais

Quando os gatos querem rugir, a “presa” ri, ri muito!

Mais de 600 processos, envolvendo maioritariamente gestores públicos e actores políticos (todos escolhidos pelo MPLA), suspeitos de praticar actos de corrupção e peculato, encontram-se sob a alçada da Direcção Nacional de Prevenção e Combate à Corrupção (DNPCC). Quantidade não significa qualidade e, por isso, ajuda a prescrever o que mais interessar que assim seja, para além de justificar falhanços por… falta de meios. Deste número, 190 estão em fase de averiguação para apuramento de indícios criminais e posterior tramitação processual (instrução preparatória). Ninguém duvida destes dados. Foram divulgados pela responsável…

Leia mais