A EDUCAÇÃO PATRIÓTICA DA PGR E DA CNE

A Procuradoria-Geral da República (PGR) angolana “está a monitorar o país” e tem registado crimes eleitorais, nomeadamente “furto de bandeiras e queima de material de propaganda” de diversos partidos, que têm merecido resposta dos órgãos judiciais, disse fonte oficial. Segundo o vice-procurador-geral, Mota Liz, a PGR tem estado a monitorar o país em relação à prática de determinados crimes, sobretudo nesta fase de campanha eleitoral, e o “furto de bandeiras e a queima de material de propaganda” dos partidos lideram as ocorrências. “Além de outros crimes que têm estado a…

Leia mais

(A)MPLA ORGIA DOS PRES(ID)ENTES

Em 15 de Julho de 2012, o secretário para informação do MPLA, Rui Falcão, defendeu (isto é como quem diz) um jornalismo responsável que tivesse sempre em consideração a liberdade de opinião. Por Orlando Castro Discursando no lançamento da “Revista Juventude”, da JMPLA, Rui Falcão afirmou que a educação dos jovens continuava no centro da atenção do MPLA. Pois continuava. Pois continua. Isto, parafraseando João Lourenço, se “haver” necessidade de educar alguém. Em relação à “Revista Juventude”, o secretário para a Informação do MPLA disse que era um alicerce seguro…

Leia mais

POLÍCIA QUER (RE)EDUCAR OS PARTIDOS

Segundo o órgão oficial do MPLA (Jornal de Angola) o Comando Provincial da Polícia Nacional em Benguela está a desenvolver uma estratégia específica para prevenir o surgimento de casos de intolerância política, no âmbito da promoção da tolerância, preservação da paz e respeito pelo património público. Ninguém melhor do que o órgão policial do MPLA para saber o que se passa dentro da própria… casa. Para o efeito, escreve o JA, o comandante provincial da Polícia Nacional, Aristófanes dos Santos, vai manter em breve um encontro com os líderes dos…

Leia mais

OS DO MPLA JÁ NASCEM ENSINADOS?

O Sindicatos dos Professores do Ensino Superior (Sinpes) angolano anunciou hoje que os docentes entram em greve a partir de quarta-feira, 10 de Novembro, para exigir aumento salarial, subsídios, melhores condições laborais e fundos para investigação. A informação foi transmitida hoje pelo secretário-geral do Sinpes, Eduardo Peres Alberto, afirmando que a greve será “por tempo indeterminado” por “falta de respostas concretas” da entidade patronal sobre suas inquietações. “A greve na quarta-feira, será de dimensão nacional, porque não há respostas concretas por parte da entidade patronal que é o Governo ou…

Leia mais

“Há angolanos pretos piores que angolanos brancos”

O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente angolano, Jomo Fortunato (que, segundo o Portal do Governo, não tem naturalidade, data de nascimento, qualificações e experiência profissional), considerou que em 45 anos de independência Angola “já estaria próximo de um ensino de qualidade”, defendendo que o país “precisa de um angolano com perfil científico”. Eis a razão pela qual João Lourenço diz que se “haver necessidade” e uma ex-ministra (da Educação) fala de “compromíssios”. “A tese que eu vim defender é que nós precisamos de um angolano com um perfil científico…

Leia mais

(A)corda nas mãos dos (in)tolerantes

O Departamento de Estado norte-americano continua a publicar relatórios sobre Angola sem que estes, como mandam as regras da cooperação bilateral, sejam previamente visados pela Comissão de Censura do MPLA. Não admira, por isso, que o Presidente do MPLA, João Lourenço, comece a ficar irritado… Segundo o mais recente relatório, no reino do MPLA (Angola) ainda há “homicídios arbitrários ou ilegais, incluindo mortes extrajudiciais, pelas forças de segurança governamentais”, para além de “sérias restrições à imprensa e à livre expressão”, entre outros abusos. Onde será que os EUA descobriram estas…

Leia mais

Nota 20 em educação patriótica

O secretário itinerante do comité provincial do MPLA em Luanda, general Bento dos Santos Kangamba, considerou, em Luanda, que a revisão constitucional (que ele não sabe o que é) proposta pelo Presidente da República, João Lourenço, visa corresponder ao ritmo de desenvolvimento do país. Bento Kangamba falava à imprensa, à margem da VI reunião metodológica nacional sobre a organização do trabalho do partido. Na ocasião, o general considerou oportuna a proposta de revisão da Constituição, justificando que a medida vem demonstrar que o Presidente da República “está a dar conta…

Leia mais

Deus no céu, eu em Angola

A UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, manifestou preocupação com “uma forte campanha” para tentar criar “falsos factos atentatórios” da imagem e honra do seu líder, Adalberto da Costa Júnior. Bem vistas as coisas, não é novidade e vem, aliás, confirmar que não há mesmo jacarés… vegetarianos. Em comunicado, o secretariado executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA sublinha que estas tentativas coincidem com “a entrada em cena de um tal gabinete de inteligência e acção psicológica na Presidência…

Leia mais

Psicose “hardcore” ou alzheimer do General?

O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), António Egídio de Sousa Santos “Disciplina”, exortou hoje, sábado, na cidade do Lubango, os militares a estarem sempre prontos para garantir a salvaguarda da democracia e o normal funcionamento dos órgãos de soberania no país. Esta afirmação, como outras deste general, coloca-nos enquanto país ao nível da Coreia do Norte e no topo do anedotário mundial “hardcore”. O General de Exército discursava na reunião que, segundo a Angop, balanceou o ciclo de treinos táctico-operativos e combativos decorridos de 16 a…

Leia mais

Contra o MPLA marchar, marchar! Será mesmo isso?

Conta (e muito bem) o órgão oficial do MPLA (que o é, merecidamente, há 44 anos) que as Forças Armadas Angolanas (FAA) lançaram, em Luanda, a Campanha de Reforço dos Valores Cívicos e Ético-militares, para contribuir na moralização da sociedade, tornando-a mais sã e mais cidadã. Se o Jornal de Angola o diz… Por Orlando Castro Oresidida pelo chefe do Estado-Maior General das FAA, general António Egídio de Sousa e Santos “Disciplina”, a campanha visa melhorar o nível de participação e activismo social dos efectivos no processo de moralização da…

Leia mais