Artur Queirós: “El canalla e outras estórias”

Com a mais que merecida e devida vénia “usurpo” o título a um livro de Miguel Urbano Rodrigues e uso-o neste blogue para encimar um texto, espero que curto, acerca de um dos maiores escroques que me foi dado conhecer ao longo dos meus cinquenta e poucos anos de vida. Por José Paulo Fafe (*) Responde a sebosa criatura pelo nome de Artur Queirós, ainda que goste (quando tem a coragem de assinar os mal-amanhados textos com o seu próprio nome) de rematar o apelido com um “zê” – porventura…

Leia mais

Mercenário declara guerra

Artur Orlando Teixeira Queiroz, o veterano mercenário português que actualmente desempenha as funções de assessor da Fundação António Agostinho Neto (FAAN) considerou que o processo contra o seu patrão Carlos Manuel de São Vicente, recentemente detido por corrupção, constitui uma tentativa de eliminação da família do primeiro Presidente de Angola. Por Orlando Castro (*) O mercenário de 77 anos teceu estas considerações através de zurros partilhados nas redes sociais, em que ataca ferozmente o Presidente da República, João Lourenço, o director da secreta angolana, general Garcia Miala, e o director…

Leia mais

Cérebro no intestino grosso

A Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA) condenou o que erradamente considerou gravíssimos abusos de Liberdade de Imprensa por parte do Folha 8 que, por uma questão de respeito ao jornalismo e aos jornalistas, considero um respeitável Jornal. Por José A.R. Quimo Aquilo que defende uma aberração genética que dá pelo nome de Artur Queiroz, o sanzaleiro, é outra coisa que tem mais a ver com extorsão, chantagem e venda de intrigas e calúnias no mais absoluto desprezo pela Lei, a Ordem Pública e o regime democrático. É um…

Leia mais

A “coisa” só mudou a localização do cérebro

Os iluminados do MPLA de João Lourenço estão a recuperar os acéfalos mercenários do MPLA de José Eduardo dos Santos. Quando souberam que Artur Queiroz tinha sido operado, com sucesso, para mudar o cérebro do intestino delgado para o grosso, resolveram pedir-lhe ajuda. Foi contratado. É que o cheiro que ele agora exala transporta-os de forma mais emocional para as origens do partido. Por Orlando Castro E a “coisa” não tardou a mostrar serviço. Entre outros gases expelidos do intestino pela cratera anal, quer que o Sindicato dos Jornalistas se…

Leia mais

Descanso do mercenário

Julho de 2015. O vice-Procurador-Geral da República angolana garantia que os 15 jovens activistas em prisão preventiva desde Junho, em Luanda, não eram presos políticos e que a detenção se justificou por estarem, alegadamente, a preparar uma “insurreição”. E então quem era o vice-PGR? Quem era? Nada mais do que o general Hélder Pitta Grós. Por Orlando Castro A posição do general Hélder Pitta Grós, transmitida pelos órgãos de comunicação do Estado angolano, surgiu no dia em que estava anunciado um protesto para Luanda, exigindo a libertação destes jovens, considerando-os…

Leia mais

Será desta que o sipaio
passa a chefe de posto?

Miguel Relvas, um sipaio de fraca qualidade moral e intelectual e que chegou a ser ministro do PSD, defendeu hoje, em Luanda, que o caso que corre em Portugal contra o ex-vice-Presidente Manuel Vicente é um “não processo”, defendendo a transferência do mesmo para a Justiça angolana. Qual terá sido o valor da retribuição? Por Orlando Castro “Não tenho razão nenhuma para não confiar na Justiça angolana. Confio na Justiça angolana como confio na Justiça portuguesa”, disse o também ex-secretário-geral do PSD, numa entrevista divulgada hoje pelo principal telejornal da…

Leia mais

Lambição das botas do patrão

Nós, já há muito tempo, sabemos que o João de Melo pensa que tem razão, julga que tem sempre toda a razão, especialmente quando envereda pelos caminhos da bajulação, do beija-mão. Caminhos que trilha há muito tempo, “trabalhando” para que os poucos que têm milhões passem a ter mais milhões, e que os milhões que têm pouco ou nada passem a ter… ainda menos. Por Domingos Kambunji Nós também pensamos que tivemos razão, toda a razão, ao vaticinar que o João não iria fazer a previsão de que Zédu abandonaria…

Leia mais

As crónicas do Vi(ti)nho

O leitor espera sempre que um jornalista seja inteligente, independente e objectivo. Não que seja um parasita activo, confundindo ética com uma conduta patética, como é o caso do Vitinho, o boçal director adjunto do pasquim oficial, também conhecido por Pravda. Por Domingos Kambunji É triste quando um boçal é obrigado a defender quem fez e faz tanto mal. Por mais máscaras que o Vitinho use para tentar apresentar-se como jornalista, todos percebem que ele é um reles oportunista, um enorme vigarista. O Vitinho anda, com toda a certeza, a…

Leia mais

Lindo Bernardo Tito
– “mercenário chiclete”

Seja em que língua for, existe um provérbio transversal às pessoas de bem e às sociedades mais íntegras, que diz que quem não se sente não é filho de boa gente. Nós aqui no Folha 8 temos orgulho em sermos filhos de boa gente e, por isso, não admitimos que um escroque venha pôr em causa a honorabilidade do nosso Jornal nem das pessoas que aqui trabalham em prol do Povo angolano. Daí este texto. Por Orlando Castro De entre uma enciclopédia de crimes morais e éticos de Lindo Bernardo…

Leia mais

Pançudus angolensis,
sp. pasquim officiallis

Ao lermos os mais recentes pensamentos do Zé Ribeiro veio-nos à memória uma anedota que adaptamos à presente situação. Alguém, observando um individuo alcoolizado, criticou dizendo: sempre bêbado, sempre bêbado, sempre bêbado?!… Por Domingos Kambunji Ao que ele respondeu: E o José Ribeiro, sempre director do Jornal de Angola, sempre director do Jornal de Angola, sempre director do Jornal de Angola?! Uma figura cómica incapaz de curtir a bebedeira crónica? Já nos apercebemos que os vapores etílicos têm uma grave consequência no José Ribeiro. Ele começa a soltar vapores do…

Leia mais