(A)corda nas mãos dos (in)tolerantes

O Departamento de Estado norte-americano continua a publicar relatórios sobre Angola sem que estes, como mandam as regras da cooperação bilateral, sejam previamente visados pela Comissão de Censura do MPLA. Não admira, por isso, que o Presidente do MPLA, João Lourenço, comece a ficar irritado… Segundo o mais recente relatório, no reino do MPLA (Angola) ainda há “homicídios arbitrários ou ilegais, incluindo mortes extrajudiciais, pelas forças de segurança governamentais”, para além de “sérias restrições à imprensa e à livre expressão”, entre outros abusos. Onde será que os EUA descobriram estas…

Leia mais

Nota 20 em educação patriótica

O secretário itinerante do comité provincial do MPLA em Luanda, general Bento dos Santos Kangamba, considerou, em Luanda, que a revisão constitucional (que ele não sabe o que é) proposta pelo Presidente da República, João Lourenço, visa corresponder ao ritmo de desenvolvimento do país. Bento Kangamba falava à imprensa, à margem da VI reunião metodológica nacional sobre a organização do trabalho do partido. Na ocasião, o general considerou oportuna a proposta de revisão da Constituição, justificando que a medida vem demonstrar que o Presidente da República “está a dar conta…

Leia mais

Deus no céu, eu em Angola

A UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, manifestou preocupação com “uma forte campanha” para tentar criar “falsos factos atentatórios” da imagem e honra do seu líder, Adalberto da Costa Júnior. Bem vistas as coisas, não é novidade e vem, aliás, confirmar que não há mesmo jacarés… vegetarianos. Em comunicado, o secretariado executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA sublinha que estas tentativas coincidem com “a entrada em cena de um tal gabinete de inteligência e acção psicológica na Presidência…

Leia mais

Psicose “hardcore” ou alzheimer do General?

O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), António Egídio de Sousa Santos “Disciplina”, exortou hoje, sábado, na cidade do Lubango, os militares a estarem sempre prontos para garantir a salvaguarda da democracia e o normal funcionamento dos órgãos de soberania no país. Esta afirmação, como outras deste general, coloca-nos enquanto país ao nível da Coreia do Norte e no topo do anedotário mundial “hardcore”. O General de Exército discursava na reunião que, segundo a Angop, balanceou o ciclo de treinos táctico-operativos e combativos decorridos de 16 a…

Leia mais

Contra o MPLA marchar, marchar! Será mesmo isso?

Conta (e muito bem) o órgão oficial do MPLA (que o é, merecidamente, há 44 anos) que as Forças Armadas Angolanas (FAA) lançaram, em Luanda, a Campanha de Reforço dos Valores Cívicos e Ético-militares, para contribuir na moralização da sociedade, tornando-a mais sã e mais cidadã. Se o Jornal de Angola o diz… Por Orlando Castro Oresidida pelo chefe do Estado-Maior General das FAA, general António Egídio de Sousa e Santos “Disciplina”, a campanha visa melhorar o nível de participação e activismo social dos efectivos no processo de moralização da…

Leia mais

O que é que o MPLA e os seus militares andam a tramar?

A realização de treinos de Comando e Estados-Maiores do Exercito e Regiões Militares constitui matéria actualizada, sobretudo pelo momento histórico do país, afirma o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general do Exército, Egídio de Sousa Santos. Trata-se, diz o general que – recorde-se – colocou em Luanda as FAA em “prontidão combativa elevada” durante o último Congresso do MPLA, de preparação educativa-patriótica. O comando das FAA e do Exército, em particular, tem promovido, nos últimos tempos, manobras tácticas para adequar a preparação das tropas, tendo em…

Leia mais

Só mama quem (m)ERCA

«O ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião, defendeu no passado dia 22 de Junho, em Luanda, ser urgente a aprovação e materialização do regulamento sobre os Conselhos de Vigilância Comunitária. Para o ministro, que falava na cerimónia comemorativa do 40º aniversário do Ministério do Interior em representação do Chefe de Estado, os conselhos e serviços de vigilância, previstos na Lei 15/16, de 12 de Setembro, Lei Orgânica dos Órgãos da Administração Local do Estado, e na Lei 7/16, de 1 de…

Leia mais

“KO” às redes sociais

João Lourenço, líder do MPLA, partido no poder em Angola desde 1975, pediu hoje que sejam tomadas medidas contra dirigentes, governantes ou deputados que tenham um comportamento reprovável nas redes sociais. Uau! O Presidente está a fazer fogo em várias direcções, mostrando que a melhor defesa é o ataque… mesmo que seja do tipo batalha do Cuito Cuanavale. João Lourenço, que discursava na VII sessão do Comité Central do MPLA, referia-se “a pronunciamentos e outros comportamentos públicos reprováveis nas redes sociais e não só, por parte de militantes, dirigentes e…

Leia mais

Muda o “querido líder” mas
o culto ao chefe continua!

A expressão “culto à personalidade” foi usado pela primeira vez em 1956 por Nikita Khrushchov durante o XX Congresso do Partido Comunista da União Soviética. Continua, contudo, a ter férreos seguidores um pouco porto o lado. Da Coreia do Norte à Guiné Equatorial, sem esquecer a Angola do… MPLA. E viva (pois claro!) João Lourenço que até vai falar, em Nova Iorque, na 73ª Sessão da Assembleia-Geral das Nações Unidas, com o trunfo de até um dos seus ex-ministro (Augusto da Silva Tomás) ter sido preso… Khrushchov assumiu o posto…

Leia mais

Exonerar sempre, sempre.
Governar? Um dia… talvez

O Presidente angolano, João Lourenço, exortou as novas chefias militares, que nomeou e empossou hoje, a trabalharem para a moralização da sociedade angolana, começando pela classe dos generais, a quem pediu “cabeça sã”. Isto, é claro, para além de uma aprimorada “Educação Patriótica”… Ao discursar no Palácio Presidencial, em Luanda, onde deu posse às novas chefias das Forças Armadas Angolanas (FAA), o chefe de Estado sublinhou o empenho do actual executivo na “luta pelo resgate de valores”, nomeadamente com a “necessidade da moralização” da sociedade do país. “E gostaríamos que,…

Leia mais