MPLA SUBSTITUI SIPAIOS MAS MANTÉM O CHEFE DE POSTO

A Assembleia Nacional angolana vai reunir-se no próximo dia 24 com uma agenda de 13 pontos, dos quais se destaca a substituição de comissários municipais e provinciais eleitorais indicados pelo MPLA, partido maioritário e no Poder há 46 anos. O ponto 13 da agenda para a terceira reunião plenária ordinária da 5.ª sessão legislativa da IV legislatura da Assembleia Nacional foi proposto pelo grupo parlamentar do MPLA, na conferência dos presidentes dos cinco partidos políticos que integram o Parlamento. No final da reunião, em declarações à imprensa, o líder parlamentar…

Leia mais

MENTIRAS ALIMENTAM A COBARDIA DO MPLA

Ninguém pode mentir a um povo por todo o tempo. É hora dos políticos no poder serem ponderados, humildes e sinceros, em relação à história do país e não de tentarem impor aos demais as suas histórias, muitas da carochinha, como sendo marcos da história nacionalista. Senão vejamos, o slogan: INÍCIO DA LUTA ARMADA PELO MPLA. É bom esclarecer, que num dia como o 24 de Fevereiro de 1961 não teve início a luta armada, mas a segunda insurreição, nas cidades, para criar impacto mediático, depois da Baixa de Cassange,…

Leia mais

SAMAKUVA, A TSÉ-TSÉ QUE O MPLA FORNECE DE BORLA

A UNITA considerou “insultuosas, maliciosas e provocadoras” as palavras que o Presidente de Angola, João Lourenço, dirigiu – sem qualquer reacção “in continenti” do visado – ao líder (por imposição terceiro-mundista do MPLA) do maior partido da oposição possível, Isaías Samakuva, ao desejar-lhe que “desta vez viesse para ficar”. A posição vem expressa num comunicado final do Comité Permanente da UNITA, que refere que o Comité Permanente apreciou as palavras de João Lourenço proferidas durante a sessão de tomada de posse de Isaías Samakuva no Conselho da República, depois de…

Leia mais

Jornalismo é, apenas e só, ser verdadeiro

O presidente da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, criticou hoje a “censura permanente” existente em Angola, que considerou estar na origem da intimidação (por parte de simpatizantes da UNITA) de jornalistas dos canais públicos, sublinhando que as ameaças não partiram da Direcção do partido. Adalberto da Costa Júnior, que falava à Lusa sobre as ameaças de que foram alvo jornalistas dos canais públicos do MPLA (supostamente públicos), TPA e TV Zimbo, que cobriam uma manifestação convocada pela UNITA, condenou as ameaças, “que não partiram da Direcção da UNITA”, mas lamentou…

Leia mais

MPLA já sabe a percentagem da sua vitória em 2022

Em 2012, o secretário do Bureau Político do MPLA para a Informação, Rui Falcão Pinto de Andrade, disse ao jornalista Peter Wonacott (“The Wall Street Journal”) que “o fantasma da fraude, ou de qualquer outra coisa, advém daqueles que sabem, antecipadamente, que não têm capacidade para ganhar as eleições”. Por Orlando Castro Dez anos depois, se acaso o MPLA aceitar fazer eleições, a receita é a mesma. No entanto, reconheça-se, Rui Falcão tinha razão. E, sendo do MPLA, a razão é sua propriedade privada. E tem não porque a Oposição,…

Leia mais

No jornalismo a verdade não prescreve!

A Assembleia Nacional (do MPLA) agendou, para o dia 22 deste mês, um debate sobre o papel da comunicação social e a consolidação do Estado Democrático de Direito. Embora não seja possível consolidar o que não existe, não custa imaginar que existe e, a partir dessa miragem, debater. O debate foi proposto pela UNITA durante a conferência de líderes parlamentares, tendo o presidente do Grupo Parlamentar do MPLA, Virgílio de Fontes Pereira, concordado com a discussão do tema, mas – há sempre um “mas” na abertura do MPLA – apelou…

Leia mais

Os paladinos da desgraça constitucional

Na política, como no cosmos, poucos são os cometas, numa maioria de estrelas. Por isso são abençoados os países em cuja liderança emergem humildes e pujantes cometas, que fazem da governação um acto de servir, unir a cidadania, solucionar os conflitos e diferendos, no espírito da harmonia, garante da estabilidade social e bem gerir a rés-pública. Por William Tonet Angola, infelizmente, não tem sido bafejada pela sorte, quanto a cometas, pese ter havido, nos últimos tempos, uma réstia de esperança, que rapidamente se esvaiu. Em 2017, início da passagem do…

Leia mais

Rabo escondido com MPLA de fora

A embaixadora dos EUA, Nina Maria Fite, deu uma entrevista à RNA (do MPLA) no passado dia 2 mas só foi transmitida ontem, dia 19, e hoje mereceu manchete do Jornal de Angola (do MPLA). Foi uma, mais uma, manipulação aberrante do MPLA que manteve a entrevista em carteira para tentar, agora, minimizar os estragos do relatório da consultora Pangea Risk que revelou que o Presidente João Lourenço e outros altos dirigentes estavam a ser investigados nos EUA. Como o Folha 8 revelou no dia 16, um relatório da consultora…

Leia mais

Só manipula quem pode!

A UNITA apelou hoje ao Presidente da República, bem como ao Presidente do MPLA e ao Titular do Poder Executivo, João Lourenço, para não se deixar manipular pelos seus órgãos auxiliares e prestar atenção às informações que lhe são prestadas sobre os acontecimentos em Cafunfo. A recomendação (tão ingénua quanto inócua) consta no relatório do grupo parlamentar da UNITA, principal partido da oposição que o MPLA ainda permite (embora não se saiba por mais quanto tempo), sobre o “massacre de Cafunfo”, apresentado hoje em conferência de imprensa. “O grupo parlamentar…

Leia mais

Nada escapa. Angola (ainda) é do MPLA

A Associação de Juízes de Angola (AJA) anunciou hoje que vai avançar esta semana com uma acção judicial para “impugnar” a decisão do presidente do Conselho Superior da Magistratura que indicou quadros para formação, em Portugal, “sem o parecer do plenário”. A relação nominal dos magistrados foi feita pelo presidente do Tribunal Supremo (TS) angolano e, por inerência de funções, do Conselho Superior da Magistratura Judicial (CSMJ), Joel Leonardo, e, segundo a AJA, a iniciativa “não foi apreciada” pelo plenário do CSMJ. “Dentro de 48 horas vamos dar entrada de…

Leia mais