“Fake news”, “fake rulers”

Quando os angolanos começam a ter noção de que ou morrem de fome, de Covid-19, ou dos dois juntos, João Lourenço lançou para a ribalta mais uma dose industrial de projectos, comissões, exonerações (mesmo de quem já tenha morrido), detenções, confiscos, congelamentos e até coloca uma cereja no topo do bolo da demagogia ao chamar Carlos Rosado de Carvalho para o Conselho Económico e Social. Carlos Rosado de Carvalho tem todo o direito de aceitar e reverenciar o autor do convite. Uns têm preço, outros têm valor. Uns sabem que…

Leia mais

Filhos, enteados e outros

No dia 20 de Março (há, portanto, mais de um mês) o Folha 8 colocou à Direcção Geral da Saúde (de Portugal) e à Ordem dos Médicos (de Portugal), questões relacionadas com a pandemia da Covid-19. Procurávamos informações que pudessem ser úteis, entre outros, aos angolanos, tanto residentes em Portugal como para nosso “uso” interno. A única “resposta” recebida foi-nos enviada pela Ordem dos Médicos que, três dias depois, acusava a recepção, prometendo que “brevemente voltaremos ao contacto”. Até hoje. Compreendemos que, também neste caso, há filhos, enteados e outros,…

Leia mais

A verdade é um “vírus” que
às vezes dói, mas que salva

O Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA) exortou hoje os profissionais a observarem a ética ao extremo na publicação de matérias associadas ao novo coronavírus, principalmente nas redes sociais, aplaudindo o empenho e prontidão dos órgãos da comunicação social. O posicionamento foi manifestado pelo secretário-geral do SJA, Teixeira Cândido, apelando aos jornalistas para terem sempre como recurso as fontes oficiais na divulgação de informações relacionadas com a pandemia da Covid-19, sobretudo nas redes sociais. “Nesta fase [do novo coronavírus] é um apelo à ética da classe, porque devemos levar a ética…

Leia mais

Carnaval do MPLA estagia e “actua” na capital colonial

O ministro da Comunicação Social de Angola, Nuno Caldas Albino “Carnaval”, afirmou hoje à Lusa que o Governo angolano está a estender aos media um “paradigma de transparência” que permite maior democracia no acesso de todos os sectores da sociedade. O anterior ministro, João Melo, está com as orelhas a arder, mas é preciso ter calma. Carnaval é sempre que o MPLA quer e, para azar dos angolanos, quer que seja quase todos os dias. “Não podemos dizer que não ocorra um outro constrangimento em relação a um ou outro…

Leia mais

O telhado é… (h)appy!

Uma “startup” (empresa ou negócio novo ou em fase de arranque, geralmente de carácter inovador e ligado à tecnologia) angolana criou uma plataforma que concentra informações sobre hospitais, clínicas e farmácias em todas as províncias, para “acrescentar transparência” e aproximar a população aos serviços de saúde, através da classificação dos estabelecimentos segundo o grau de satisfação. “É todo um país que está a colaborar para uma plataforma e para uma informação fiável”, afirmou à agência Lusa o director-geral da APPY, Pedro Beirão, acrescentando que “tudo o que é mais colaborativo…

Leia mais

Vital na democratização e no direito à vida

O que acompanho no Folha 8 permite-me assumir a importância deste jornal na democratização de Angola e no Direito à Vida dos Angolanos desde que nasceu. Na verdade lidar com a comunicação em país pobre e em quase ditadura não é tarefa fácil desde o angariar meios financeiros de sobrevivência até ao Direito de Informar e Formar a comunidade de leitores e o Folha 8 e quem lá labora com o William Tonet sabe bem o que se passa. Por Joffre Justino Porque Informar é muito mais que obter a…

Leia mais

Apenas mais 56 anos…

O Jornal de Angola (ou, melhor, o jornal da Angola do MPLA) manifesta confiança, hoje tal como ontem, no seu patrão a ajuda a assassinar o nosso futuro pela via do elogio e da bajulação, em vez de tentar salvá-lo pela crítica construtiva. Por isso ajoelha-se perante o Programa Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM), alegando que abre uma janela de esperança na inversão das políticas de desenvolvimento nacional, para combater as assimetrias regionais, sociais e outras. Apesar da seu optimismo, e para simular que se trata de jornalismo, alerta…

Leia mais

“Folha 8: um pequeno grande jornal”

O Folha 8 existe desde 1995. Se lhe pedíssemos, caro leitor, um depoimento sobre o nosso trabalho, o que nos diria? Foi essa pergunta que foi colocada a algumas personalidades angolanas que vivem no país e na diáspora. Iniciamos hoje a publicação desses depoimentos com José Luís Mendonça. “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus” (Mateus 4:4), começou por escrever o jornalista, escritor, director e editor-chefe do jornal Cultura, quinzenário angolano de Artes & Letras. Por José Luís Mendonça…

Leia mais

MPLA disfarça apologia (in)directa da… censura

O secretário de Estado das Telecomunicações angolano, Mário Oliveira, exortou hoje os cidadãos, sobretudo os jovens, para o uso “racional e responsável” das redes sociais e das tecnologias de informação e comunicação. Em Março, João Lourenço exigiu que fossem tomadas medidas contra dirigentes, governantes ou deputados que tenham um comportamento reprovável nas redes sociais. “I ncentivo a juventude, em particular, e toda a sociedade, em geral, na utilização racional e responsável dos meios de comunicação e, sobretudo, das redes sociais, tornando-os um meio de aproximação entre as pessoas e igualmente…

Leia mais

Do aboboral ao melo(eiro)

Mostrar as diferenças e as melhorias existentes desde a realização das últimas eleições, em Agosto de 2017, e a actualidade é o principal desafio da comunicação institucional do Executivo, segundo afirmou, este sábado, o ministro da Comunicação Social, João Melo. Consta que o jornal “The Washington Post” está a equacionar um convite ao ministro para ensinar os jornalistas norte-americanos a fazer propaganda. Perdão, a fazer notícias… verdadeiras. Falando numa reunião metodológica com os directores de comunicação institucional dos ministérios, governos provinciais e empresas públicas estratégicas, João Melo realçou que, desde…

Leia mais