PINTEMO-NOS DE BRANCO…

O Conselho Norueguês para Refugiados (CNR) disse hoje que as dez crises de deslocados mais negligenciadas do mundo estão todas em África, sublinhando que, pela primeira vez, todos os países que se incluem essa lista são africanos. Alguém se preocupa? Se fosse na Ucrânia a coisa piava mais fino. Mas como em África somos quase todos uma subespécie… A África lidera a classificação anual das crises de deslocados mais negligenciadas em 2021, elaborada pelo CNR, que em edições anteriores incluía países de outros continentes, como a Venezuela e as Honduras.…

Leia mais

TAMBÉM HÁ GUERRAS EM ÁFRICA

Em Agosto de 2008, Omar al-Bashir, o “democrata” presidente do Sudão, responsável pelo genocídio em Darfur (qualquer coisa como 300 mil mortos), escreveu ao seu homólogo angolano, José Eduardo dos Santos, pedindo a ajuda de Luanda (do Governo, do MPLA, tanto faz) para que fossem suspensas as iniciativas que visavam pôr no terreno o mandato de captura emitido pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) contra si. Foi simpático que Omar al-Bashir tenha pedido ajuda ao seu homólogo e amigo líder do MPLA e, na altura, dono de Angola que não regateou…

Leia mais

BRANCOS DE SEGUNDA? MPLA COPIOU SALAZAR

O último artigo do Orlando Castro, publicado hoje no Folha 8, e intitulado APÁTRIDAS POR ORDEM DO MPLA merece-me algumas achegas e comentários. Sejamos objectivos, mesmo para o poder colonial os brancos nascidos em Angola eram um problema candente, ou não fossem os brancos nascidos no Brasil que encabeçaram o respectivo movimento independentista. Por Carlos Pinho (*) Sim, não esqueçamos que apesar de esclavagistas e opressores dos negros e índios, foi a elite brasileira, que era branca, que levou a cabo a independência do país. Não terá sido pelas melhores…

Leia mais

“Há angolanos pretos piores que angolanos brancos”

O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente angolano, Jomo Fortunato (que, segundo o Portal do Governo, não tem naturalidade, data de nascimento, qualificações e experiência profissional), considerou que em 45 anos de independência Angola “já estaria próximo de um ensino de qualidade”, defendendo que o país “precisa de um angolano com perfil científico”. Eis a razão pela qual João Lourenço diz que se “haver necessidade” e uma ex-ministra (da Educação) fala de “compromíssios”. “A tese que eu vim defender é que nós precisamos de um angolano com um perfil científico…

Leia mais

Reflexão a preto e branco

Patrícia Mamona conquistou para Portugal a medalha de ouro na prova do triplo salto dos Campeonatos da Europa de atletismo em pista coberta, que se disputam na Polónia, com um salto de 14,53 metros. Auriol Dongmo fez o mesmo no lançamento do peso, tal como Pedro Pichardo, no triplo masculino. Por Orlando Castro A portuguesa Patrícia Mamona (de ascendência angolana) conquistou este domingo a medalha de ouro na prova do triplo salto dos Campeonatos da Europa de atletismo em pista coberta, que se disputam em Torun, Polónia, com um salto…

Leia mais

“Os genuínos e os brancos assimilados do MPLA”

O texto de opinião do nosso Director-Adjunto, “A preto e… preto”, ontem aqui publicado, tem registado vários comentários, nem todos publicáveis, por parte dos nossos leitores. É claro que o vice-cônsul de Angola em Lisboa, Manuel Mário Silva, só comenta o texto nos areópagos do Consulado e da Embaixada mas, como faz parte do ADN do MPLA, prefere ser assassinado pelos elogios do que salvo pela crítica. Está no seu direito. Também o Cônsul Geral, Narciso do Espírito Santo Júnior (no cargo desde 9 de Junho de 2016), adopta a…

Leia mais

A preto e… preto

Os cidadãos que o Governo do MPLA considere serem angolanos e que vivam em Portugal vão ser os primeiros a beneficiar do processo de regularização do registo civil e atribuição do Bilhete de Identidade, preocupação que levantam há vários anos, anunciou o Governo de Angola. Por Orlando Castro “T emos neste momento já acertado, com o envolvimento do Ministério das Relações Exteriores, em colaboração com as nossas missões diplomáticas em cada um dos países onde há esses estrangeiros, levarmos as soluções tecnológicas para esses países e então fazermos o registo…

Leia mais

De Barrica a Fonseca o
mesmo MPLA de sempre

Diz a Angop que o embaixador de Angola em Portugal, Carlos Alberto Saraiva de Carvalho Fonseca, ressaltou, em Lisboa, que os principais desafios do Estado angolano passam pela erradicação da pobreza para o bem-estar da população. Há 44 anos que o MPLA diz a mesma coisa. Daqui a 56 anos continuará a dizer a mesma coisa. Em declarações à imprensa, à margem das comemorações do 17 de Setembro, Dia do Herói Nacional do MPLA, o diplomata disse que o Executivo tem apostado na produção nacional para alavancar o desenvolvimento económico…

Leia mais

Angolano? Só se for negro

Cerca de 200 cidadãos de Angola que, há mais de 40 anos, fizeram a ponte aérea para Portugal, vão poder ter, a partir de Janeiro de 2020, um bilhete de identidade angolano, afirmou o vice-cônsul em Lisboa, Mário Silva. Eis uma prova de racismo primário do MPLA porque, de facto, está a considerar apenas, só e exclusivamente, cidadãos negros. Na mesma situação estiveram e estão milhares, muitos milhares, de angolanos… brancos. Por Orlando Castro Segundo o diplomata angolano, “estas pessoas, que fizeram a ponte aérea entre Luanda e Lisboa há…

Leia mais

A Lebre

Caro leitor. Faz quase um ano que escrevo neste espaço. Por isto – e permitam-me a partir de agora usar uma linguagem mais rude e simples para o que eu aqui disser ficar claro – está na altura de por os pontos nos “is”. De pôr o preto no branco. Por Brandão de Pinho Eu agora não sou um colunista qualquer. Por tudo. Pelo que escrevi sem falhar uma semana. E sobretudo pela forma como defendi e representei os angolanos mais fracos – que são a maioria de vós, infelizmente…

Leia mais