Matumbos, mas nem tanto!

O Presidente angolano (não nominalmente eleito), Titular do Poder Executivo e líder do MPLA (partido no Poder há… 45 anos), João Lourenço, disse hoje que o seu país (o dos angolanos é outro) tem hoje “uma melhor apreciação da gravidade” da corrupção e afirmou que o seu partido “não tem de que se envergonhar” na luta contra si próprio, ou não fosse o pai e a mãe da corrupção. Por Orlando Castro Durante o seu discurso nas comemorações dos (supostos) 64 anos do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA),…

Leia mais

Quem giza sempre come

O Governo angolano está a preparar um programa de distribuição da cesta básica alimentar às famílias mais carenciadas enquanto durar o estado de emergência, anunciou o coordenador da comissão interministerial de combate à covid-19, general Pedro Sebastião. A fazer fé no curriculum do MPLA, é provável que a este programa aconteça o mesmo que a muitos angolanos: quando estavam quase, quase mesmo, a saber viver sem comer… morreram. Segundo o também ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, o Governo “tem gizado” um programa…

Leia mais

Fome, sede, marimbondices

Estive durante toda esta manhã revoltado, confesso. Hoje estive à conversa com um luso-angolano, mulato das castas privilegiadas – e por mais que me esforçasse, não consegui controlar a minha fúria nem moderar o meu colérico comportamento interior, ante as aleivosias que lhe saíam da boca – e a viver num bom condomínio fechado em Luanda e cheio de dólares e euros e que faz a sua vida entre Angola e Portugal, por sinal num bom local igualmente. Por Brandão de Pinho Para além de ignorante sobre as coisas de…

Leia mais

Presidente João Lourenço, tenha (alguma) vergonha!

O Presidente da República, João Lourenço, mentiu quando, na entrevista à RTP, disse que não há fome em Angola, retratando que o que há, apenas aqui ou ali, é uma ligeiríssima má-nutrição. E com ele mentiram também o Presidente do MPLA, João Lourenço, e o Titular do Poder Executivo, João Lourenço. Vejamos o que, sobre isto, afirma o Padre Jacinto Wacussanga (a voz dos pobres no sul do país): «Agora já sabemos porque nós os das periferias não somos pessoas, somos simples cartões eleitorais! Quando vêm as eleições, votar com…

Leia mais

Bispos católicos estão
(ao que parece) vivos!

Os bispos católicos de Angola, depois de um longo e letárgico sono em que nada viram nem ouviram, acordaram sonolentos mas conseguiram desafiaram hoje a sociedade angolana (será que também fazem parte dela?) a dar mais atenção aos “pobres, abandonados e desfavorecidos” do país (20 milhões), considerando “imperioso” um maior compromisso no seu apoio. No discurso inaugural da assembleia da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), o presidente do órgão, Filomeno Vieira Dias, considerou que este é o grande “desafio” da Igreja e da sociedade. É? Ou será…

Leia mais