EUA AVISAM AFRICANOS ALIADOS DE PUTIN

A embaixadora norte-americana nas Nações Unidas advertiu os Estados africanos que se “envolvem com países sancionados” pelos EUA, lembrando que a invasão russa da Ucrânia está a prejudicar o continente. Angola e Moçambique foram dois dos principais avisados. “As nossas sanções contra a Rússia têm a intenção de desencorajar os russos de continuar a sua agressão à Ucrânia […] Eu advertiria [os países africanos] para não se envolverem com países sancionados pelos Estados Unidos”, disse Linda Thomas-Greenfield, num discurso divulgado pela embaixada norte-americana em Maputo. Linda Thomas-Greenfield falava durante as…

Leia mais

O MUNDO PAROU PARA OUVIR O REI DA CABIDELA

O Presidente de Angola, João Lourenço, instou hoje, em Lisboa, a comunidade internacional a procurar um cessar-fogo incondicional na guerra entre os seus amigos de Moscovo e Kiev, defendendo que “o mundo não suporta” um conflito “no coração da Europa”. “Num momento em que não se conseguiu ainda superar a tensão reinante no Sudeste Asiático, na península coreana nem no Golfo Pérsico, qualquer uma delas com potencial de evoluir para uma confrontação nuclear, o mundo já não suporta o eclodir e manutenção de um novo conflito em pleno coração da…

Leia mais

RESPEITAR A DIVERSIDADE… QUANDO CONVÉM!

O ministro dos Negócios Estrangeiros português, João Gomes Cravinho (o tal que afirmou que Jonas Savimbi era um Hitler africano), disse ver com “naturalidade” as divergências entre membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) em condenar as acções da Rússia, acrescentando que “nas famílias nem todos têm as mesmas opiniões”. Em entrevista à Lusa, em Nova Iorque, o ministro João Gomes Cravinho afirmou que já abordou “com serenidade” o tema com outros países lusófonos, avaliando que as divergências são um sinal de “heterogeneidade” da comunidade. “Vejo com toda…

Leia mais

IRÁ O MPLA “DESNAZIFICAR” A UNITA?

Vladimir Putin falou hoje ao telefone com João Lourenço, por iniciativa do Presidente angolano, como relata o serviço de imprensa do Kremlin. Bons e velhos amigos servem exactamente para isso. Quem sabe se o MPLA não vai usar em Angola a estratégia russa na Ucrânia, alegando que a única maneira de se defender é “desnazificar” a UNITA… Segundo a agência russa RIA Novosti, a pedido de João Lourenço, o Presidente Putin “informou sobre as causas e objectivos da operação militar especial para proteger o Donbass e também fez avaliações fundamentais…

Leia mais

GUERRA NA UCRÂNIA “CHEGA” A ÁFRICA

O conselheiro do Departamento Africano do Fundo Monetário Internacional (FMI), Alex Segura, disse hoje em declarações à Lusa que o impacto da guerra na Ucrânia é “muito negativo e muito grave em África”, devido às vulnerabilidades já existentes. No dia do lançamento do relatório sobre as Perspectivas, Alex Segura afirmou que “o impacto em África da guerra na Ucrânia é muito negativo, é muito grave, porque os países de baixo rendimento já tinham mecanismos mais limitados para lutar contra a pandemia de Covid-19, e tiveram um choque importante, com mecanismos…

Leia mais

PUTIN MANDA, MPLA E FRELIMO OBEDECEM

A Frelimo, partido no poder em Moçambique desde a independência, defendeu hoje que o país não deve ser “arrastado” para o conflito entre Rússia e Ucrânia, enquanto a oposição parlamentar condenou “as barbaridades e invasão” de Moscovo. Tal como o MPLA. Tudo fuba do mesmo saco. “Quanto ao conflito Rússia-Ucrânia, não arrastemos o nosso país para um problema que não é nosso”, declarou o chefe da bancada da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), Sérgio Pantie, na intervenção de abertura da sessão da Assembleia da República. Sérgio Pantie respondia a…

Leia mais

BRANCOS? DE PRIMEIRA. NEGROS? DE SEGUNDA

O director-geral da Organização Mundial da Saúde não tem dúvidas (nós também não) de que o mundo “não presta o mesmo grau de atenção às vidas dos negros e às dos brancos”, comparando a atenção dada à Ucrânia e a conflitos noutros países. “Toda a atenção prestada à Ucrânia é muito importante, é claro, porque o que lá se passa tem impacto em todo o mundo, mas não é dada sequer uma fracção dessa atenção ao Tigray (a região da Etiópia de que é originário, onde há um conflito armado…

Leia mais

É SEMPRE A MESMA PORCARIA

Há alturas em que a realidade ultrapassa a ficção. Hoje vivemos um momento destes na Europa. Contudo, no caso de Angola em particular e de África em geral, momentos em que a realidade ultrapassa a ficção são por demais recorrentes. Por Carlos Pinho (*) A invasão da Ucrânia pelos “libertadores russos” é um destes casos que ultrapassam os nossos sonhos mais disparatados, tal como o 27 de Maio de 1977 o foi em Angola. E agora ao olhar as reportagens televisionadas, no respeitante à Ucrânia, ou recorrendo à leitura de…

Leia mais

IRÃO, NICARÁGUA, RCA E MALI “AFASTAM-SE” DA RÚSSIA

A Rússia encontra-se isolada na Organização das Nações Unidas (ONU), tendo sido abandonada até por importantes países seus aliados, que consideram que foram ultrapassadas ‘linhas vermelhas’ com a guerra na Ucrânia, disse à Lusa fonte diplomática. Irão, Nicarágua, República Centro Africana (RCA) e Mali estão a deixar “cair” a subserviência a Vladimir Putin. Angola (MPLA) mantém-se firme… Contudo, e apesar de “normalmente não se importar de ser vista sozinha em vários processos”, desta vez a situação é diferente e a Rússia realmente está a fazer um esforço para conseguir obter…

Leia mais

ABSTENÇÃO DO MPLA E NÃO DE ANGOLA

A posição assumida por Angola (MPLA) de não-condenação da invasão russa da Ucrânia não afecta a relação com os Estados Unidos, afirmou o embaixador norte-americano em Luanda, Tulinabo Salama Mushingi, garantindo que os dois países vão “continuar a trabalhar juntos”. Angola, disse Tulinabo Salama Mushingi, é uma das quatro parcerias estratégicas dos EUA em África e irá prosseguir dessa forma. “Para nós, um voto sobre este assunto não afecta a nossa relação, vamos continuar a trabalhar juntos”, disse em declarações à Lusa. Angola absteve-se, no início de Março, na votação…

Leia mais