Heroínas africanas

O Presidente angolano, João Lourenço, felicitou hoje as mulheres africanas, em particular as angolanas, o “baluarte da educação e sustento das famílias”, destacando o seu papel na luta contra a Covid-19. Poderia acrescentar o papel das nossas Mulheres que, nos últimos 45 anos, são mães de crianças geradas com fome, que nascem com fome e que morrem pouco depois com… fome. Numa mensagem alusiva ao Dia da Mulher Africana, que hoje se assinala, João Lourenço lembrou que o 31 de Julho encontra África mergulhada “num combate difícil contra o avanço…

Leia mais

Vão prender a… pistola

Uma mulher foi morta a tiro por um agente da polícia nacional, no município de Caluquembe, província angolana da Huíla, na sequência de disparos efectuados para responder a um alegado apedrejamento feito por populares, disse hoje fonte policial. O habitual. Pouco antes de morrer a mulher estava… viva. Uma nota de imprensa da Polícia local refere que o incidente ocorreu no sábado, na altura em que a polícia tentava dispersar os comerciantes de um mercado irregular, no bairro Campo da Aviação. “Na tentativa de conter a violência e dispersar os…

Leia mais

Machismo gera violência

A responsável do combate à violência doméstica do Serviço de Investigação Criminal angolano, Conceição Nhanga, considerou hoje que ainda prevalece em Angola uma cultura “machista e patriarcal”, defendendo a necessidade de uma mudança de mentalidade do homem angolano para contrariar o fenómeno. “O homem angolano precisa de estar mais consciencializado para esta problemática e de uma mudança de mentalidade, que conta com uma cultura machista e patriarcal e isso são alguns dos factores que também contribuem para que seja ele o grande perpetrador da violência doméstica em Angola”, sublinhou hoje…

Leia mais

Vivam as nossas mulheres!

O Presidente angolano (igualmente Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo), João Lourenço, destacou hoje as “demonstrações de amor à pátria e o papel das incansáveis batalhadoras” mulheres em Angola no bem-estar das famílias, encorajando-as a manter a mesma “determinação” para os desafios futuros. As zungueiras rejubilaram. Numa mensagem alusiva ao Dia da Mulher Angolana, que hoje se celebra no país, João Lourenço indica que, na qualidade de “Presidente de todos os angolanos”, reconhece o papel das mulheres “como esteio da multiplicidade de tarefas do quotidiano que concorrem para…

Leia mais

O renascimento de Hijras
por Arundhati Roy

Anjum é a personagem principal no livro «O ministério da felicidade suprema», publicado em 2017 pela escritora indiana Arundhati Roy, vencedora do Booker Prize em 1997 com «O Deus das pequenas coisas». Nascida hermafrodita, Anjum foi declarada menino pela parteira que não viu o sexo feminino. A mãe e pai de Anjum, que há seis anos aguardavam pelo nascimento de um rapaz, depois de três raparigas, chamaram-lhe logo pelo nome que prepararam: Aftab. Por Sedrick de Carvalho Na manhã seguinte ao nascimento, Jahanara Begum, a mãe, inspeccionou a criança como…

Leia mais

“Março, mês da mulher,
do teatro e da poesia”

Há coisa de cinco anos quisemos entoar um hino com este título às mulheres da África lusófona. Nessa altura, estava a decorrer uma conferência organizada por elas, em Picoas Plaza, cidade de Ulisseia, com a honrosa presença da Primeira-Dama de Cabo Verde. Desatamos a oficiar o poema a toda a brida, para o declamar na dita jornada de reflexão. Por Domingos L. Miranda Furtado de Barros Apesar do nosso ardoroso empenhamento, a empreitada não estava a passar de primeira estrofe. Tal claudicação deve ser vista à luz do seguinte emaranhamento:…

Leia mais

“Os Monólogos da Vagina”
estão de regresso a Luanda

Depois do êxito de 2011, onde durante três dias, a capital luandense foi brindada com este manifesto em prol da defesa do género feminino, a Bu’cos Produções e o Projecto Mukange, decidem celebrar o mês de Março-Mulher, trazendo mais uma vez “Os Monólogos da Vagina” à cena. Com o apadrinhamento da ”Casa das Artes”, com o patrocínio da “Saudabel”, da “Angonabeiros” e do “Espaço Luanda, este espectáculo teatral poderá ser visto nos dias 14, 15, 16, 17 e 18 de Março no Auditório Manuel Rui Monteiro na Casa das Artes…

Leia mais

Angolana no pódio mundial de poesia falada

Bel Neto, pseudónimo literário da jovem escritora angolana Isabel Jussara Neto, também conhecida como “a poetisa do outro mundo”, sagrou-se terceira vencedora da copa do mundo de poesia falada da Festa Literária das Periferias (FLUP), realizada pela organização não-governamental Horizonte na Comunidade do Vidigal, cidade do Rio de Janeiro, Brasil, que decorreu entre os dias 10 e 15 do mês passado. Por Pedrowski Teca Também participou no evento dedicado à literatura, um outro poeta declamador angolano, Ermi Panzo, que chegou a alcançar as meias-finais do concurso. O festival contou com…

Leia mais

Obrigado!

Não há desafio que elas não aceitem e não aguentem. Muitas vezes classificadas como o sexo mais frágil, mas elas não se deixam abalar por meras palavras. A prova disso são todas aquelas que lutam para mostrar que merecem todo o respeito e consideração conquistados ao longo da história da humanidade. Por Ricardo Ramos Às vezes sinto que elas só são tratadas como sexo mais frágil para nós termos uma desculpa e podermos retribuir parte daquilo que elas fazem por nós. Nunca conseguiremos devolver tudo aquilo que vos devemos, a…

Leia mais

Mulher

Dia Internacional da Mulher. Em tempos a escritora angolana Zulinni Bumba aconselhou os pais e encarregados de educação a oferecerem aos filhos mais livros em detrimento de aparelhos electrónicos, incutindo o gosto pela escrita e a leitura. Dependendo dos livros, é provável que este conselho de Zulinni Bumba se enquadre na “lei” do regime contra a segurança do Estado, podendo mesmo indiciar uma tentativa de golpe de Estado. É que ler significa saber mais. Ora isso… Em entrevista à Angop (Agosto de 2015) a propósito do “estado da literatura infantil…

Leia mais